Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 24 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Cultura do atraso


Do Diário do Grande ABC

28/01/2020 | 22:31


Sem o menor constrangimento o governo de São Paulo deixa de cumprir os prazos quando o assunto é a Linha 18-Bronze. O ramal, que ligará o Grande ABC à Capital, deveria ter os estudos primários apresentados em dezembro, segundo as declarações do secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy. Entretanto, sabe-se lá por qual motivo, até agora não foram divulgados. Sem tais documentos, nem uma pedra é movida para que o corredor do BRT (sigla em inglês para ônibus de alta velocidade) seja construído.

O atraso, que já foi notícia neste Diário, ficou um pouco mais alongado. Ontem, em pronunciamento sobre a linha, foi a vez de o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), estimar para o fim do primeiro semestre a divulgação dos planos, que, segundo ele, “estão em fase final de montagem”.

A primeira promessa de Baldy ocorreu na Assembleia Legislativa e, como não foi cumprida, os deputados que integram a oposição querem convocá-lo na próxima semana para que se explique sobre a inércia em relação à Linha 18. Dificilmente vão lograr êxito, pois a situação tem maioria na casa e deverá trabalhar duro no sentido de barrar o chamamento para que o secretário possa mostrar o que já foi feito e quando efetivamente tudo será detalhado.

É uma pena que seja dessa forma. Baldy, como homem público e que ocupa secretaria tão importante, deveria ter conhecimento da necessidade da população do Grande ABC em ter mais opções de transporte. Assim, teria por obrigação apresentar-se para oferecer todos os detalhes do projeto.

Hoje, não se sabe nem mesmo quais serão os pontos inicial e final do trajeto. Já se falou em Djalma Dutra, em São Bernardo, até Tamanduateí, na Capital. Entretanto, a gestão estadual também cogitou levar um dos terminais para o Sacomã.

Exigir agilidade é um direito da população do Grande ABC. Principalmente em assunto tão importante e que envolve tantas pessoas. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cultura do atraso

Do Diário do Grande ABC

28/01/2020 | 22:31


Sem o menor constrangimento o governo de São Paulo deixa de cumprir os prazos quando o assunto é a Linha 18-Bronze. O ramal, que ligará o Grande ABC à Capital, deveria ter os estudos primários apresentados em dezembro, segundo as declarações do secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy. Entretanto, sabe-se lá por qual motivo, até agora não foram divulgados. Sem tais documentos, nem uma pedra é movida para que o corredor do BRT (sigla em inglês para ônibus de alta velocidade) seja construído.

O atraso, que já foi notícia neste Diário, ficou um pouco mais alongado. Ontem, em pronunciamento sobre a linha, foi a vez de o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), estimar para o fim do primeiro semestre a divulgação dos planos, que, segundo ele, “estão em fase final de montagem”.

A primeira promessa de Baldy ocorreu na Assembleia Legislativa e, como não foi cumprida, os deputados que integram a oposição querem convocá-lo na próxima semana para que se explique sobre a inércia em relação à Linha 18. Dificilmente vão lograr êxito, pois a situação tem maioria na casa e deverá trabalhar duro no sentido de barrar o chamamento para que o secretário possa mostrar o que já foi feito e quando efetivamente tudo será detalhado.

É uma pena que seja dessa forma. Baldy, como homem público e que ocupa secretaria tão importante, deveria ter conhecimento da necessidade da população do Grande ABC em ter mais opções de transporte. Assim, teria por obrigação apresentar-se para oferecer todos os detalhes do projeto.

Hoje, não se sabe nem mesmo quais serão os pontos inicial e final do trajeto. Já se falou em Djalma Dutra, em São Bernardo, até Tamanduateí, na Capital. Entretanto, a gestão estadual também cogitou levar um dos terminais para o Sacomã.

Exigir agilidade é um direito da população do Grande ABC. Principalmente em assunto tão importante e que envolve tantas pessoas. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;