Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 24 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Obama e presidente do COI lamentam morte de Bryant: 'Lenda na quadra'

Roberto Stuckert Filho/PR Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


27/01/2020 | 10:35


A morte de Kobe Bryant, no último domingo, em um acidente de helicóptero, provocou manifestações de pesar e de solidariedade aos seus familiares que foram muito além do mundo do basquete. Barack Obama, ex-presidente dos Estados Unidos, e Thomas Bach, o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), foram algumas das personalidades a lamentar a morte da lenda do esporte.

"Kobe era uma lenda na quadra e estava apenas começando o que teria sido um tão significativo segundo ato", escreveu Obama em seu perfil no Twitter. "Perder Gianna é ainda mais doloroso para nós, como pais. Michelle e eu enviamos amor e orações a Vanessa (esposa de Kobe) e toda a família Bryant em um dia impensável."

Bach classificou Bryant como "um excelente e verdadeiro campeão olímpico". Ele conquistou medalhas de ouro nos Jogos de Pequim-2008 e de Londres-2012 pela seleção dos Estados Unidos. O astro também trabalhou pela candidatura olímpica de Los Angeles, onde defendeu os Lakers, sendo cinco vezes campeão da NBA. Quando Los Angeles sediar a Olimpíada de 2028, o basquete masculino será jogado no Staples Center, onde Bryant brilhou pelos Lakers.

Bryant narrou o vídeo final da apresentação da candidatura de Los Angeles em julho de 2017, sendo membro do seu conselho de administração. "Ele abraçou o poder do esporte para mudar a vida das pessoas", disse Bach em um comunicado publicado pelo COI. "Depois de se aposentar do jogo que ele tanto amava, ele continuou a apoiar o movimento olímpico e foi uma inspiração para os Jogos Olímpicos de Los Angeles 2028."

Bryant, de 41 anos, morreu em um acidente de helicóptero, ocorrido nas proximidades de Los Angeles, em Calabasas. Ele e sua filha Gianna, de 13 anos, estavam entre as nove vítimas fatais da queda. "Todos sentiremos falta de sua energia e sua natureza humilde", disse Bach. "Nossos pensamentos estão com sua família, amigos e todas as outras vítimas", acrescentou Bach.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Obama e presidente do COI lamentam morte de Bryant: 'Lenda na quadra'


27/01/2020 | 10:35


A morte de Kobe Bryant, no último domingo, em um acidente de helicóptero, provocou manifestações de pesar e de solidariedade aos seus familiares que foram muito além do mundo do basquete. Barack Obama, ex-presidente dos Estados Unidos, e Thomas Bach, o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), foram algumas das personalidades a lamentar a morte da lenda do esporte.

"Kobe era uma lenda na quadra e estava apenas começando o que teria sido um tão significativo segundo ato", escreveu Obama em seu perfil no Twitter. "Perder Gianna é ainda mais doloroso para nós, como pais. Michelle e eu enviamos amor e orações a Vanessa (esposa de Kobe) e toda a família Bryant em um dia impensável."

Bach classificou Bryant como "um excelente e verdadeiro campeão olímpico". Ele conquistou medalhas de ouro nos Jogos de Pequim-2008 e de Londres-2012 pela seleção dos Estados Unidos. O astro também trabalhou pela candidatura olímpica de Los Angeles, onde defendeu os Lakers, sendo cinco vezes campeão da NBA. Quando Los Angeles sediar a Olimpíada de 2028, o basquete masculino será jogado no Staples Center, onde Bryant brilhou pelos Lakers.

Bryant narrou o vídeo final da apresentação da candidatura de Los Angeles em julho de 2017, sendo membro do seu conselho de administração. "Ele abraçou o poder do esporte para mudar a vida das pessoas", disse Bach em um comunicado publicado pelo COI. "Depois de se aposentar do jogo que ele tanto amava, ele continuou a apoiar o movimento olímpico e foi uma inspiração para os Jogos Olímpicos de Los Angeles 2028."

Bryant, de 41 anos, morreu em um acidente de helicóptero, ocorrido nas proximidades de Los Angeles, em Calabasas. Ele e sua filha Gianna, de 13 anos, estavam entre as nove vítimas fatais da queda. "Todos sentiremos falta de sua energia e sua natureza humilde", disse Bach. "Nossos pensamentos estão com sua família, amigos e todas as outras vítimas", acrescentou Bach.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;