Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Pés pelas mãos

Nilson Bonome, ex-homem-forte do governo Aidan Ravin (PTB), de Santo André, tem enfrentado vários


Do Diário do Grande ABC

14/02/2012 | 00:00


Nilson Bonome, ex-homem-forte do governo Aidan Ravin (PTB), de Santo André, tem enfrentado vários obstáculos, criados por ele mesmo, nesse ‘voo solo' rumo à candidatura ao Paço. Na sexta-feira, ele esperava declaração de apoio de Michel Temer ao seu projeto, mas o tiro saiu pela culatra. O vice-presidente da República e cardeal do partido defendeu a parceria com Aidan. O grupo de Bonome ‘esqueceu' de avisar Temer do rompimento com o petebista. Antes disso, ele vinha espalhando pelos quatro cantos da cidade que tem aval da executiva estadual do PMDB para ser candidato do partido ao Paço. Mas, informações de quem participou da reunião da direção paulista da sigla, há algumas semanas, dão conta de que em nenhum momento o assunto foi tratado. O que realmente houve foi uma conversa reservada entre Bonome e o presidente estadual do PMDB, Baleia Rossi. Nesse diálogo é que teria sido definida a candidatura a prefeito. Esse é o motivo da resistência que o ex-secretário de Gabinete enfrenta no diretório municipal, que inclusive fala em prévias para definir o nome que representará o partido na eleição majoritária. Antes de colocar o bloco na rua, seria bom resolver as próprias pendências internas.

Bicadas tucanas

Artigo do deputado estadual Orlando Morando publicado na edição de domingo do Diário não foi bem digerido por alguns tucanos ligados ao ex-prefeito e deputado federal William Dib. Orlando afirmou que foi trabalho do governador Geraldo Alckmin a retomada do terreno em frente à Volkswagen invadido em 2003, enquanto os partidários de Dib dizem que foi a atuação do então chefe do Executivo o êxito da desocupação. Ainda vai haver muita bicada nesse ninho.

Exonerada

A mulher do ex-vereador de São Caetano Hamilton Lacerda foi exonerada da Prefeitura de São Bernardo. Maria Isabel Fonseca era secretária adjunta de Administração. Segundo seu marido, a saída dela foi consensual com o Executivo. Maria Isabel se dedicará à empresa de consultoria. Vale lembrar que foi pelas mãos do prefeito são-bernardense Luiz Marinho que Hamilton voltou ao PT, após o polêmico caso da suposta venda de dossiê contra o PSDB, em 2006.

Pé na lama

Parece que evitar colocar o pé na lama é realmente característica dos políticos que governam Mauá. Na sexta-feira, quando a adutora de água rompeu pela segunda vez, o vereador Luiz Alfredo dos Santos Simão (PSB) e o secretário de Governo, José Luiz Cassimiro (PT), fizeram com que o trator parasse a prestação de serviço na tentativa de arrumar o duto para eles pegarem carona até o local. O superintendente da Sama, Diniz Lopes (PR), foi um dos poucos que enfrentaram a dificuldade. E fez questão de promover superexposição de seu trabalho, inclusive colocando fotos nas redes sociais na internet. Oswaldo Dias desta vez foi ver o problema in loco, ao contrário de quando houve deslizamento de terra no morro do Macuco, no verão passado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pés pelas mãos

Nilson Bonome, ex-homem-forte do governo Aidan Ravin (PTB), de Santo André, tem enfrentado vários

Do Diário do Grande ABC

14/02/2012 | 00:00


Nilson Bonome, ex-homem-forte do governo Aidan Ravin (PTB), de Santo André, tem enfrentado vários obstáculos, criados por ele mesmo, nesse ‘voo solo' rumo à candidatura ao Paço. Na sexta-feira, ele esperava declaração de apoio de Michel Temer ao seu projeto, mas o tiro saiu pela culatra. O vice-presidente da República e cardeal do partido defendeu a parceria com Aidan. O grupo de Bonome ‘esqueceu' de avisar Temer do rompimento com o petebista. Antes disso, ele vinha espalhando pelos quatro cantos da cidade que tem aval da executiva estadual do PMDB para ser candidato do partido ao Paço. Mas, informações de quem participou da reunião da direção paulista da sigla, há algumas semanas, dão conta de que em nenhum momento o assunto foi tratado. O que realmente houve foi uma conversa reservada entre Bonome e o presidente estadual do PMDB, Baleia Rossi. Nesse diálogo é que teria sido definida a candidatura a prefeito. Esse é o motivo da resistência que o ex-secretário de Gabinete enfrenta no diretório municipal, que inclusive fala em prévias para definir o nome que representará o partido na eleição majoritária. Antes de colocar o bloco na rua, seria bom resolver as próprias pendências internas.

Bicadas tucanas

Artigo do deputado estadual Orlando Morando publicado na edição de domingo do Diário não foi bem digerido por alguns tucanos ligados ao ex-prefeito e deputado federal William Dib. Orlando afirmou que foi trabalho do governador Geraldo Alckmin a retomada do terreno em frente à Volkswagen invadido em 2003, enquanto os partidários de Dib dizem que foi a atuação do então chefe do Executivo o êxito da desocupação. Ainda vai haver muita bicada nesse ninho.

Exonerada

A mulher do ex-vereador de São Caetano Hamilton Lacerda foi exonerada da Prefeitura de São Bernardo. Maria Isabel Fonseca era secretária adjunta de Administração. Segundo seu marido, a saída dela foi consensual com o Executivo. Maria Isabel se dedicará à empresa de consultoria. Vale lembrar que foi pelas mãos do prefeito são-bernardense Luiz Marinho que Hamilton voltou ao PT, após o polêmico caso da suposta venda de dossiê contra o PSDB, em 2006.

Pé na lama

Parece que evitar colocar o pé na lama é realmente característica dos políticos que governam Mauá. Na sexta-feira, quando a adutora de água rompeu pela segunda vez, o vereador Luiz Alfredo dos Santos Simão (PSB) e o secretário de Governo, José Luiz Cassimiro (PT), fizeram com que o trator parasse a prestação de serviço na tentativa de arrumar o duto para eles pegarem carona até o local. O superintendente da Sama, Diniz Lopes (PR), foi um dos poucos que enfrentaram a dificuldade. E fez questão de promover superexposição de seu trabalho, inclusive colocando fotos nas redes sociais na internet. Oswaldo Dias desta vez foi ver o problema in loco, ao contrário de quando houve deslizamento de terra no morro do Macuco, no verão passado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;