Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

6 dicas para melhorar a segurança do wi-fi doméstico

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação, com assessoria
Do 33Giga

23/01/2020 | 15:48


Em setembro de 2019, os pesquisadores da ESET, empresa de detecção proativa de ameaças, descobriram 125 falhas de segurança em roteadores das marcas mais populares do mercado. Pensando na segurança dos usuários, a companhia dá dicas para aumentar a segurança da rede wi-fi.

Leia mais:
Wi-Fi: as principais dúvidas sobre segurança e aumento do alcance do sinal

Rede Wi-Fi pública: quais os riscos e como se proteger

Como cada roteador possui características e funcionalidades diferentes, é importante saber qual é o tipo do seu e as configurações. Pensando nisso, a ESET recomenda ter em mãos o Endereço IP do roteador e seguir as seguintes instruções:

1 – Modifique o nome de usuário e a senha padrão

Senhas e usuários dos roteadores normalmente são configuradas dentro de um padrão de fábrica, para que os usuários entrem na página de configuração e os alterem por conta própria. Se essa modificação não for feita, qualquer invasor que conseguir entrar na rede poderá acessar seu roteador apenas com a senha padrão disponível no site do fabricante. Portanto, esta etapa é essencial para a segurança da rede.

2- Use senhas complexas

Quando entrar no site de acesso ao seu roteador e wi-fi, é ideal configurá-lo com senhas complexas, com vários caracteres, incluindo letras maiúsculas, números e símbolos. De preferência, a senha não deve ter relação com o seu nome, profissão, endereço, idade, aniversário, entre outros.

3- Controle de acesso à rede

A ESET recomenda filtrar quem se conecta na sua rede, para diminuir a possibilidade de acesso de desconhecidos, mesmo que a pessoa tenha a senha correta da sua rede. Essa restrição geralmente é aplicada ao Controle de Acesso ao Meio (MAC) e existem duas maneiras de implementá-la:

Lista negra: todos os dispositivos incluídos nesta lista não poderão acessar a rede.
Lista de permissões: todos os dispositivos incluídos nesta lista poderão acessar a rede.

4- Desative a opção de gerenciamento remoto do roteador

Embora nem sempre seja possível, é recomendável que essa configuração seja desativada para que apenas os dispositivos conectados ao roteador  através de um cabo sejam capazes de alterar as configurações. O objetivo disso é que, se um invasor conseguir violar a segurança da rede wi-fi, ele não poderá acessar essas configurações, a menos que tenha acesso físico ao roteador.

5- Protocolo de segurança de rede wi-fi

Se você deseja proteger a rede wi-fi com uma senha, é necessário escolher o protocolo de segurança a ser usado. São eles: WEP, WPA e WPA2. Atualmente, o uso de WEP e WPA é desconsiderado, uma vez que não são tão seguros quanto o WPA2. No caso de não ter a opção WPA2, a opção WPA seria a segunda melhor.

Depois que o WPA2 é escolhido, há duas opções: pessoal e corporativo. Para uso doméstico, é aconselhável a versão pessoal. Além disso, existem opções para o algoritmo de criptografia que sua rede usará: AES ou TKIP. Como o TKIP é um algoritmo mais antigo e considerado menos seguro, é aconselhável usar o AES.

6- Configure uma rede de convidados

Criar uma rede apenas para convidados, com sua própria senha e configurações de segurança, ajuda a evitar que invasores tenham acesso a sua rede a partir de aparelhos de terceiros que tenham se conectado à sua internet. Esse procedimento também impede que quem use sua rede se conecte com os seus aparelhos.

Use a segurança a seu favor 

“Para melhorar a segurança da rede, é importante levar em conta uma defesa mais completa, implementando várias medidas de segurança simultaneamente, aumentando a proteção. Com isso, o invasor terá mais obstáculos para enfrentar ao tentar invadir sua rede, o que facilita a identificação de uma possível tentativa de invasão”, diz Daniel Kundro, especialista em segurança da informação da ESET América Latina.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

 
 
<
>


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

6 dicas para melhorar a segurança do wi-fi doméstico

Da Redação, com assessoria
Do 33Giga

23/01/2020 | 15:48


Em setembro de 2019, os pesquisadores da ESET, empresa de detecção proativa de ameaças, descobriram 125 falhas de segurança em roteadores das marcas mais populares do mercado. Pensando na segurança dos usuários, a companhia dá dicas para aumentar a segurança da rede wi-fi.

Leia mais:
Wi-Fi: as principais dúvidas sobre segurança e aumento do alcance do sinal

Rede Wi-Fi pública: quais os riscos e como se proteger

Como cada roteador possui características e funcionalidades diferentes, é importante saber qual é o tipo do seu e as configurações. Pensando nisso, a ESET recomenda ter em mãos o Endereço IP do roteador e seguir as seguintes instruções:

1 – Modifique o nome de usuário e a senha padrão

Senhas e usuários dos roteadores normalmente são configuradas dentro de um padrão de fábrica, para que os usuários entrem na página de configuração e os alterem por conta própria. Se essa modificação não for feita, qualquer invasor que conseguir entrar na rede poderá acessar seu roteador apenas com a senha padrão disponível no site do fabricante. Portanto, esta etapa é essencial para a segurança da rede.

2- Use senhas complexas

Quando entrar no site de acesso ao seu roteador e wi-fi, é ideal configurá-lo com senhas complexas, com vários caracteres, incluindo letras maiúsculas, números e símbolos. De preferência, a senha não deve ter relação com o seu nome, profissão, endereço, idade, aniversário, entre outros.

3- Controle de acesso à rede

A ESET recomenda filtrar quem se conecta na sua rede, para diminuir a possibilidade de acesso de desconhecidos, mesmo que a pessoa tenha a senha correta da sua rede. Essa restrição geralmente é aplicada ao Controle de Acesso ao Meio (MAC) e existem duas maneiras de implementá-la:

Lista negra: todos os dispositivos incluídos nesta lista não poderão acessar a rede.
Lista de permissões: todos os dispositivos incluídos nesta lista poderão acessar a rede.

4- Desative a opção de gerenciamento remoto do roteador

Embora nem sempre seja possível, é recomendável que essa configuração seja desativada para que apenas os dispositivos conectados ao roteador  através de um cabo sejam capazes de alterar as configurações. O objetivo disso é que, se um invasor conseguir violar a segurança da rede wi-fi, ele não poderá acessar essas configurações, a menos que tenha acesso físico ao roteador.

5- Protocolo de segurança de rede wi-fi

Se você deseja proteger a rede wi-fi com uma senha, é necessário escolher o protocolo de segurança a ser usado. São eles: WEP, WPA e WPA2. Atualmente, o uso de WEP e WPA é desconsiderado, uma vez que não são tão seguros quanto o WPA2. No caso de não ter a opção WPA2, a opção WPA seria a segunda melhor.

Depois que o WPA2 é escolhido, há duas opções: pessoal e corporativo. Para uso doméstico, é aconselhável a versão pessoal. Além disso, existem opções para o algoritmo de criptografia que sua rede usará: AES ou TKIP. Como o TKIP é um algoritmo mais antigo e considerado menos seguro, é aconselhável usar o AES.

6- Configure uma rede de convidados

Criar uma rede apenas para convidados, com sua própria senha e configurações de segurança, ajuda a evitar que invasores tenham acesso a sua rede a partir de aparelhos de terceiros que tenham se conectado à sua internet. Esse procedimento também impede que quem use sua rede se conecte com os seus aparelhos.

Use a segurança a seu favor 

“Para melhorar a segurança da rede, é importante levar em conta uma defesa mais completa, implementando várias medidas de segurança simultaneamente, aumentando a proteção. Com isso, o invasor terá mais obstáculos para enfrentar ao tentar invadir sua rede, o que facilita a identificação de uma possível tentativa de invasão”, diz Daniel Kundro, especialista em segurança da informação da ESET América Latina.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

 
 
<
>

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;