Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Ao seu lado em todos os momentos

Pelo menos um político que não obteve sucesso nas urnas, na eleição do dia 3, já tem praticamente certo seu retorno ao governo municipal


Do Diário do Grande ABC

15/10/2010 | 00:00


Pelo menos um político que não obteve sucesso nas urnas, na eleição do dia 3, já tem praticamente certo seu retorno ao governo municipal. Nos próximos dias, o ex-prefeito de Mauá Diniz Lopes (PR), que tentou, sem sucesso, garantir cadeira na Assembleia Legislativa, deverá retornar ao posto que ocupava antes de se desligar para fazer a campanha: a superintendência do Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá). Desde então, o posto vem sendo ocupado por seu braço- direito, Vladimilson Garcia, o Bodinho. E, para demonstrar lealdade o tempo todo, o auxiliar do republicano tem em sua sala, na autarquia, um porta-retrato com a foto de Diniz, ao lado do prefeito Oswaldo Dias (PT). Ele não esconde que somente esquentou a cadeira para Diniz e que deixa o cargo assim que o prefeito determinar. Em tempos de tanta denúncia e fogo amigo, companheirismo no meio político é coisa cada vez mais rara...

Chapéu dos outros
Políticos de Santo André já começam a tentar faturar com a reforma, por parte da Prefeitura, da Praça Kennedy, que já foi local de tráfico de drogas e ponto de prostituição masculina. Ontem, durante o início das obras, feito pelo prefeito Aidan Ravin (PTB), as más línguas diziam que o vereador Paulinho Serra (PSDB) já havia preparado faixa para ser instalada no local em que supostamente a população o agradecia pela revitalização do local. Na realidade, a ação foi motivada após denúncia do Diário sobre a situação. É, vereador, que coisa feia tentar levar os louros do mérito alheio, hein...

Videntes de Diadema
Projeto do vereador de Diadema Orlando Vitoriano (PT), dando nome ao Hospital Municipal, conhecido como Hospital Piraporinha, de Zilda Arns Neumann, gerou grande repercussão na sessão de ontem. A fundadora da Pastoral da Criança morreu em janeiro, durante terremoto no Haiti, enquanto discursava em igreja. A homenagem é mais do que justa, mas os oradores do Legislativo deveriam ficar mais atentos a datas quando falam em público. Em um dos pronunciamentos, foi dito que Zilda morreu em... 2012! Mais atenção na hora de ir à tribuna.

Minha imagem continua
Mesmo tendo se passado 12 dias do primeiro turno da eleição, muitos comitês políticos ainda estão do mesmo jeito em que estavam no dia 3: com fotos de candidatos, como se ainda tivessem funcionando a todo vapor na distribuição de material de campanha. A maior parte dos espaços ainda abertos é de políticos que não conseguiram garantir cadeira na Assembleia ou na Câmara Federal. Isso sem falar nos carros, que ainda ostentam adesivos dos candidatos. Pelo visto, ainda vamos ter de lembrar de algumas figuras marcantes por muito tempo, não é?



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;