Fechar
Publicidade

Sábado, 29 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Sete dicas para recuperar o carro danificado nas Enchentes

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Depois de passar por uma situação como essa,o ideal é procurar profissionais especializados


Da Redação
Do Garagem360

13/02/2020 | 14:48


Com as fortes chuvas que, anualmente, acontecem no verão brasileiro, alguns estados acabam sendo prejudicados com as enchentes e com os estragos causados por elas. Determinados carros sofrem danos que nem sempre são irreversíveis.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Depois de passar por alguma situação com essa, é necessário procurar profissionais especializados para realizar um serviço, que fará a recuperação do veículo.

Dicas para recuperar o carro danificado na enchente

1 – A primeira providência é jamais ligar o veículo danificado em enchente. Por mais que o dano pareça mínimo só um profissional pode avaliar o veículo.

“A melhor providência é abrir o capô e desconectar a bateria evitando curto circuito”, explica Matteo Petriccione Júnior, responsável da A.M. Marcelo;

2 – Chamar o guincho e levar o veículo a uma oficina é o próximo passo. Uma oficina com profissional experiente em recuperação de enchente ajudará muito a resolver. Remover o veículo é um procedimento que deve ser tomado rapidamente;

LEIA MAIS: Enchentes: dicas para evitar danos aos veículos
Enchentes e chuva com raios: veja como proteger seu carro

3 – Desmontar o veículo será o terceiro passo especialmente por conta das forrações, módulos, bancos e carpetes que geralmente são inutilizados.

“A espuma e os compostos ficam impregnados com sujeira e precisam ser removidos de imediato enquanto o carpete pode ser lavado, ter o revestimento anti-ruído trocado e recolocado no veículo”, alerta Matteo.

4 – A parte elétrica requer muita atenção. O chicote – conjunto de fios que percorre todo o carro para acionar inúmeros comandos – deve ser trocado por garantia e todas as conexões devem ser avaliadas.

“A desmontagem deve ser criteriosa chegando ao interior das lanternas, portas e tudo que possa acumular água”, explica.

5 – O motor é o próximo passo. Drenar o óleo do motor e também do câmbio são cuidados que irão revelar se há água admitida durante o incidente.

Se isso ocorrer a conta ficará mais cara porque demandará desmontagem do motor para uma análise. “Se não ocorrer infiltração de água basta trocar o lubrificante e os filtros aproveitando para analisar os freios e outros sistemas” completa o proprietário.

6 – A suspensão precisa ser lavada, limpa e lubrificada com produtos adequados. Afinal a água de enchente traz sujidades que podem acelerar a corrosão ou aumentar o atrito no contato entre as peças.

7 – Depois, tudo deve ser testado separadamente: motor e compressão do sistema, freios, câmbio, parte elétrica e todos os componentes eletrônicos do carro.

Já a parte de tapeçaria deve estar bem seca antes de ser remontada. Com dias quentes o tempo para secagem chega a 4 dias e pode aumentar.

“A remontagem só deve ser feita com a certeza de se ter as peças secas porque a unidade interna pode resultar em mau cheiro posteriormente”, finaliza.

Carros mais vendidos em 2019

Na galeria, confira quais foram os 30 carros mais emplacados no último ano. As picapes também foram incluídas no álbum de fotos, já que a Fenabrave classifica esses utilitários como comerciais leves.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sete dicas para recuperar o carro danificado nas Enchentes

Depois de passar por uma situação como essa,o ideal é procurar profissionais especializados

Da Redação
Do Garagem360

13/02/2020 | 14:48


Com as fortes chuvas que, anualmente, acontecem no verão brasileiro, alguns estados acabam sendo prejudicados com as enchentes e com os estragos causados por elas. Determinados carros sofrem danos que nem sempre são irreversíveis.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Depois de passar por alguma situação com essa, é necessário procurar profissionais especializados para realizar um serviço, que fará a recuperação do veículo.

Dicas para recuperar o carro danificado na enchente

1 – A primeira providência é jamais ligar o veículo danificado em enchente. Por mais que o dano pareça mínimo só um profissional pode avaliar o veículo.

“A melhor providência é abrir o capô e desconectar a bateria evitando curto circuito”, explica Matteo Petriccione Júnior, responsável da A.M. Marcelo;

2 – Chamar o guincho e levar o veículo a uma oficina é o próximo passo. Uma oficina com profissional experiente em recuperação de enchente ajudará muito a resolver. Remover o veículo é um procedimento que deve ser tomado rapidamente;

LEIA MAIS: Enchentes: dicas para evitar danos aos veículos
Enchentes e chuva com raios: veja como proteger seu carro

3 – Desmontar o veículo será o terceiro passo especialmente por conta das forrações, módulos, bancos e carpetes que geralmente são inutilizados.

“A espuma e os compostos ficam impregnados com sujeira e precisam ser removidos de imediato enquanto o carpete pode ser lavado, ter o revestimento anti-ruído trocado e recolocado no veículo”, alerta Matteo.

4 – A parte elétrica requer muita atenção. O chicote – conjunto de fios que percorre todo o carro para acionar inúmeros comandos – deve ser trocado por garantia e todas as conexões devem ser avaliadas.

“A desmontagem deve ser criteriosa chegando ao interior das lanternas, portas e tudo que possa acumular água”, explica.

5 – O motor é o próximo passo. Drenar o óleo do motor e também do câmbio são cuidados que irão revelar se há água admitida durante o incidente.

Se isso ocorrer a conta ficará mais cara porque demandará desmontagem do motor para uma análise. “Se não ocorrer infiltração de água basta trocar o lubrificante e os filtros aproveitando para analisar os freios e outros sistemas” completa o proprietário.

6 – A suspensão precisa ser lavada, limpa e lubrificada com produtos adequados. Afinal a água de enchente traz sujidades que podem acelerar a corrosão ou aumentar o atrito no contato entre as peças.

7 – Depois, tudo deve ser testado separadamente: motor e compressão do sistema, freios, câmbio, parte elétrica e todos os componentes eletrônicos do carro.

Já a parte de tapeçaria deve estar bem seca antes de ser remontada. Com dias quentes o tempo para secagem chega a 4 dias e pode aumentar.

“A remontagem só deve ser feita com a certeza de se ter as peças secas porque a unidade interna pode resultar em mau cheiro posteriormente”, finaliza.

Carros mais vendidos em 2019

Na galeria, confira quais foram os 30 carros mais emplacados no último ano. As picapes também foram incluídas no álbum de fotos, já que a Fenabrave classifica esses utilitários como comerciais leves.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;