Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Placas do Mercosul serão obrigatórias a partir de 31 de janeiro

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Leo Alves
Do Garagem360

21/01/2020 | 11:48


Parece que a novela envolvendo as placas do Mercosul vai chegar ao fim. Após seis adiamentos, ela se tornará obrigatória a partir do dia 31 de janeiro em todos os estados do País. Dessa forma, cumpre-se a Resolução nº 780/2019 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), criada em julho do último ano.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Placas do Mercosul

As placas com o novo padrão já são utilizadas na Argentina e no Uruguai. Em breve, devem ser implementadas no Paraguai e na Venezuela. No Brasil, a primeira adoção foi anunciada em 2014, e deveria entrar em vigor em janeiro de 2016. Porém, foi adiada para 2017, sendo novamente postergada, já que os estados precisavam se adaptar e credenciar as fabricantes dos novos modelos.

Atualmente, apenas Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Rondônia utilizam a nova placa.

Com a obrigatoriedade em todo o território nacional, a placa do Mercosul será utilizada no primeiro emplacamento. No caso dos veículos que tiverem com a placa antiga a mudança só é necessária em caso de alteração de município ou unidade federativa, ou caso haja roubo, furto, dano ou extravio da placa. Quem quiser fazer a troca voluntária também pode fazer.

Novo padrão

O novo padrão segue as medidas dos modelos atuais, mas é caracterizado por sempre ter o fundo branco com o topo em azul. Ela utiliza quatro letras e três números, não tem mais a cidade e o estado de origem do veículo, restando apenas a bandeira e o nome do Brasil, além do brasão do Mercosul.

LEIA MAIS: Jeep na ponta: os 20 SUVs mais vendidos no Brasil em 2019

Recall da Nissan convoca Sentra, Frontier e Pathfinder por problema no airbag

Agora é a cor da fonte que passa a diferenciar o tipo de veículo: preta para os de passeio, vermelha para os comerciais, azul para os carros oficiais, verde para veículos em teste, dourado para automóveis diplomáticos e prateado para os veículos de colecionadores.

Há também um QR Code contendo números de série e acesso às informações do banco de dados do fabricante e estampador da placa.

Placas de trânsito

E por falar em placas, confira na galeria o significado das placas de trânsito.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Placas do Mercosul serão obrigatórias a partir de 31 de janeiro

Leo Alves
Do Garagem360

21/01/2020 | 11:48


Parece que a novela envolvendo as placas do Mercosul vai chegar ao fim. Após seis adiamentos, ela se tornará obrigatória a partir do dia 31 de janeiro em todos os estados do País. Dessa forma, cumpre-se a Resolução nº 780/2019 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), criada em julho do último ano.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Placas do Mercosul

As placas com o novo padrão já são utilizadas na Argentina e no Uruguai. Em breve, devem ser implementadas no Paraguai e na Venezuela. No Brasil, a primeira adoção foi anunciada em 2014, e deveria entrar em vigor em janeiro de 2016. Porém, foi adiada para 2017, sendo novamente postergada, já que os estados precisavam se adaptar e credenciar as fabricantes dos novos modelos.

Atualmente, apenas Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Rondônia utilizam a nova placa.

Com a obrigatoriedade em todo o território nacional, a placa do Mercosul será utilizada no primeiro emplacamento. No caso dos veículos que tiverem com a placa antiga a mudança só é necessária em caso de alteração de município ou unidade federativa, ou caso haja roubo, furto, dano ou extravio da placa. Quem quiser fazer a troca voluntária também pode fazer.

Novo padrão

O novo padrão segue as medidas dos modelos atuais, mas é caracterizado por sempre ter o fundo branco com o topo em azul. Ela utiliza quatro letras e três números, não tem mais a cidade e o estado de origem do veículo, restando apenas a bandeira e o nome do Brasil, além do brasão do Mercosul.

LEIA MAIS: Jeep na ponta: os 20 SUVs mais vendidos no Brasil em 2019

Recall da Nissan convoca Sentra, Frontier e Pathfinder por problema no airbag

Agora é a cor da fonte que passa a diferenciar o tipo de veículo: preta para os de passeio, vermelha para os comerciais, azul para os carros oficiais, verde para veículos em teste, dourado para automóveis diplomáticos e prateado para os veículos de colecionadores.

Há também um QR Code contendo números de série e acesso às informações do banco de dados do fabricante e estampador da placa.

Placas de trânsito

E por falar em placas, confira na galeria o significado das placas de trânsito.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;