Fechar
Publicidade

Sábado, 29 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Olimpio critica ida de Braga Netto à Casa Civil

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Senador paulista diz que cargo tem de ser ocupado por político: ‘Erro do governo é a falta de articulação’


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

15/02/2020 | 00:01


Senador pelo Estado de São Paulo, Major Olimpio (PSL) criticou a nomeação do general do Exército Walter Souza Braga Netto para o Ministério da Casa Civil. Na visão dele, não foi a melhor escolha do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para a pasta. Segundo o parlamentar, o cargo deveria ser ocupado por alguém que entenda do jogo político.

“Braga Netto é um cara maravilhoso, foi até indicado como interventor no Estado do Rio de Janeiro pela carreira que tem. Agora, para fazer articulação política, para ir para o embate com o Congresso Nacional, é como se uma freira entrasse em um prostíbulo”, afirmou o senador, que participou de almoço organizado pela AAPM (Associação de Amigos da Polícia Militar do Grande ABC), em Santo André.

Conforme Olimpio, o cargo de ministro-chefe da Casa Civil é uma das cadeiras mais importantes no governo e chegou a equiparar a relevância de Braga Netto com a do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. “Vejo o Braga Netto com a mesma pureza do ministro Sergio Moro, que sempre demonstrou muita serenidade, mesmo em momentos em que pessoas tentaram escrachá-lo publicamente. Ali (na Casa Civil), para a articulação política, tem que ser alguém que conheça (o jogo político), mas não quem faça a safadeza dos prostíbulos”, declarou.

Braga Netto foi nomeado ministro da Casa Civil nesta semana, no lugar de Onyx Lorenzoni (DEM) – deputado federal pelo Rio Grande do Sul, foi deslocado para o Ministério da Cidadania, no lugar do parlamentar Osmar Terra (MDB). Fiador político da campanha de Bolsonaro em 2018, o democrata fez a articulação do governo até junho do ano passado, mas o presidente o destituiu desta atividade, transferindo a responsabilidade para a Secretaria de Governo, cujo titular é outro militar, o general Luiz Eduardo Ramos.

Esse vaivém na condução da articulação com o Congresso, aliás, foi apontado por Olimpio como um dos maiores erros da atual administração do Palácio do Planalto. “Eu vejo que há falta de articulação política, por exemplo. Nós perdemos inúmeros embates no Congresso Nacional por falta de coordenação, de articulação política. Nós erramos bastante? Lógico que erramos, mas sempre tentando acertar”, avaliou o senador.

Olimpio está em seu primeiro mandato como senador. Em 2018, recebeu 9.039.645 votos, desbancando, por exemplo, o atual vereador paulistano Eduardo Suplicy (PT). Antes, exerceu função de deputado estadual e de deputado federal.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Olimpio critica ida de Braga Netto à Casa Civil

Senador paulista diz que cargo tem de ser ocupado por político: ‘Erro do governo é a falta de articulação’

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

15/02/2020 | 00:01


Senador pelo Estado de São Paulo, Major Olimpio (PSL) criticou a nomeação do general do Exército Walter Souza Braga Netto para o Ministério da Casa Civil. Na visão dele, não foi a melhor escolha do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para a pasta. Segundo o parlamentar, o cargo deveria ser ocupado por alguém que entenda do jogo político.

“Braga Netto é um cara maravilhoso, foi até indicado como interventor no Estado do Rio de Janeiro pela carreira que tem. Agora, para fazer articulação política, para ir para o embate com o Congresso Nacional, é como se uma freira entrasse em um prostíbulo”, afirmou o senador, que participou de almoço organizado pela AAPM (Associação de Amigos da Polícia Militar do Grande ABC), em Santo André.

Conforme Olimpio, o cargo de ministro-chefe da Casa Civil é uma das cadeiras mais importantes no governo e chegou a equiparar a relevância de Braga Netto com a do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. “Vejo o Braga Netto com a mesma pureza do ministro Sergio Moro, que sempre demonstrou muita serenidade, mesmo em momentos em que pessoas tentaram escrachá-lo publicamente. Ali (na Casa Civil), para a articulação política, tem que ser alguém que conheça (o jogo político), mas não quem faça a safadeza dos prostíbulos”, declarou.

Braga Netto foi nomeado ministro da Casa Civil nesta semana, no lugar de Onyx Lorenzoni (DEM) – deputado federal pelo Rio Grande do Sul, foi deslocado para o Ministério da Cidadania, no lugar do parlamentar Osmar Terra (MDB). Fiador político da campanha de Bolsonaro em 2018, o democrata fez a articulação do governo até junho do ano passado, mas o presidente o destituiu desta atividade, transferindo a responsabilidade para a Secretaria de Governo, cujo titular é outro militar, o general Luiz Eduardo Ramos.

Esse vaivém na condução da articulação com o Congresso, aliás, foi apontado por Olimpio como um dos maiores erros da atual administração do Palácio do Planalto. “Eu vejo que há falta de articulação política, por exemplo. Nós perdemos inúmeros embates no Congresso Nacional por falta de coordenação, de articulação política. Nós erramos bastante? Lógico que erramos, mas sempre tentando acertar”, avaliou o senador.

Olimpio está em seu primeiro mandato como senador. Em 2018, recebeu 9.039.645 votos, desbancando, por exemplo, o atual vereador paulistano Eduardo Suplicy (PT). Antes, exerceu função de deputado estadual e de deputado federal.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;