Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 19 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Hospital Neomater atrasa rescisões


Paula Cabrera
Do Diário do Grande ABC

29/05/2010 | 07:00


Além de acumular dois salários atrasados, os funcionários que se desligaram do Hospital Puer, antiga maternidade Neomater, ainda não conseguiram receber seus direitos. De acordo com alguns demissionários, a espera já dura até três meses.

"Pessoas que foram demitidas há três meses ainda não receberam sequer o seguro desemprego, eu inclusive. Faz 20 dias que aguardo e ninguém sequer me liga para dar satisfação", comenta um servidor que prefere não se identificar.

Ele adverte ainda que os ex-trabalhadores não são bem-recebidos no RH (Recursos Humanos) da empresa. "Me sugeriram simplesmente que se quisesse receber, teria que procurar a Justiça", completa.

Funcionários reclamam ainda que a empresa desconta a contribuição ao INSS, mas não realiza os repasses ao governo. "Além disso, fui pedir extrato do FGTS outro dia e descobri que nada foi pago", diz outra servidora, que também prefere manter o anonimato. Os salários de abril e maio seguem atrasados e não há previsão de regularização.

Procurada, a administração do hospital afirmou em nota que "prefere não se manifestar" sobre os questionamentos.

PROBLEMAS - Os problemas do Hospital Puer tiveram início em fevereiro, quando a empresa alegou que as contas tinham sido bloqueadas por ex-trabalhadores da Neomater que exigiam o pagamento de seus direitos.

Com a recuperação judicial em março, no entanto, a companhia seguiu sem honrar pagamentos. A última cartada do espaço foi apostar no fechamento do prédio da maternidade e abertura do hospital geral, que atenderia outras especialidades. Mas, mesmo após a abertura, o local ainda não contratou médicos de outras áreas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Hospital Neomater atrasa rescisões

Paula Cabrera
Do Diário do Grande ABC

29/05/2010 | 07:00


Além de acumular dois salários atrasados, os funcionários que se desligaram do Hospital Puer, antiga maternidade Neomater, ainda não conseguiram receber seus direitos. De acordo com alguns demissionários, a espera já dura até três meses.

"Pessoas que foram demitidas há três meses ainda não receberam sequer o seguro desemprego, eu inclusive. Faz 20 dias que aguardo e ninguém sequer me liga para dar satisfação", comenta um servidor que prefere não se identificar.

Ele adverte ainda que os ex-trabalhadores não são bem-recebidos no RH (Recursos Humanos) da empresa. "Me sugeriram simplesmente que se quisesse receber, teria que procurar a Justiça", completa.

Funcionários reclamam ainda que a empresa desconta a contribuição ao INSS, mas não realiza os repasses ao governo. "Além disso, fui pedir extrato do FGTS outro dia e descobri que nada foi pago", diz outra servidora, que também prefere manter o anonimato. Os salários de abril e maio seguem atrasados e não há previsão de regularização.

Procurada, a administração do hospital afirmou em nota que "prefere não se manifestar" sobre os questionamentos.

PROBLEMAS - Os problemas do Hospital Puer tiveram início em fevereiro, quando a empresa alegou que as contas tinham sido bloqueadas por ex-trabalhadores da Neomater que exigiam o pagamento de seus direitos.

Com a recuperação judicial em março, no entanto, a companhia seguiu sem honrar pagamentos. A última cartada do espaço foi apostar no fechamento do prédio da maternidade e abertura do hospital geral, que atenderia outras especialidades. Mas, mesmo após a abertura, o local ainda não contratou médicos de outras áreas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;