Fechar
Publicidade

Sábado, 29 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

'Novos personagens surgem para desacreditar Rose'



15/02/2020 | 07:05


Em nota enviada ao jornal O Estado de S. Paulo, o advogado Nelson Wilians que representa a viúva de Gugu Liberato, Rose Miriam di Matteo, afirma que "é possível que outros personagens apareçam. Isso parece parte de uma trama para desqualificar perante a Justiça a alegação de que havia união estável entre Gugu e a mãe de seus filhos, a viúva Rose Miriam. É só para criar tumulto, embaraço e constrangimento. Mas isso não interfere em nada no processo. O pedido de Rose é legítimo e compreende todos os requisitos de união estável".

A declaração foi divulgada após Thiago Salvatico, suposto namorado de Gugu Liberato, ter procurado o escritório de advocacia Traldi e Saggioro para representá-lo no processo de inventário do apresentador. Patricia Saggioro Leal, uma das integrantes do escritório, confirmou à coluna que ela e Mauricio Traldi, outro sócio, estão representando o chef no inventário.

Carlos Eduardo Farnesi Regina, advogado da família de Gugu, também se pronunciou em nota à imprensa. "É nossa obrigação moral defender a vontade de Gugu, em prol de seus filhos e herdeiros. Isso vale contra quem quer que seja que questione o testamento, por ele firmado, há tempos, e diante da lei. Não importa como se apresente: mãe, tio, amigo ou qualquer outro que deseje injustamente buscar se beneficiar com o falecimento de Gugu, ou que atente contra sua memória."

A morte

O apresentador Gugu Liberato morreu em 21 de novembro de 2019, aos 60 anos, em Orlando, na Flórida, onde tinha uma residência. Ele havia sido internado em um hospital após sofrer um acidente doméstico. Gugu caiu de uma altura de quatro metros quando fazia um reparo no ar condicionado do sótão de sua casa e sofreu traumatismo craniano. A morte cerebral foi constatada no dia 22.

Discípulo de Silvio Santos, com quem trabalhou pela primeira vez ainda nos anos 1970, Gugu marcou época na TV brasileira à frente de programas como Viva a Noite (SBT), Sabadão (SBT), Domingo Legal (SBT) e o Programa do Gugu (RecordTV). Em seu último trabalho era o apresentador do reality show Canta Comigo, também na Record.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Novos personagens surgem para desacreditar Rose'


15/02/2020 | 07:05


Em nota enviada ao jornal O Estado de S. Paulo, o advogado Nelson Wilians que representa a viúva de Gugu Liberato, Rose Miriam di Matteo, afirma que "é possível que outros personagens apareçam. Isso parece parte de uma trama para desqualificar perante a Justiça a alegação de que havia união estável entre Gugu e a mãe de seus filhos, a viúva Rose Miriam. É só para criar tumulto, embaraço e constrangimento. Mas isso não interfere em nada no processo. O pedido de Rose é legítimo e compreende todos os requisitos de união estável".

A declaração foi divulgada após Thiago Salvatico, suposto namorado de Gugu Liberato, ter procurado o escritório de advocacia Traldi e Saggioro para representá-lo no processo de inventário do apresentador. Patricia Saggioro Leal, uma das integrantes do escritório, confirmou à coluna que ela e Mauricio Traldi, outro sócio, estão representando o chef no inventário.

Carlos Eduardo Farnesi Regina, advogado da família de Gugu, também se pronunciou em nota à imprensa. "É nossa obrigação moral defender a vontade de Gugu, em prol de seus filhos e herdeiros. Isso vale contra quem quer que seja que questione o testamento, por ele firmado, há tempos, e diante da lei. Não importa como se apresente: mãe, tio, amigo ou qualquer outro que deseje injustamente buscar se beneficiar com o falecimento de Gugu, ou que atente contra sua memória."

A morte

O apresentador Gugu Liberato morreu em 21 de novembro de 2019, aos 60 anos, em Orlando, na Flórida, onde tinha uma residência. Ele havia sido internado em um hospital após sofrer um acidente doméstico. Gugu caiu de uma altura de quatro metros quando fazia um reparo no ar condicionado do sótão de sua casa e sofreu traumatismo craniano. A morte cerebral foi constatada no dia 22.

Discípulo de Silvio Santos, com quem trabalhou pela primeira vez ainda nos anos 1970, Gugu marcou época na TV brasileira à frente de programas como Viva a Noite (SBT), Sabadão (SBT), Domingo Legal (SBT) e o Programa do Gugu (RecordTV). Em seu último trabalho era o apresentador do reality show Canta Comigo, também na Record.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;