Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Tricolor joga fácil e derrota o Água Santa

 Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Desorganizado, time de Diadema não consegue segurar ímpeto são-paulino no Morumbi


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

23/01/2020 | 01:12


O Água Santa sofreu duro golpe, ontem, na estreia do Campeonato Paulista contra o São Paulo, no Morumbi. Cercado de expectativa pelos bons nomes contratados, o time foi dominado pelo Tricolor, que venceu apenas por 2 a 0 graças à grande atuação do goleiro Thomazella, do Netuno.

Alguns nomes chamaram atenção na escalação do time de Diadema. Mesmo com quatro laterais-esquerdos no elenco, Fernando Marchiori improvisou o lateral-direito Jonathan na esquerda.

Foi por ali que o São Paulo encontrou o caminho dos gols. Logo aos cinco, Pablo recebeu na entrada da área e chutou firme para abrir o placar. Já na reta final da primeira etapa, aos 42, Daniel Alves aproveitou grande passe de Vitor Bueno e precisou chutar duas vezes para ampliar o marcador.

Com o Água Santa desorganizado em campo, o Tricolor criou pelo menos três grandes chances para transformar a vitória em goleada, mas parou em Thomazella.

A torcida tricolor, que antes de a bola rolar protestou contra o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e esbravejou também contra conselheiros e jogadores, foi para casa mais aliviada.

Marchiori vê gol no princípio como decisivo para revés na Capital

O técnico Fernando Marchiori creditou ao gol do São Paulo logo no início da partida como fundamental para a derrota no Morumbi. Para o treinador do Água Santa, o tento desequilibrou a partida e obrigou o Netuno a se expor.

“Tivemos a infelicidade de tomar um gol logo no início e isso muda tudo. Depois tivemos oportunidades para marcar e não aproveitamos. Mas sabemos a dificuldade que é jogar no Morumbi. Agora já foi, é respirar, acertar algumas coisinhas para o jogo com o Novorizontino (sábado, às 15h, no Inamar)”, comentou Marchiori, que não pôde contar com os laterais-esquerdo Abner (documentação) e Peri (lesão) no duelo de ontem. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tricolor joga fácil e derrota o Água Santa

Desorganizado, time de Diadema não consegue segurar ímpeto são-paulino no Morumbi

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

23/01/2020 | 01:12


O Água Santa sofreu duro golpe, ontem, na estreia do Campeonato Paulista contra o São Paulo, no Morumbi. Cercado de expectativa pelos bons nomes contratados, o time foi dominado pelo Tricolor, que venceu apenas por 2 a 0 graças à grande atuação do goleiro Thomazella, do Netuno.

Alguns nomes chamaram atenção na escalação do time de Diadema. Mesmo com quatro laterais-esquerdos no elenco, Fernando Marchiori improvisou o lateral-direito Jonathan na esquerda.

Foi por ali que o São Paulo encontrou o caminho dos gols. Logo aos cinco, Pablo recebeu na entrada da área e chutou firme para abrir o placar. Já na reta final da primeira etapa, aos 42, Daniel Alves aproveitou grande passe de Vitor Bueno e precisou chutar duas vezes para ampliar o marcador.

Com o Água Santa desorganizado em campo, o Tricolor criou pelo menos três grandes chances para transformar a vitória em goleada, mas parou em Thomazella.

A torcida tricolor, que antes de a bola rolar protestou contra o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e esbravejou também contra conselheiros e jogadores, foi para casa mais aliviada.

Marchiori vê gol no princípio como decisivo para revés na Capital

O técnico Fernando Marchiori creditou ao gol do São Paulo logo no início da partida como fundamental para a derrota no Morumbi. Para o treinador do Água Santa, o tento desequilibrou a partida e obrigou o Netuno a se expor.

“Tivemos a infelicidade de tomar um gol logo no início e isso muda tudo. Depois tivemos oportunidades para marcar e não aproveitamos. Mas sabemos a dificuldade que é jogar no Morumbi. Agora já foi, é respirar, acertar algumas coisinhas para o jogo com o Novorizontino (sábado, às 15h, no Inamar)”, comentou Marchiori, que não pôde contar com os laterais-esquerdo Abner (documentação) e Peri (lesão) no duelo de ontem. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;