Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Dia das Mães aquece o comércio e abre 76 mil vagas temporárias


Michele Loureiro
Especial para o Diário

29/04/2007 | 07:17


De acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o time das mamães ultrapassa a marca dos 70 milhões no Brasil. Por isso, todo entusiasmo do comércio com o Dia das Mães pode ser compreendido. Nesse período as vendas só perdem para o Natal.

“No Dia das Mães as pessoas compram de tudo, desde roupas e jóias até eletrodomésticos”, comenta Vander Morales, Diretor de Comunicação da Asserttem (Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário).

Para dar conta do aumento na demanda, algumas lojas realizam contratações extras, os chamados empregos temporários. “Esse tipo de oportunidade é boa para os dois lados, para a pessoa que consegue retornar ao mercado e para o comerciante que recebe um funcionário cheio de fôlego”, diz Vander.

A Asserttem estima que mais de 76 mil vagas sejam criadas no País, destas 32% no Estado de São Paulo, e cerca de 400 só no Grande ABC. Esses números mostram que os postos de trabalho temporário cresceram 3% em relação ao ano passado. “O principal indicador para o aumento é a facilidade do crédito, que tem impulsionado muito as vendas no varejo”, explica Vander.

O trabalho temporário oferece condições reais de inserção no mercado para jovens, donas de casa e também para os idosos. A maioria das vagas oferecidas é para vendedores, repositores e embaladores.

Os profissionais que se destacam no emprego têm a chance de trocar o contrato temporário por um efetivo. Nos três últimos anos, os índices de contratação de temporários têm sido animadores. Cerca de 30% conseguem uma vaga efetiva.

“Para conseguir a vaga em definitivo o contratado temporário não pode encarar o serviço como um bico, precisa mostrar interesse e determinação”, aconselha Vander. A maioria das vagas disponíveis começa a ser preenchidas a partir da próxima semana.

“Como brasileiro deixa tudo para a última hora, as vagas acompanham isso e surgem um pouco mais tarde”, diz Vander. (Supervisão de Fernando Bortolin)


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dia das Mães aquece o comércio e abre 76 mil vagas temporárias

Michele Loureiro
Especial para o Diário

29/04/2007 | 07:17


De acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o time das mamães ultrapassa a marca dos 70 milhões no Brasil. Por isso, todo entusiasmo do comércio com o Dia das Mães pode ser compreendido. Nesse período as vendas só perdem para o Natal.

“No Dia das Mães as pessoas compram de tudo, desde roupas e jóias até eletrodomésticos”, comenta Vander Morales, Diretor de Comunicação da Asserttem (Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário).

Para dar conta do aumento na demanda, algumas lojas realizam contratações extras, os chamados empregos temporários. “Esse tipo de oportunidade é boa para os dois lados, para a pessoa que consegue retornar ao mercado e para o comerciante que recebe um funcionário cheio de fôlego”, diz Vander.

A Asserttem estima que mais de 76 mil vagas sejam criadas no País, destas 32% no Estado de São Paulo, e cerca de 400 só no Grande ABC. Esses números mostram que os postos de trabalho temporário cresceram 3% em relação ao ano passado. “O principal indicador para o aumento é a facilidade do crédito, que tem impulsionado muito as vendas no varejo”, explica Vander.

O trabalho temporário oferece condições reais de inserção no mercado para jovens, donas de casa e também para os idosos. A maioria das vagas oferecidas é para vendedores, repositores e embaladores.

Os profissionais que se destacam no emprego têm a chance de trocar o contrato temporário por um efetivo. Nos três últimos anos, os índices de contratação de temporários têm sido animadores. Cerca de 30% conseguem uma vaga efetiva.

“Para conseguir a vaga em definitivo o contratado temporário não pode encarar o serviço como um bico, precisa mostrar interesse e determinação”, aconselha Vander. A maioria das vagas disponíveis começa a ser preenchidas a partir da próxima semana.

“Como brasileiro deixa tudo para a última hora, as vagas acompanham isso e surgem um pouco mais tarde”, diz Vander. (Supervisão de Fernando Bortolin)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;