Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Grupo de 19 ladrões rouba R$ 1,5 milhão


Luciano Cavenagui
Do Diário do Grande ABC

11/07/2006 | 08:03


Uma quadrilha formada por 19 assaltantes roubou domingo à noite no bairro Utinga, em Santo André, 101 toneladas de cobre da empresa Eluma, carga avaliada em R$ 1,5 milhão. Armados com metralhadora e fuzis, os ladrões fizeram 30 funcionários como reféns e obrigaram os empregados a colocar o material roubado em duas carretas e um caminhão. Ninguém foi preso.

O assalto ocorreu às 19h30 na sede da empresa, localizada na rua Felipe Camarão. No horário é feita a troca de turnos dos funcionários. Os assaltantes se aproveitaram da situação. Dois integrantes do bando se disfarçaram de empregados da Eluma, vestindo uniformes completos da empresa. Depois de ultrapassarem a portaria, retiraram armas que escondiam na cintura e renderam dois vigilantes.

De acordo com depoimento à polícia do vigia R.P.S., 25 anos, um dos assaltantes disse para eles não acionarem os rádio-comunicadores pois “a casa caiu e que a fita (roubo) era dada”, isto é, outra pessoa já havia passado todas as informações sobre a empresa.

O outro ladrão que vestia o uniforme da Eluma telefonou por meio de celular a outros comparsas, afirmando, segundo o depoimento, que “a área estava limpa”. O vigia S. foi colocado em um Gol da empresa de vigilância em que trabalha, a Verzani & Sandrini. Mantido como refém, ficou por um tempo circulando com o veículo no interior da Eluma.

Depois de receberem o telefonema, outros 17 componentes da quadrilha entraram na empresa com duas carretas Scania, uma de cor laranja e outra branca, além de um caminhão Mercedes Benz. Os funcionários afirmaram que não conseguiram anotar as placas dos veículos, pois os assaltantes não permitiram.

Os ladrões passaram a percorrer todos os setores da empresa e a render os empregados que encontravam. Trinta trabalhadores foram levados até a enfermaria e trancados no local.

No setor de fundição, estava a carga pretendida pelo bando: 97 toneladas de catodo e quatro toneladas de tarungo, dois tipos de cobre. Os assaltantes obrigaram três funcionários a transportarem todo o material para as duas carretas e o caminhão. Para esse trabalho ‘extra‘, os empregados utilizaram três empilhadeiras.

Alguns quilos de cobre foram colocados dentro de um Corsa pertencente a um eletricista que foi atacado pelos bandidos quando estacionava seu carro na empresa. Depois de tomarem seu veículo, o eletricista também foi levado para enfermaria com os outros reféns.

Depois de ficarem aproximadamente uma hora dentro da Eluma, a quadrilha fugiu com as duas carretas, o caminhão e o Corsa do funcionário. O bando levou também seis rádio-comunicadores retirados dos vigilantes, dois celulares e duas jaquetas da empresa.

Um dos empregados conseguiu avisar a Polícia Militar. Policiais do 10º Batalhão foram até a Eluma e libertaram os reféns. “Esse é o primeiro roubo do tipo nesta unidade. No começo do ano, em janeiro, houve um assalto semelhante na nossa unidade em Capuava. Vamos precisar rever todo nosso sistema de segurança”, afirmou o chefe do setor da Eluma, Reinaldo Luiz Zanotto.

Sobre as afirmações dos bandidos que “a fita era dada”, Zanotto afirmou que, por enquanto, não obteve informações da participação de funcionários da empresa no assalto. A polícia não descarta a hipótese. Toda a carga tinha seguro.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;