Fechar
Publicidade

Domingo, 16 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Presidente da Cedae depõe e diz que empresa quer esclarecer problema na água



21/01/2020 | 19:29


O presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), Hélio Cabral, prestou depoimento à Polícia Civil do Rio, nesta terça-feira, 21, sobre os problemas na qualidade da água distribuída na capital e na Região Metropolitana, desde o início deste ano.

"A Cedae é a maior interessada na apuração dos fatos, tanto que pediu à Polícia Civil a investigação. Eu, como cidadão, estou tão interessado quanto vocês, porque também bebo e tomo banho com a água da Cedae. Vim aqui hoje somente para prestar esclarecimentos", disse Cabral ao sair da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados, na Cidade da Polícia, no Jacarezinho (zona norte do Rio), por volta das 17h. O depoimento durou aproximadamente duas horas e 20 minutos.

Além de Cabral, prestaram depoimento nesta terça-feira dois funcionários da Cedae, que não atenderam a imprensa nem tiveram seus nomes divulgados. Eles depuseram antes do presidente e saíram da delegacia por volta das 14h40.

A Polícia Civil investiga a responsabilidade pela má qualidade da água. Uma das hipóteses é que tenha havido sabotagem no processo de tratamento e distribuição. A investigação está sob sigilo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Presidente da Cedae depõe e diz que empresa quer esclarecer problema na água


21/01/2020 | 19:29


O presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), Hélio Cabral, prestou depoimento à Polícia Civil do Rio, nesta terça-feira, 21, sobre os problemas na qualidade da água distribuída na capital e na Região Metropolitana, desde o início deste ano.

"A Cedae é a maior interessada na apuração dos fatos, tanto que pediu à Polícia Civil a investigação. Eu, como cidadão, estou tão interessado quanto vocês, porque também bebo e tomo banho com a água da Cedae. Vim aqui hoje somente para prestar esclarecimentos", disse Cabral ao sair da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados, na Cidade da Polícia, no Jacarezinho (zona norte do Rio), por volta das 17h. O depoimento durou aproximadamente duas horas e 20 minutos.

Além de Cabral, prestaram depoimento nesta terça-feira dois funcionários da Cedae, que não atenderam a imprensa nem tiveram seus nomes divulgados. Eles depuseram antes do presidente e saíram da delegacia por volta das 14h40.

A Polícia Civil investiga a responsabilidade pela má qualidade da água. Uma das hipóteses é que tenha havido sabotagem no processo de tratamento e distribuição. A investigação está sob sigilo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;