Fechar
Publicidade

Domingo, 16 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Witzel 'esqueceu da ética e da moral' ao divulgar telefonema, diz Mourão

José Cruz/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


27/01/2020 | 10:15


O presidente em exercício, Hamilton Mourão, reagiu nesta segunda-feira, 27, à gravação de um telefonema entre ele e Wilson Witzel (PSC) que foi divulgada pelo governador do Rio. Mourão afirmou que Witzel "esqueceu" da ética e da moral.

No domingo, dia 26, o governador do Rio divulgou, no Twitter, um vídeo em que telefona ao presidente em exercício, com o viva voz ligado, e pede apoio do governo federal para conter estragos causados pela chuva. Witzel chama Mourão de "senhor presidente".

"Em relação ao governador Witzel, ele diz que foi fuzileiro naval. Eu acredito que ele se esqueceu da ética e da moral que caracterizam as Forças Armadas quando saiu do corpo de fuzileiros navais", disse Mourão.

Na ligação divulgada pelo governador, Mourão afirma que está "ciente" da situação e que vai pedir auxílio ao Rio para o ministro Fernando Azevedo, da Defesa. "Qualquer coisa a gente apoia mais alguma coisa aí no Rio de Janeiro, governador", afirma Mourão.

Em viagem à Índia, o presidente Jair Bolsonaro também criticou a divulgação do telefonema. "Ele, pelas imagens, está no seu carro e um assessor filma. E ele liga para o presidente em exercício. Eu acho que não é usual alguém fazer isso. Eu não gostaria que fizessem comigo, não interessa qual seja o assunto. O que se trata por telefone tem que ser reservado", afirmou Bolsonaro nesta Segunda.

Chuvas

O presidente em exercício disse nesta segunda-feira que terá agendas sobre liberação de recursos federais para reparar estragos causados pela forte chuva em Minas Gerais e no Espírito Santo. "Preciso conversar com a área econômica e com o ministro Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional)", afirmou.

Mourão considerou que foi "excelente" a agenda de Bolsonaro na Índia e que a ideia é "dobrar" o fluxo comercial com o país até 2022. "Excelente, não tínhamos aproximação tão grande com a Índia, apesar de estarmos no Brics. Agora, com esses 15 acordos assinados nas mais variadas áreas, abre aí um novo mercado e com a meta, que foi posta, de a gente dobrar nosso fluxo comercial aí até 2022", declarou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Witzel 'esqueceu da ética e da moral' ao divulgar telefonema, diz Mourão


27/01/2020 | 10:15


O presidente em exercício, Hamilton Mourão, reagiu nesta segunda-feira, 27, à gravação de um telefonema entre ele e Wilson Witzel (PSC) que foi divulgada pelo governador do Rio. Mourão afirmou que Witzel "esqueceu" da ética e da moral.

No domingo, dia 26, o governador do Rio divulgou, no Twitter, um vídeo em que telefona ao presidente em exercício, com o viva voz ligado, e pede apoio do governo federal para conter estragos causados pela chuva. Witzel chama Mourão de "senhor presidente".

"Em relação ao governador Witzel, ele diz que foi fuzileiro naval. Eu acredito que ele se esqueceu da ética e da moral que caracterizam as Forças Armadas quando saiu do corpo de fuzileiros navais", disse Mourão.

Na ligação divulgada pelo governador, Mourão afirma que está "ciente" da situação e que vai pedir auxílio ao Rio para o ministro Fernando Azevedo, da Defesa. "Qualquer coisa a gente apoia mais alguma coisa aí no Rio de Janeiro, governador", afirma Mourão.

Em viagem à Índia, o presidente Jair Bolsonaro também criticou a divulgação do telefonema. "Ele, pelas imagens, está no seu carro e um assessor filma. E ele liga para o presidente em exercício. Eu acho que não é usual alguém fazer isso. Eu não gostaria que fizessem comigo, não interessa qual seja o assunto. O que se trata por telefone tem que ser reservado", afirmou Bolsonaro nesta Segunda.

Chuvas

O presidente em exercício disse nesta segunda-feira que terá agendas sobre liberação de recursos federais para reparar estragos causados pela forte chuva em Minas Gerais e no Espírito Santo. "Preciso conversar com a área econômica e com o ministro Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional)", afirmou.

Mourão considerou que foi "excelente" a agenda de Bolsonaro na Índia e que a ideia é "dobrar" o fluxo comercial com o país até 2022. "Excelente, não tínhamos aproximação tão grande com a Índia, apesar de estarmos no Brics. Agora, com esses 15 acordos assinados nas mais variadas áreas, abre aí um novo mercado e com a meta, que foi posta, de a gente dobrar nosso fluxo comercial aí até 2022", declarou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;