Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 31 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Sem-teto é morto por causa de uma risada em SP


Do Diário OnLine

22/10/2002 | 08:24


O sem-teto Manoel Batista Jacinto, 49 anos, foi morto na segunda-feira por causa de uma risada. Uma mulher que morava no mesmo alojamento que ele, no Conjunto Haddad, zona Oeste de São Paulo, se ofendeu com os risos de Manoel, sua filha e do namorado dela. Revoltada, ela teria pedido ao seu marido para matar Manoel.

A mulher, identificada como Eliana, telefonou para o marido por acreditar que ela seria o motivo do riso. Momentos depois, ele chegou ao alojamento armado com um revólver e disparou contra Manoel. Ele foi atingido por um tiro no abdome e outro na face.

Segundo a polícia, Eliana é conhecida como “Big Loira” e estaria grávida de cinco meses. O marido dela foi identificado apenas como Leonildo. O casal fugiu e, até a manhã desta terça-feira, ainda não haviam sido localizados.

Os policiais descobriram que os desentendimentos entre os moradores começaram há cerca de 10 dias por causa do alto volume de um aparelho de som. A filha de Manoel brigou com o filho de Leonildo e houve troca de ameaças entre os pais. Desde então, tudo o que uma família fizesse era considerado como ofensa pela outra e as discussões eram reiniciadas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sem-teto é morto por causa de uma risada em SP

Do Diário OnLine

22/10/2002 | 08:24


O sem-teto Manoel Batista Jacinto, 49 anos, foi morto na segunda-feira por causa de uma risada. Uma mulher que morava no mesmo alojamento que ele, no Conjunto Haddad, zona Oeste de São Paulo, se ofendeu com os risos de Manoel, sua filha e do namorado dela. Revoltada, ela teria pedido ao seu marido para matar Manoel.

A mulher, identificada como Eliana, telefonou para o marido por acreditar que ela seria o motivo do riso. Momentos depois, ele chegou ao alojamento armado com um revólver e disparou contra Manoel. Ele foi atingido por um tiro no abdome e outro na face.

Segundo a polícia, Eliana é conhecida como “Big Loira” e estaria grávida de cinco meses. O marido dela foi identificado apenas como Leonildo. O casal fugiu e, até a manhã desta terça-feira, ainda não haviam sido localizados.

Os policiais descobriram que os desentendimentos entre os moradores começaram há cerca de 10 dias por causa do alto volume de um aparelho de som. A filha de Manoel brigou com o filho de Leonildo e houve troca de ameaças entre os pais. Desde então, tudo o que uma família fizesse era considerado como ofensa pela outra e as discussões eram reiniciadas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;