Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Chance à terceira idade


Do Diário do Grande ABC

18/02/2020 | 15:28


O Grande ABC possui 365 mil pessoas com mais de 60 anos. Deste total, apenas 9.737 são empreendedoras. Gente que, por necessidade ou opção, se mantém em atividade. Indivíduos que, quando aposentados, precisam de renda extra para poder dar conta de gastos que crescem substancialmente na velhice, como remédios e plano de saúde. Há ainda os que não recebem da Previdência e, neste caso, dependem ainda mais das próprias forças para arcar com os custos do dia a dia.

Muitos, apesar de cumprir o tempo de trabalho necessário para conquistar o benefício, estão na interminável fila do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), que hoje tem 1,3 milhão de almas. Cidadãos brasileiros à beira de perder as esperanças, que viram o governo federal, no início do ano, propor a convocação de militares da reserva para ajudar na apuração dos processos. Mas que ainda não notaram ação prática neste sentido. Enquanto isso, fazem o que podem, esperam e lamentam.

Os integrantes da terceira idade merecem atenção especial quando se aventuram no mundo do empreendedorismo. A experiência adquirida ao longo da vida não basta para que possam prosperar. Na maior parte das vezes é insuficiente até para que sobrevivam no disputado mundo dos negócios, por mais simples que seja a área escolhida. E, sem base técnica, acabam engrossando as estatísticas de ofícios que morrem precocemente.

Em Santo André, o Empreender 60 Mais procura capacitar os idosos a abrir, formalizar o próprio negócio. Os resultados do trabalho desenvolvido serão apresentados amanhã, na Prefeitura.

Pesquisa realizada pelos integrantes do projeto com 1.231 munícipes com mais de 60 anos mostra que 59% querem empreender. O percentual é grande indicativo. Se bem orientadas, essas pessoas vão contribuir sobremaneira para a economia da região, do Estado e do País. Tomara que outras iniciativas como essa sejam colocadas em prática nas demais cidades. É preciso capacitar os mais experientes. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Chance à terceira idade

Do Diário do Grande ABC

18/02/2020 | 15:28


O Grande ABC possui 365 mil pessoas com mais de 60 anos. Deste total, apenas 9.737 são empreendedoras. Gente que, por necessidade ou opção, se mantém em atividade. Indivíduos que, quando aposentados, precisam de renda extra para poder dar conta de gastos que crescem substancialmente na velhice, como remédios e plano de saúde. Há ainda os que não recebem da Previdência e, neste caso, dependem ainda mais das próprias forças para arcar com os custos do dia a dia.

Muitos, apesar de cumprir o tempo de trabalho necessário para conquistar o benefício, estão na interminável fila do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), que hoje tem 1,3 milhão de almas. Cidadãos brasileiros à beira de perder as esperanças, que viram o governo federal, no início do ano, propor a convocação de militares da reserva para ajudar na apuração dos processos. Mas que ainda não notaram ação prática neste sentido. Enquanto isso, fazem o que podem, esperam e lamentam.

Os integrantes da terceira idade merecem atenção especial quando se aventuram no mundo do empreendedorismo. A experiência adquirida ao longo da vida não basta para que possam prosperar. Na maior parte das vezes é insuficiente até para que sobrevivam no disputado mundo dos negócios, por mais simples que seja a área escolhida. E, sem base técnica, acabam engrossando as estatísticas de ofícios que morrem precocemente.

Em Santo André, o Empreender 60 Mais procura capacitar os idosos a abrir, formalizar o próprio negócio. Os resultados do trabalho desenvolvido serão apresentados amanhã, na Prefeitura.

Pesquisa realizada pelos integrantes do projeto com 1.231 munícipes com mais de 60 anos mostra que 59% querem empreender. O percentual é grande indicativo. Se bem orientadas, essas pessoas vão contribuir sobremaneira para a economia da região, do Estado e do País. Tomara que outras iniciativas como essa sejam colocadas em prática nas demais cidades. É preciso capacitar os mais experientes. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;