Fechar
Publicidade

Sábado, 29 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Thiago Tortorello e Casonato criticam almoço da oposição

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Pré-candidatos avaliaram como positivo fato de não terem sido convidados para o encontro


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

14/02/2020 | 00:01


Pré-candidatos pela oposição à Prefeitura de São Caetano, Thiago Tortorello (PRTB) e Eduardo Casonato (Rede) avaliaram de forma positiva o fato de não terem participado no almoço que reuniu figuras oposicionistas no sábado.

Para Casonato, o encontro que colocou à mesma mesa o ex-prefeito Paulo Pinheiro (DEM), os vereadores Jander Lira (PP), César Oliva (ex-PL), Chico Bento (PP), Ubiratan Figueiredo (ex-PL), além do ex-presidente da Aciscs (Associação Comercial e Industrial de São Caetano) Walter Estevam Junior (Republicanos) e do ex-vereador Fabio Palacio (PSD), reuniu o que “há de pior na cidade”. Para Tortorello, o movimento entre os políticos e pré-candidatos “é algo normal”.

“Não só como pré-candidato, mas como cidadão de São Caetano, fiquei indignado com o encontro e com a imagem que vi. Se juntar com alguém como Paulo Pinheiro, por exemplo, é algo muito negativo para a cidade. O movimento de oposição na cidade é normal, mas aquele encontro me deixou indignado”, declarou Casonato, que chegou a ser chefe de gabinete de Pinheiro, quando o democrata foi prefeito de São Caetano entre 2013 e 2016.

Sobrinho de Luiz Olinto Tortorello, prefeito de São Caetano de 1989 a 1992 e entre 1997 e 2004 (quando morreu), Thiago evitou tecer comentário mais contundentes sobre reunião, embora não tenha demonstrado chateação sobre ter ficado de fora do almoço político. “Não posso falar por nenhum pré-candidato nem pelos partidos dos quais eles fazem parte. Cada pré-candidato e cada partido sabem o que é melhor para sua candidatura”, alegou. “Não fui convidado, mas se fosse, recusaria o convite”, disse.

Além de reunir a oposição de São Caetano, o almoço acabou por colocar lado a lado Jander Lira, que integra CPI que apura suspeita de desvio de recursos no convênio para realização do Natal Iluminado em 2016, e dois investigados, o ex-prefeito Paulo Pinheiro, que liberou R$ 1 milhão para a atividade, e Estevam Junior, que, no comando da Aciscs, aportou R$ 200 mil para o evento. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Thiago Tortorello e Casonato criticam almoço da oposição

Pré-candidatos avaliaram como positivo fato de não terem sido convidados para o encontro

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

14/02/2020 | 00:01


Pré-candidatos pela oposição à Prefeitura de São Caetano, Thiago Tortorello (PRTB) e Eduardo Casonato (Rede) avaliaram de forma positiva o fato de não terem participado no almoço que reuniu figuras oposicionistas no sábado.

Para Casonato, o encontro que colocou à mesma mesa o ex-prefeito Paulo Pinheiro (DEM), os vereadores Jander Lira (PP), César Oliva (ex-PL), Chico Bento (PP), Ubiratan Figueiredo (ex-PL), além do ex-presidente da Aciscs (Associação Comercial e Industrial de São Caetano) Walter Estevam Junior (Republicanos) e do ex-vereador Fabio Palacio (PSD), reuniu o que “há de pior na cidade”. Para Tortorello, o movimento entre os políticos e pré-candidatos “é algo normal”.

“Não só como pré-candidato, mas como cidadão de São Caetano, fiquei indignado com o encontro e com a imagem que vi. Se juntar com alguém como Paulo Pinheiro, por exemplo, é algo muito negativo para a cidade. O movimento de oposição na cidade é normal, mas aquele encontro me deixou indignado”, declarou Casonato, que chegou a ser chefe de gabinete de Pinheiro, quando o democrata foi prefeito de São Caetano entre 2013 e 2016.

Sobrinho de Luiz Olinto Tortorello, prefeito de São Caetano de 1989 a 1992 e entre 1997 e 2004 (quando morreu), Thiago evitou tecer comentário mais contundentes sobre reunião, embora não tenha demonstrado chateação sobre ter ficado de fora do almoço político. “Não posso falar por nenhum pré-candidato nem pelos partidos dos quais eles fazem parte. Cada pré-candidato e cada partido sabem o que é melhor para sua candidatura”, alegou. “Não fui convidado, mas se fosse, recusaria o convite”, disse.

Além de reunir a oposição de São Caetano, o almoço acabou por colocar lado a lado Jander Lira, que integra CPI que apura suspeita de desvio de recursos no convênio para realização do Natal Iluminado em 2016, e dois investigados, o ex-prefeito Paulo Pinheiro, que liberou R$ 1 milhão para a atividade, e Estevam Junior, que, no comando da Aciscs, aportou R$ 200 mil para o evento. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;