Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Grandalhão, Toyota SW4 se impõe nas ruas

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Com cinco metros de comprimento, SUV impõe respeito no trânsito, esbanja potência e segurança


Nilton Valentim
Do Diário do Grande ABC

24/01/2020 | 00:05


Quer ser respeitado no trânsito?Tem quase R$ 300 mil para investir em carro? Busca um veículo que encare asfalto, estrada de terra e buracos com classe? A resposta para todas essas perguntas se resume em duas letrinhas e um número: SW4. O grandalhão da Toyota esteve em poder da equipe de reportagem do Diário por uma semana. Foi período em que se verificou que, no trânsito, tamanho é documento.

Ao topar com um veículo de 5,3 m de comprimento, por 1,85 m de largura e 1,81 m de altura, a maioria dos motoristas se torna gentil no momento de ceder a vez ou dar passagem. Os pedestres, por outro lado, se mostravam incrédulos quando aquele ‘tanque de guerra’ parava para que eles atravessassem na faixa.

Mas nem tudo é brutalidade. Pelo contrário. O SW4 oferece conforto de sobra para quem está a bordo. Derivado da picape Hilux, o modelo tem bancos revestidos em couro, central multimídia de oito polegadas, com navegador GPS e câmera de ré, bancos com ajuste elétrico e outros mimos, que tornam a vida do motorista e dos passageiros bastante agradável. O único desconforto é na hora de encontrar uma vaga para estacionar. Mas isso passa com o tempo.

No critério visual, o SW4 deixou de ser uma cópia da irmã Hilux. A dianteira do carro ganhou identidade própria a partir do modelo 2020. A grade cromada tem agora uma base contínua ao longo dos faróis com luzes de halogênio. O para-choque tem forma tridimensional bem definida com molduras cromadas, conferindo profundidade aos faróis de neblina.

Embaixo do capô da versão testada pela equipe de reportagem (SRX sete lugares) havia um motor 2.8L 16V turbo de 177cv de potência, aliado à transmissão automática de seis velocidades. Conjunto que torna o carrão forte e, ao mesmo tempo, ágil.

Na questão de segurança, o SW4 tem airbags laterais e de cortina, além dos dois frontais e de joelho para o motorista, totalizando sete bolsas infláveis. Além disso, conta com controles de estabilidade e de tração e assistente de partida em rampa. O conjunto de todos esses itens conferiu ao carro a nota máxima nos testes de colisão que são realizados pelo Latin NCap.

O SW4 é oferecido em seis versões, movidas a diesel e flex, com cinco e sete lugares. Os preços variam de R$ 163.990 a R$ 282.990. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Grandalhão, Toyota SW4 se impõe nas ruas

Com cinco metros de comprimento, SUV impõe respeito no trânsito, esbanja potência e segurança

Nilton Valentim
Do Diário do Grande ABC

24/01/2020 | 00:05


Quer ser respeitado no trânsito?Tem quase R$ 300 mil para investir em carro? Busca um veículo que encare asfalto, estrada de terra e buracos com classe? A resposta para todas essas perguntas se resume em duas letrinhas e um número: SW4. O grandalhão da Toyota esteve em poder da equipe de reportagem do Diário por uma semana. Foi período em que se verificou que, no trânsito, tamanho é documento.

Ao topar com um veículo de 5,3 m de comprimento, por 1,85 m de largura e 1,81 m de altura, a maioria dos motoristas se torna gentil no momento de ceder a vez ou dar passagem. Os pedestres, por outro lado, se mostravam incrédulos quando aquele ‘tanque de guerra’ parava para que eles atravessassem na faixa.

Mas nem tudo é brutalidade. Pelo contrário. O SW4 oferece conforto de sobra para quem está a bordo. Derivado da picape Hilux, o modelo tem bancos revestidos em couro, central multimídia de oito polegadas, com navegador GPS e câmera de ré, bancos com ajuste elétrico e outros mimos, que tornam a vida do motorista e dos passageiros bastante agradável. O único desconforto é na hora de encontrar uma vaga para estacionar. Mas isso passa com o tempo.

No critério visual, o SW4 deixou de ser uma cópia da irmã Hilux. A dianteira do carro ganhou identidade própria a partir do modelo 2020. A grade cromada tem agora uma base contínua ao longo dos faróis com luzes de halogênio. O para-choque tem forma tridimensional bem definida com molduras cromadas, conferindo profundidade aos faróis de neblina.

Embaixo do capô da versão testada pela equipe de reportagem (SRX sete lugares) havia um motor 2.8L 16V turbo de 177cv de potência, aliado à transmissão automática de seis velocidades. Conjunto que torna o carrão forte e, ao mesmo tempo, ágil.

Na questão de segurança, o SW4 tem airbags laterais e de cortina, além dos dois frontais e de joelho para o motorista, totalizando sete bolsas infláveis. Além disso, conta com controles de estabilidade e de tração e assistente de partida em rampa. O conjunto de todos esses itens conferiu ao carro a nota máxima nos testes de colisão que são realizados pelo Latin NCap.

O SW4 é oferecido em seis versões, movidas a diesel e flex, com cinco e sete lugares. Os preços variam de R$ 163.990 a R$ 282.990. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;