Fechar
Publicidade

Sábado, 29 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Carnaval deve fomentar consumo de bebidas e petiscos em bares da região

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Tauana Marin
Do Diário do Grande ABC

14/02/2020 | 00:01


De olho nas festividades do Carnaval, restaurantes e bares, assim como o setor hoteleiro, já se abastecem e se preparam para os dias de Folia. A data proporciona crescimento de cerca de 10% no consumo de bebidas e petiscos, segundo projeção do presidente do Sehal (Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação do Grande ABC), Beto Moreira.

O segredo é cardápio variado, um convite aos consumidores. “Os combos e promoções como as porções de pastéis ou bolinhas de frango são boa pedida para o paladar e bolso. Esperamos que durante o Carnaval nosso tíquete médio (por pessoa) passe de R$ 85 para R$ 110, pelo menos”, explica Francisco Montiani Martins, 45 anos, proprietário do Old Town English Pub, de Santo André, que aposta na alta do consumo.

Martins conta que, no seu estabelecimento, de quinta a terça-feira o público poderá se divertir com as bandas de rock mesmo em pleno Carnaval. “É o estilo do bar e vamos manter para aqueles que preferem esse estilo de música e queiram ouvir algo diferente do tradicional samba. Faremos o Carna Rock.”

Em Ribeirão Pires, a Folia vai ser antecipada. De acordo com o sócio-proprietário do Restaurante Canoa Quebrada, Willian Fernando dos Santos, 51, no domingo o tradicional Bloco das Mocréias fará a festa nas ruas. Neste dia, o empresário acredita que haverá aumento de 5% a 8% no fluxo de pessoas, o que leva à alta no consumo. “Para alavancar as vendas, durante o ano todo, já temos dias temáticos, como as quartas de desconto nas pizzas, quintas de comida mexicana e sextas-feiras de comida de boteco. Isso ajuda muito.”

De acordo com o dirigente do Sehal, investir na decoração do local, criar lanches e bebidas novas para a temporada, além de música e atrações, agregam se o objetivo é ter o estabelecimento cheio. “As prefeituras deveriam estimular que bloquinhos fossem mais frequentes na região ao invés de os moradores migrarem para a Capital. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Carnaval deve fomentar consumo de bebidas e petiscos em bares da região

Tauana Marin
Do Diário do Grande ABC

14/02/2020 | 00:01


De olho nas festividades do Carnaval, restaurantes e bares, assim como o setor hoteleiro, já se abastecem e se preparam para os dias de Folia. A data proporciona crescimento de cerca de 10% no consumo de bebidas e petiscos, segundo projeção do presidente do Sehal (Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação do Grande ABC), Beto Moreira.

O segredo é cardápio variado, um convite aos consumidores. “Os combos e promoções como as porções de pastéis ou bolinhas de frango são boa pedida para o paladar e bolso. Esperamos que durante o Carnaval nosso tíquete médio (por pessoa) passe de R$ 85 para R$ 110, pelo menos”, explica Francisco Montiani Martins, 45 anos, proprietário do Old Town English Pub, de Santo André, que aposta na alta do consumo.

Martins conta que, no seu estabelecimento, de quinta a terça-feira o público poderá se divertir com as bandas de rock mesmo em pleno Carnaval. “É o estilo do bar e vamos manter para aqueles que preferem esse estilo de música e queiram ouvir algo diferente do tradicional samba. Faremos o Carna Rock.”

Em Ribeirão Pires, a Folia vai ser antecipada. De acordo com o sócio-proprietário do Restaurante Canoa Quebrada, Willian Fernando dos Santos, 51, no domingo o tradicional Bloco das Mocréias fará a festa nas ruas. Neste dia, o empresário acredita que haverá aumento de 5% a 8% no fluxo de pessoas, o que leva à alta no consumo. “Para alavancar as vendas, durante o ano todo, já temos dias temáticos, como as quartas de desconto nas pizzas, quintas de comida mexicana e sextas-feiras de comida de boteco. Isso ajuda muito.”

De acordo com o dirigente do Sehal, investir na decoração do local, criar lanches e bebidas novas para a temporada, além de música e atrações, agregam se o objetivo é ter o estabelecimento cheio. “As prefeituras deveriam estimular que bloquinhos fossem mais frequentes na região ao invés de os moradores migrarem para a Capital. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;