Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Câmara de Diadema leva quatro multas de trânsito por mês

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Em 2019, carros oficiais dos vereadores cometeram 41 infrações; casa descontou da folha


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

24/01/2020 | 00:01


A Câmara de Diadema, presidida por Pretinho do Água Santa (DEM), tomou 41 multas de trânsito ao longo de 2019, segundo levantamento do Diário. Esse número representa quase quatro infrações por mês aplicadas aos carros oficiais da casa.

No ano passado, o Legislativo diademense desembolsou R$ 11.686,17 para quitar as penalidades, que foram cometidas tanto por assessores quanto pelos próprios vereadores. Os valores, segundo indicam dados do Portal da Transparência da casa, foram descontados dos holerites dos servidores e dos parlamentares.

As infrações não foram cometidas apenas em Diadema, mas também na Capital – o município faz divisa com a Zona Sul paulistana. Os detalhes das violações, porém, não foram divulgados. Questionada sobre os motivos de cada uma das multas, a Câmara de Diadema não revelou os dados por alegar que o “levantamento demandaria tempo”.

Apesar de essa informação não estar à disposição publicamente, a média das multas aplicadas aos veículos dos vereadores sugere que foram cometidas infrações de naturezas médias, graves e até gravíssimas – as multas variam de R$ 104,13 a R$ 730.

Recém-comprados, os carros oficiais da Câmara diademense são para uso exclusivo dos gabinetes dos vereadores. Há casos em que o próprio vereador conduz o veículo, como também é dirigido por assessores. Porém, há registros de várias irregularidades cometidas com os carros. O Diário já flagrou os veículos sendo usados para levar parlamentares em eventos partidários e até transitando pela cidade aos fins de semana.

No ano passado, o Ministério Público de Diadema passou a investigar denúncia de que o carro que serve ao gabinete do vereador Célio Boi (PSB) pernoitava em estacionamento de posto de gasolina. Na época, o parlamentar sustentou que não tinha conhecimento da irregularidade e prometeu demitir o servidor responsável pelo veículo. O caso foi revelado pelo jornal Repórter Diário. A Promotoria também pediu esclarecimentos à casa sobre informação revelada pelo Diário de que o vereador Paulo Bezerra (PV) teria utilizado o veículo de seu gabinete para buscar a namorada no Shopping Praça da Moça, no Centro de Diadema. O verde também negou a ilegalidade, mas disse que só passou pelo local e que estava a caminho de uma reunião.

Atualmente, a frota oficial de veículos da Câmara de Diadema é composta por 21 Volkswagen Voyages, modelos 2018/2019. Os carros foram comprados há apenas um ano e custaram R$ 1,17 milhão aos cofres da casa.

Por causa da enxurrada de polêmicas envolvendo o uso dos veículos, a mesa diretora do Legislativo idealizou projeto de lei para moralizar a utilização dos automóveis. A proposta prevê, por exemplo, que os responsáveis pelos carros apresentem a quilometragem percorrida diariamente e até peçam autorização para rodar fora da Região Metropolitana. Controversa entre os parlamentares, a medida tramita desde agosto e sequer foi à votação.

Por meio de nota, a Câmara informou que “os valores das multas de trânsito aplicadas aos veículos oficiais da casa são descontados integralmente na folha de pagamento dos assessores responsáveis por dirigir os carros e que cometeram a infração”. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Câmara de Diadema leva quatro multas de trânsito por mês

Em 2019, carros oficiais dos vereadores cometeram 41 infrações; casa descontou da folha

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

24/01/2020 | 00:01


A Câmara de Diadema, presidida por Pretinho do Água Santa (DEM), tomou 41 multas de trânsito ao longo de 2019, segundo levantamento do Diário. Esse número representa quase quatro infrações por mês aplicadas aos carros oficiais da casa.

No ano passado, o Legislativo diademense desembolsou R$ 11.686,17 para quitar as penalidades, que foram cometidas tanto por assessores quanto pelos próprios vereadores. Os valores, segundo indicam dados do Portal da Transparência da casa, foram descontados dos holerites dos servidores e dos parlamentares.

As infrações não foram cometidas apenas em Diadema, mas também na Capital – o município faz divisa com a Zona Sul paulistana. Os detalhes das violações, porém, não foram divulgados. Questionada sobre os motivos de cada uma das multas, a Câmara de Diadema não revelou os dados por alegar que o “levantamento demandaria tempo”.

Apesar de essa informação não estar à disposição publicamente, a média das multas aplicadas aos veículos dos vereadores sugere que foram cometidas infrações de naturezas médias, graves e até gravíssimas – as multas variam de R$ 104,13 a R$ 730.

Recém-comprados, os carros oficiais da Câmara diademense são para uso exclusivo dos gabinetes dos vereadores. Há casos em que o próprio vereador conduz o veículo, como também é dirigido por assessores. Porém, há registros de várias irregularidades cometidas com os carros. O Diário já flagrou os veículos sendo usados para levar parlamentares em eventos partidários e até transitando pela cidade aos fins de semana.

No ano passado, o Ministério Público de Diadema passou a investigar denúncia de que o carro que serve ao gabinete do vereador Célio Boi (PSB) pernoitava em estacionamento de posto de gasolina. Na época, o parlamentar sustentou que não tinha conhecimento da irregularidade e prometeu demitir o servidor responsável pelo veículo. O caso foi revelado pelo jornal Repórter Diário. A Promotoria também pediu esclarecimentos à casa sobre informação revelada pelo Diário de que o vereador Paulo Bezerra (PV) teria utilizado o veículo de seu gabinete para buscar a namorada no Shopping Praça da Moça, no Centro de Diadema. O verde também negou a ilegalidade, mas disse que só passou pelo local e que estava a caminho de uma reunião.

Atualmente, a frota oficial de veículos da Câmara de Diadema é composta por 21 Volkswagen Voyages, modelos 2018/2019. Os carros foram comprados há apenas um ano e custaram R$ 1,17 milhão aos cofres da casa.

Por causa da enxurrada de polêmicas envolvendo o uso dos veículos, a mesa diretora do Legislativo idealizou projeto de lei para moralizar a utilização dos automóveis. A proposta prevê, por exemplo, que os responsáveis pelos carros apresentem a quilometragem percorrida diariamente e até peçam autorização para rodar fora da Região Metropolitana. Controversa entre os parlamentares, a medida tramita desde agosto e sequer foi à votação.

Por meio de nota, a Câmara informou que “os valores das multas de trânsito aplicadas aos veículos oficiais da casa são descontados integralmente na folha de pagamento dos assessores responsáveis por dirigir os carros e que cometeram a infração”. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;