Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 24 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Pliskova perde para russa e é eliminada na Austrália; Halep e Bertens avançam



25/01/2020 | 12:49


Depois da sexta-feira reservas surpresas na chave feminina do Aberto da Austrália, o sábado também foi de quedas inesperadas. A checa Karolína Pliskova, atual vice-líder do ranking da WTA, e a suíça Belinda Bencic, número nove do mundo, perderam e foram eliminadas precocemente do torneio.

Pliskova foi derrotada pela russa Anastasia Pavlyuchenkova, número 30 do mundo, por 7/6 (7/4) e 7/6 (7/3). O saque da checa falhou em alguns momentos e a rival russa foi agressiva e eficiente, de modo que conseguiu 51 bolas vencedoras contra 35 da adversária.

Nas oitavas de final, Pavlyuchenkova vai enfrentar a alemã Angelique Kerber, que confirmou o favoritismo diante da italiana Camila Giorgi, vencendo em três sets, com parciais de 6/2, 6/7 (4/7) e 6/3, depois de 2h08 de confronto. Keber foi campeã na Austrália em 2016 e chega às oitavas pela quinta vez consecutiva.

Cabeça de chave número seis e sétima da WTA, a suíça Belinda Bencic teve atuação irreconhecível e foi massacrada pela estoniana Anett Kontaveit (31ª), que perdeu apenas um game e precisou de somente 49 minutos para vencer por 6/0 e 6/1.

Depois da contundente vitória na terceira rodada, Kontaveit vai pegar na fase seguinte a polonesa Iga Swiatek, outra surpresa na competição, de modo que foi responsável por eliminar a croata Donna Vekic, número 20 do mundo. A jovem tenista da Polônia, 56ª do ranking, triunfou por 7/5 e 6/3.

Quem passou imune às zebras foi Simona Halep, atual terceira colocada do ranking. A romena, que busca seu primeiro título em Melbourne, - foi vice em 2018 -, despachou a cazaque Yulia Putintseva, levando a melhor em sets diretos, com o triunfo por 6/1 e 6/4, depois de 1h14 de partida.

A adversária de Halep nas oitavas da competição será a belga Elise Mertens, número 17 do mundo, que passou pela norte-americana Catherine Bellis (600ª) por 2 a 1 - parciais de 6/1, 6/7 (5/7) e 6/0.

Kiki Bertens também confirmou seu favoritismo frente a Cazaque Zarina Diyas (73ª). A experiente holandesa de 28 anos, nona colocada do ranking da WTA, venceu por 6/2 e 7/6 (7/3) e alcançou as oitavas de final no Aberto da Austrália pela primeira vez em sua carreira. Seu melhor resultado em Melbourne havia sido a terceira rodada.

Agora, Bertens medirá forças com Garbiñe Muguruza, ex-número 1 do mundo e atualmente apenas na 32ª colocação do ranking. A espanhola se impôs diante da favorita Elina Svitolina e superou a adversária ucraniana com facilidade, por 6/1 e 6/2, 1h07 de jogo.

Dominante por praticamente toda a partida, Muguruza alcançou 31 bolas vencedoras, contra apenas 12 de Svitolina e fechou o duelo com nove erros não forçados, três a menos que a adversária ucraniana. A espanhola aproveitou quatro dos 13 break points que teve à disposição e não teve seu serviço quebrado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pliskova perde para russa e é eliminada na Austrália; Halep e Bertens avançam


25/01/2020 | 12:49


Depois da sexta-feira reservas surpresas na chave feminina do Aberto da Austrália, o sábado também foi de quedas inesperadas. A checa Karolína Pliskova, atual vice-líder do ranking da WTA, e a suíça Belinda Bencic, número nove do mundo, perderam e foram eliminadas precocemente do torneio.

Pliskova foi derrotada pela russa Anastasia Pavlyuchenkova, número 30 do mundo, por 7/6 (7/4) e 7/6 (7/3). O saque da checa falhou em alguns momentos e a rival russa foi agressiva e eficiente, de modo que conseguiu 51 bolas vencedoras contra 35 da adversária.

Nas oitavas de final, Pavlyuchenkova vai enfrentar a alemã Angelique Kerber, que confirmou o favoritismo diante da italiana Camila Giorgi, vencendo em três sets, com parciais de 6/2, 6/7 (4/7) e 6/3, depois de 2h08 de confronto. Keber foi campeã na Austrália em 2016 e chega às oitavas pela quinta vez consecutiva.

Cabeça de chave número seis e sétima da WTA, a suíça Belinda Bencic teve atuação irreconhecível e foi massacrada pela estoniana Anett Kontaveit (31ª), que perdeu apenas um game e precisou de somente 49 minutos para vencer por 6/0 e 6/1.

Depois da contundente vitória na terceira rodada, Kontaveit vai pegar na fase seguinte a polonesa Iga Swiatek, outra surpresa na competição, de modo que foi responsável por eliminar a croata Donna Vekic, número 20 do mundo. A jovem tenista da Polônia, 56ª do ranking, triunfou por 7/5 e 6/3.

Quem passou imune às zebras foi Simona Halep, atual terceira colocada do ranking. A romena, que busca seu primeiro título em Melbourne, - foi vice em 2018 -, despachou a cazaque Yulia Putintseva, levando a melhor em sets diretos, com o triunfo por 6/1 e 6/4, depois de 1h14 de partida.

A adversária de Halep nas oitavas da competição será a belga Elise Mertens, número 17 do mundo, que passou pela norte-americana Catherine Bellis (600ª) por 2 a 1 - parciais de 6/1, 6/7 (5/7) e 6/0.

Kiki Bertens também confirmou seu favoritismo frente a Cazaque Zarina Diyas (73ª). A experiente holandesa de 28 anos, nona colocada do ranking da WTA, venceu por 6/2 e 7/6 (7/3) e alcançou as oitavas de final no Aberto da Austrália pela primeira vez em sua carreira. Seu melhor resultado em Melbourne havia sido a terceira rodada.

Agora, Bertens medirá forças com Garbiñe Muguruza, ex-número 1 do mundo e atualmente apenas na 32ª colocação do ranking. A espanhola se impôs diante da favorita Elina Svitolina e superou a adversária ucraniana com facilidade, por 6/1 e 6/2, 1h07 de jogo.

Dominante por praticamente toda a partida, Muguruza alcançou 31 bolas vencedoras, contra apenas 12 de Svitolina e fechou o duelo com nove erros não forçados, três a menos que a adversária ucraniana. A espanhola aproveitou quatro dos 13 break points que teve à disposição e não teve seu serviço quebrado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;