Fechar
Publicidade

Sábado, 29 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

O Carnaval no Salão do Pelosini

O industrial José Pelosini foi também um agitador cultural, amante do Carnaval e que deu vida e casa à Associação Cultural e Estudantil de São Bernardo


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

15/02/2020 | 00:01


Ontem Memória focalizou o corso paulistano de 1940, com mapa e tudo das grandes avenidas por onde desfilaram veículos ornamentados para o Carnaval. Anos atrás, aqui mesmo, publicamos a foto do automóvel de José Pelosini, que participava com familiares daqueles desfiles.

Pelosini teve, em plena Rua Marechal Deodoro, uma fábrica de móveis, e depois um salão de festas que levou o seu nome, ao lado do campo do ‘Esporte’, o do Estádio Ítalo Setti.

O salão rivalizava em importância com o da Sociedade Italiana. Recebeu grandes festas e também bailes de Carnaval, como o de 1953, promovido pela Associação Cultural Estudantil de São Bernardo, presidida pelo jovem Nelson Corazza.

(Naquele salão tomaram posse prefeitos como Wallace Simonsen, Tereza Delta, Lauro Gomes e Aldino Pinotti).

O Salão José Pelosini se foi. Ficou um livreto de bolso com as músicas de Carnaval de então.

Quem guardou o livreto foi Neide (miss São Bernardo) e João Batista Satiro. E quem nos trouxe esta relíquia foi o advogado José Carlos Soares de Oliveira.

O Carnaval 1953 dos acesbianos teve a animá-lo a Orquestra Marabá, dirigida por J. Pires. Houve concursos sobre as mais bonitas fantasias (adulta e infantil), a eleição da Garota Acesbiana e o mais animado folião.

Entre as músicas de então, a marcha Tempo Bão, de Manezinho Araujo e David Raw:

Ai que saudades que eu tenho/daquele tempo... que tempo bão/ai que saudade que eu tenho/do tomate a um tostão. Já não há manteiga nem queijo/já não há café de colher/vamos rezar a São Cabêjo/pra não deixar faltar mulher...

-----

Pois é, Milton Parron e Roberto Pelosini, Memória pretende, nesta e na semana do Carnaval, reproduzir outras delícias de um Carnaval vivido na Vila de São Bernardo quase 70 anos atrás...

Diário há 30 anos

Quinta-feira, 15 de fevereiro de 1990 – Ano 32, edição 7303 

Manchete – Multinacionais reagem contra IPTU. Ford, Volks e TRW consideram inconstitucionais os índices de reajuste do imposto em São Bernardo.

Movimento Sindical – Greve na Volkswagen atinge agora apenas o setor de fundição

Carnaval 90 – São Bernardo antecipa Carnaval e faz no sábado desfile no Paço. Oito escolas e sete blocos anteciparão os desfiles da Avenida Kennedy, marcados para os dias 25, 26 e 27.

Em 15 de fevereiro de...

1920 – Anúncio: vendem-se a preço de aluguel belíssimas fantasias para Carnaval. Grande liquidação. Rua Rodrigo Silva, 12-C. Tinturaria Comercial. Telefone central 2363.

1940 – Carnaval. Transmissão de músicas carnavalescas na Avenida São João, por meio de alto-falantes, a cargo da Rádio Cosmos em rede com a Rádio Cruzeiro do Sul; batalhas de confetes na Liberdade e na Penha.

Diretoria de Esportes do Estado de São Paulo aprova o Código Esportivo e o regulamento para o V Jogos Abertos do Interior.

A II guerra. Do noticiário do Estadão: foram ontem postos a pique, por unidade da Marinha de guerra britânica, dois submarinos alemães.

1945 – Carlos Pezzolo assume a presidência da LSF (Liga Santo-Andreense de Futebol).

1970 – Amistoso marca a reabertura do Estádio Lauro Gomes de Almeida, hoje Anacleto Campanella, em São Caetano: Saad 1, Palmeiras de Luizão Pereira, César e Dudu 1.

1980 – Fundada a Associação dos Aposentados Químicos do ABC.

O grito do Carnaval – 2 

Texto: Milton Parron

Luis Antonio, um dos autores da marcha carnavalesca Sassaricando (sucesso do início dos anos 1950), era oficial de alta patente do Exército. 

Outros oficiais compositores foram Klécius Caldas e Armando Cavalcante, autores da antológica Maria Candelária, que fazia uma pesada crítica à indolência do funcionalismo público, também no começo dos anos 1950, o que lhes valeu muitos puxões de orelha de seus superiores.

Os dois compositores também estão nesta trilogia do Carnaval brasileiro, que o programa <CF154>Memória</CF> inaugurou semana passada. Acompanhem a segunda parte.

EM PAUTA

Rádio Bandeirantes AM (840) e FM (90,9) – Produção e apresentação: Milton Parron. Hoje, depois do futebol, com reprise amanhã, às 5h, além da internet, radiobandeirantes.com.br. 

Santos do dia

- Geórgia

- Claudio Colombiere (França 1641-1683). Jesuíta. Atuou na França, Inglaterra e nas colônias inglesas da América. 

Municípios brasileiros

Celebram aniversários em 15 de fevereiro:

- No Mato Grosso, Canarana

- Em Minas Gerais, Cássia

- No Paraná, Cornélio Procópio e São João do Triunfo

- No Maranhão, Matinha

- Em Santa Catarina, São Miguel do Oeste

Fonte:IBGE.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

O Carnaval no Salão do Pelosini

O industrial José Pelosini foi também um agitador cultural, amante do Carnaval e que deu vida e casa à Associação Cultural e Estudantil de São Bernardo

Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

15/02/2020 | 00:01


Ontem Memória focalizou o corso paulistano de 1940, com mapa e tudo das grandes avenidas por onde desfilaram veículos ornamentados para o Carnaval. Anos atrás, aqui mesmo, publicamos a foto do automóvel de José Pelosini, que participava com familiares daqueles desfiles.

Pelosini teve, em plena Rua Marechal Deodoro, uma fábrica de móveis, e depois um salão de festas que levou o seu nome, ao lado do campo do ‘Esporte’, o do Estádio Ítalo Setti.

O salão rivalizava em importância com o da Sociedade Italiana. Recebeu grandes festas e também bailes de Carnaval, como o de 1953, promovido pela Associação Cultural Estudantil de São Bernardo, presidida pelo jovem Nelson Corazza.

(Naquele salão tomaram posse prefeitos como Wallace Simonsen, Tereza Delta, Lauro Gomes e Aldino Pinotti).

O Salão José Pelosini se foi. Ficou um livreto de bolso com as músicas de Carnaval de então.

Quem guardou o livreto foi Neide (miss São Bernardo) e João Batista Satiro. E quem nos trouxe esta relíquia foi o advogado José Carlos Soares de Oliveira.

O Carnaval 1953 dos acesbianos teve a animá-lo a Orquestra Marabá, dirigida por J. Pires. Houve concursos sobre as mais bonitas fantasias (adulta e infantil), a eleição da Garota Acesbiana e o mais animado folião.

Entre as músicas de então, a marcha Tempo Bão, de Manezinho Araujo e David Raw:

Ai que saudades que eu tenho/daquele tempo... que tempo bão/ai que saudade que eu tenho/do tomate a um tostão. Já não há manteiga nem queijo/já não há café de colher/vamos rezar a São Cabêjo/pra não deixar faltar mulher...

-----

Pois é, Milton Parron e Roberto Pelosini, Memória pretende, nesta e na semana do Carnaval, reproduzir outras delícias de um Carnaval vivido na Vila de São Bernardo quase 70 anos atrás...

Diário há 30 anos

Quinta-feira, 15 de fevereiro de 1990 – Ano 32, edição 7303 

Manchete – Multinacionais reagem contra IPTU. Ford, Volks e TRW consideram inconstitucionais os índices de reajuste do imposto em São Bernardo.

Movimento Sindical – Greve na Volkswagen atinge agora apenas o setor de fundição

Carnaval 90 – São Bernardo antecipa Carnaval e faz no sábado desfile no Paço. Oito escolas e sete blocos anteciparão os desfiles da Avenida Kennedy, marcados para os dias 25, 26 e 27.

Em 15 de fevereiro de...

1920 – Anúncio: vendem-se a preço de aluguel belíssimas fantasias para Carnaval. Grande liquidação. Rua Rodrigo Silva, 12-C. Tinturaria Comercial. Telefone central 2363.

1940 – Carnaval. Transmissão de músicas carnavalescas na Avenida São João, por meio de alto-falantes, a cargo da Rádio Cosmos em rede com a Rádio Cruzeiro do Sul; batalhas de confetes na Liberdade e na Penha.

Diretoria de Esportes do Estado de São Paulo aprova o Código Esportivo e o regulamento para o V Jogos Abertos do Interior.

A II guerra. Do noticiário do Estadão: foram ontem postos a pique, por unidade da Marinha de guerra britânica, dois submarinos alemães.

1945 – Carlos Pezzolo assume a presidência da LSF (Liga Santo-Andreense de Futebol).

1970 – Amistoso marca a reabertura do Estádio Lauro Gomes de Almeida, hoje Anacleto Campanella, em São Caetano: Saad 1, Palmeiras de Luizão Pereira, César e Dudu 1.

1980 – Fundada a Associação dos Aposentados Químicos do ABC.

O grito do Carnaval – 2 

Texto: Milton Parron

Luis Antonio, um dos autores da marcha carnavalesca Sassaricando (sucesso do início dos anos 1950), era oficial de alta patente do Exército. 

Outros oficiais compositores foram Klécius Caldas e Armando Cavalcante, autores da antológica Maria Candelária, que fazia uma pesada crítica à indolência do funcionalismo público, também no começo dos anos 1950, o que lhes valeu muitos puxões de orelha de seus superiores.

Os dois compositores também estão nesta trilogia do Carnaval brasileiro, que o programa <CF154>Memória</CF> inaugurou semana passada. Acompanhem a segunda parte.

EM PAUTA

Rádio Bandeirantes AM (840) e FM (90,9) – Produção e apresentação: Milton Parron. Hoje, depois do futebol, com reprise amanhã, às 5h, além da internet, radiobandeirantes.com.br. 

Santos do dia

- Geórgia

- Claudio Colombiere (França 1641-1683). Jesuíta. Atuou na França, Inglaterra e nas colônias inglesas da América. 

Municípios brasileiros

Celebram aniversários em 15 de fevereiro:

- No Mato Grosso, Canarana

- Em Minas Gerais, Cássia

- No Paraná, Cornélio Procópio e São João do Triunfo

- No Maranhão, Matinha

- Em Santa Catarina, São Miguel do Oeste

Fonte:IBGE.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;