Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

EUA: Ex-funcionários do DoJ pedem renúncia do procurador-geral William Barr



16/02/2020 | 15:47


Mais de 1.100 ex-funcionários do Departamento de Justiça pedem que o procurador-geral dos Estados Unidos, William Barr, renuncie. O grupo publicou uma carta aberta que critica a decisão de Barr de reduzir a recomendação inicial de sentença feita pela promotoria para um confidente do presidente Trump.

A carta, organizada por ex-funcionários do Departamento de Justiça e pelo grupo Protect Democracy, que foi formado em 2017 e é crítico ao governo Trump, descreve a intervenção de Barr no caso como ultrajante e diz que levanta questões sobre a independência entre os poderes e a administração da Justiça do país.

"Uma pessoa não deve receber tratamento especial em um processo criminal, porque é um aliado político próximo do presidente", diz a carta, assinada por ex-funcionários que passaram pelo Departamento de Justiça em gestões Democratas e Republicanas.

Um porta-voz do Departamento de Justiça se recusou a comentar. Um funcionário do governo, Marc Short, chefe de gabinete do vice-presidente Mike Pence, disse neste domingo à rede CNN que "Barr está sendo independente. Ele tomou essa decisão por conta própria. Não houve influência do presidente".

Barr decidiu revisar a recomendação de sentença para Roger Stone depois que Trump criticou publicamente o mandato de sete a nove anos que os promotores pediram. A reversão levou quatro promotores federais a se retirarem do caso contra Stone, um ex-assessor de Trump condenado por mentir ao Congresso e por falso testemunho. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

EUA: Ex-funcionários do DoJ pedem renúncia do procurador-geral William Barr


16/02/2020 | 15:47


Mais de 1.100 ex-funcionários do Departamento de Justiça pedem que o procurador-geral dos Estados Unidos, William Barr, renuncie. O grupo publicou uma carta aberta que critica a decisão de Barr de reduzir a recomendação inicial de sentença feita pela promotoria para um confidente do presidente Trump.

A carta, organizada por ex-funcionários do Departamento de Justiça e pelo grupo Protect Democracy, que foi formado em 2017 e é crítico ao governo Trump, descreve a intervenção de Barr no caso como ultrajante e diz que levanta questões sobre a independência entre os poderes e a administração da Justiça do país.

"Uma pessoa não deve receber tratamento especial em um processo criminal, porque é um aliado político próximo do presidente", diz a carta, assinada por ex-funcionários que passaram pelo Departamento de Justiça em gestões Democratas e Republicanas.

Um porta-voz do Departamento de Justiça se recusou a comentar. Um funcionário do governo, Marc Short, chefe de gabinete do vice-presidente Mike Pence, disse neste domingo à rede CNN que "Barr está sendo independente. Ele tomou essa decisão por conta própria. Não houve influência do presidente".

Barr decidiu revisar a recomendação de sentença para Roger Stone depois que Trump criticou publicamente o mandato de sete a nove anos que os promotores pediram. A reversão levou quatro promotores federais a se retirarem do caso contra Stone, um ex-assessor de Trump condenado por mentir ao Congresso e por falso testemunho. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;