Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Justiça condena acusado de estuprar esposa em presídio

Réu foi sentenciado a mais de 15 anos de reclusão


Da Redação

17/02/2020 | 14:59


A 3ª Vara Criminal da Comarca de São Bernardo condenou a mais de 15 anos de reclusão, em regime fechado, réu acusado de lesionar e violentar sexualmente a companheira no interior do CDP (Centro de Detenção Provisória) da cidade.

Segundo o juiz Edegar de Sousa Castro, os fatos narrados na denúncia do MP-SP (Ministério Público) foram provados durante o processo. A vítima visitava o marido nas dependências do CDP de São Bernardo quando passaram a discutir dentro da cela, em razão de suposta traição praticada pela mulher. Durante a briga o réu se tornou agressivo e passou a raspar o cabelo dela com uma gilete.

A mulher tentou escapar, mas o marido a ameaçou, afirmando que caso gritasse por ajuda jamais voltaria a ver o filho do casal, o qual, naquele momento, se encontrava no pátio do estabelecimento prisional. Em seguida, o réu aqueceu a ponta de uma caneta esferográfica e ''tatuou'' a pele da vítima, escrevendo o apelido dele. Depois, obrigou-a a manter relações sexuais.

Na sentença, o magistrado encaminhou a esposa do detento ao Projeto Fênix, voltado à recuperação física e psicológica da mulher vítima de violência de gênero, e também arbitrou medidas protetivas em favor dela, proibindo que o réu retorne ao lar quando eventualmente for solto. Ele também deverá manter a distância de quatro quarteirões de qualquer lugar em que a vítima esteja.

“Diante da gravidade dos fatos e da personalidade extremamente violenta do condenado”, o juiz sentenciante negou o apelo em liberdade. Cabe recurso da decisão.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Justiça condena acusado de estuprar esposa em presídio

Réu foi sentenciado a mais de 15 anos de reclusão

Da Redação

17/02/2020 | 14:59


A 3ª Vara Criminal da Comarca de São Bernardo condenou a mais de 15 anos de reclusão, em regime fechado, réu acusado de lesionar e violentar sexualmente a companheira no interior do CDP (Centro de Detenção Provisória) da cidade.

Segundo o juiz Edegar de Sousa Castro, os fatos narrados na denúncia do MP-SP (Ministério Público) foram provados durante o processo. A vítima visitava o marido nas dependências do CDP de São Bernardo quando passaram a discutir dentro da cela, em razão de suposta traição praticada pela mulher. Durante a briga o réu se tornou agressivo e passou a raspar o cabelo dela com uma gilete.

A mulher tentou escapar, mas o marido a ameaçou, afirmando que caso gritasse por ajuda jamais voltaria a ver o filho do casal, o qual, naquele momento, se encontrava no pátio do estabelecimento prisional. Em seguida, o réu aqueceu a ponta de uma caneta esferográfica e ''tatuou'' a pele da vítima, escrevendo o apelido dele. Depois, obrigou-a a manter relações sexuais.

Na sentença, o magistrado encaminhou a esposa do detento ao Projeto Fênix, voltado à recuperação física e psicológica da mulher vítima de violência de gênero, e também arbitrou medidas protetivas em favor dela, proibindo que o réu retorne ao lar quando eventualmente for solto. Ele também deverá manter a distância de quatro quarteirões de qualquer lugar em que a vítima esteja.

“Diante da gravidade dos fatos e da personalidade extremamente violenta do condenado”, o juiz sentenciante negou o apelo em liberdade. Cabe recurso da decisão.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;