Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Em recado a Luiz Marinho, Suplicy defende prévia em SP

Presidente estadual sustentou Jilmar Tatto como candidato à prefeitura; ex-senador está no páreo


Yara Ferraz

26/01/2020 | 00:00


Vereador mais votado da história do País, o ex-senador Eduardo Suplicy defendeu o processo de prévias para escolha do candidato do PT à prefeitura de São Paulo nas eleições deste ano.

Ao rebater declarações do ex-prefeito de São Bernardo e presidente do PT estadual, Luiz Marinho, ao Diário, que defendeu o nome do ex-deputado Jilmar Tatto e que a indicação seja consensuada, Suplicy citou que a escolha submetida à militância está presente no estatuto e é salutar na construção da candidatura majoritária.

“O Luiz Marinho pode ter a preferência dele pelo Jilmar Tatto, mas é tradição no PT a prática de prévias. Será aprendizado fortíssimo para todos nós”, sustentou Suplicy, que, em 2016, recebeu 301.446 votos, mas perdeu na tentativa de retornar ao Senado, em 2018.

Marinho avaliou que Suplicy deveria novamente ser candidato à Câmara para ser puxador de votos da bancada. O ex-senador, entretanto, afirmou que tem recebido apoio de militantes para concorrer à prefeitura. “É só olhar nas minhas redes sociais. O Marinho ainda não respondeu às minhas postagens (sobre defesa de prévias). Ele está convidado a acompanhar esse debate.”

Além de Suplicy e Tatto, pleiteiam a função de prefeiturável petista na Capital os deputados federais Alexandre Padilha, Paulo Teixeira e Carlos Zarattini, o ex-secretário Nabil Bonduki e os militantes Renato Candido, Zazá Almeida e Kika Silva. O cenário se pulverizou depois que o ex-prefeito e ex-presidenciável Fernando Haddad (PT) saiu da concorrência.

Depois de amanhã, aliás, todos estarão reunidos com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para discutir a situação. Suplicy disse acreditar que Lula vai incentivar a realização de prévias. “Transmiti na reunião da semana passada (no diretório do PT paulistano) que assumo compromisso de apoiar com toda minha energia e força o candidato ou candidata que vencer a prévia”, comentou o ex-senador.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em recado a Luiz Marinho, Suplicy defende prévia em SP

Presidente estadual sustentou Jilmar Tatto como candidato à prefeitura; ex-senador está no páreo

Yara Ferraz

26/01/2020 | 00:00


Vereador mais votado da história do País, o ex-senador Eduardo Suplicy defendeu o processo de prévias para escolha do candidato do PT à prefeitura de São Paulo nas eleições deste ano.

Ao rebater declarações do ex-prefeito de São Bernardo e presidente do PT estadual, Luiz Marinho, ao Diário, que defendeu o nome do ex-deputado Jilmar Tatto e que a indicação seja consensuada, Suplicy citou que a escolha submetida à militância está presente no estatuto e é salutar na construção da candidatura majoritária.

“O Luiz Marinho pode ter a preferência dele pelo Jilmar Tatto, mas é tradição no PT a prática de prévias. Será aprendizado fortíssimo para todos nós”, sustentou Suplicy, que, em 2016, recebeu 301.446 votos, mas perdeu na tentativa de retornar ao Senado, em 2018.

Marinho avaliou que Suplicy deveria novamente ser candidato à Câmara para ser puxador de votos da bancada. O ex-senador, entretanto, afirmou que tem recebido apoio de militantes para concorrer à prefeitura. “É só olhar nas minhas redes sociais. O Marinho ainda não respondeu às minhas postagens (sobre defesa de prévias). Ele está convidado a acompanhar esse debate.”

Além de Suplicy e Tatto, pleiteiam a função de prefeiturável petista na Capital os deputados federais Alexandre Padilha, Paulo Teixeira e Carlos Zarattini, o ex-secretário Nabil Bonduki e os militantes Renato Candido, Zazá Almeida e Kika Silva. O cenário se pulverizou depois que o ex-prefeito e ex-presidenciável Fernando Haddad (PT) saiu da concorrência.

Depois de amanhã, aliás, todos estarão reunidos com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para discutir a situação. Suplicy disse acreditar que Lula vai incentivar a realização de prévias. “Transmiti na reunião da semana passada (no diretório do PT paulistano) que assumo compromisso de apoiar com toda minha energia e força o candidato ou candidata que vencer a prévia”, comentou o ex-senador.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;