Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

O que fazer em caso de acidentes com o celular?

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação, com assessoria
Do 33Giga

21/01/2020 | 11:18


Uma foto à beira da piscina. Um vídeo daquela onda incrível. Selfies e mais selfies no sol. Essas são situações comuns durante as férias de verão que expõe o celular a riscos. Segundo o sócio e técnico da Smartech, Fernando Menezes, durante a temporada de calor, o fluxo na loja aumenta em 30%. Mas não há motivo para pânico. Em boa parte das vezes é possível recuperar o aparelho sem grandes gastos. O especialista separou três dicas sobre os procedimentos adequados a serem feitos em casos de acidentes. Confira!

Leia mais:
De férias ou no trabalho: descubra as playlists de verão do Spotify
Acessórios que não podem faltar em uma viagem de férias
Verão com Kindle: 6 eBooks para curtir o clima quente em boa companhia

TCHIBUM!

Segundo Fernando, se o celular cair na piscina, o recomendado é mantê-lo desligado e levá-lo para uma assistência o quanto antes. “Será necessário realizar um banho químico, procedimento que seca o excesso de água dentro do aparelho”, comenta.

Se o mergulho do aparelho foi no mar, a dor de cabeça será maior. A água salgada é corrosiva e age no aparelho como se fosse um ácido, que vai comendo toda a placa do telefone. “A recuperação é bem difícil. Mesmo que ele volte a ligar, poderá apresentar problemas como o wi-fi, fone de ouvido e conector de carga”, destaca.

Ainda vale a dica. Não adianta colocar o celular no arroz. De acordo com o técnico, isso é apenas um mito popular. “O arroz irá sugar apenas a água superficial. O que prejudica mesmo o telefone é aquela que entra dentro da placa. O arroz não chega neste nível”, explica.

Queda na areia

Durante o passeio na praia, manter o celular dentro de bolsas ou em superfícies suspensas é o ideal para evitar que ele caia na areia. “Como é algo que parece muito simples, ‘caiu, pegou’, as pessoas não dão muito importância para esse tipo de acidente. Mas se os grãos entrarem nos orifícios do aparelho pode haver sérias danificações”, alerta Fernando.

O celular possui pequenos orifícios, como a entrada de fone de ouvido, saída de som e o conector de carga, que podem ficar entupidos. “Quando isso acontecer, o ideal é levar o aparelho na assistência. Métodos caseiros, como utilizar uma agulha para tirar a areia dos buraquinhos, pode fazer com que os grãos entrem ainda mais para dentro do telefone”, ressalta.

Excesso de sol

Na hora de pegar um bronze, é essencial proteger o aparelho dos raios UV’s. “Quando o celular fica muito exposto ao sol, a bateria do aparelho pode inchar, empurrando a tela para fora, o que ocasionará em rachaduras no vidro”, aponta Fernando.

Uma dica é sempre tirar a capinha do celular quando a temperatura do tempo estiver muito elevada. “Elas podem fazer o papel de uma estufa, obstruindo a saída de calor do celular.”

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Quer fugir do verão e do calor? Então, descubra os melhores filmes de todos os tempos e escolha um para assistir em casa:

 
 
<
>


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

O que fazer em caso de acidentes com o celular?

Da Redação, com assessoria
Do 33Giga

21/01/2020 | 11:18


Uma foto à beira da piscina. Um vídeo daquela onda incrível. Selfies e mais selfies no sol. Essas são situações comuns durante as férias de verão que expõe o celular a riscos. Segundo o sócio e técnico da Smartech, Fernando Menezes, durante a temporada de calor, o fluxo na loja aumenta em 30%. Mas não há motivo para pânico. Em boa parte das vezes é possível recuperar o aparelho sem grandes gastos. O especialista separou três dicas sobre os procedimentos adequados a serem feitos em casos de acidentes. Confira!

Leia mais:
De férias ou no trabalho: descubra as playlists de verão do Spotify
Acessórios que não podem faltar em uma viagem de férias
Verão com Kindle: 6 eBooks para curtir o clima quente em boa companhia

TCHIBUM!

Segundo Fernando, se o celular cair na piscina, o recomendado é mantê-lo desligado e levá-lo para uma assistência o quanto antes. “Será necessário realizar um banho químico, procedimento que seca o excesso de água dentro do aparelho”, comenta.

Se o mergulho do aparelho foi no mar, a dor de cabeça será maior. A água salgada é corrosiva e age no aparelho como se fosse um ácido, que vai comendo toda a placa do telefone. “A recuperação é bem difícil. Mesmo que ele volte a ligar, poderá apresentar problemas como o wi-fi, fone de ouvido e conector de carga”, destaca.

Ainda vale a dica. Não adianta colocar o celular no arroz. De acordo com o técnico, isso é apenas um mito popular. “O arroz irá sugar apenas a água superficial. O que prejudica mesmo o telefone é aquela que entra dentro da placa. O arroz não chega neste nível”, explica.

Queda na areia

Durante o passeio na praia, manter o celular dentro de bolsas ou em superfícies suspensas é o ideal para evitar que ele caia na areia. “Como é algo que parece muito simples, ‘caiu, pegou’, as pessoas não dão muito importância para esse tipo de acidente. Mas se os grãos entrarem nos orifícios do aparelho pode haver sérias danificações”, alerta Fernando.

O celular possui pequenos orifícios, como a entrada de fone de ouvido, saída de som e o conector de carga, que podem ficar entupidos. “Quando isso acontecer, o ideal é levar o aparelho na assistência. Métodos caseiros, como utilizar uma agulha para tirar a areia dos buraquinhos, pode fazer com que os grãos entrem ainda mais para dentro do telefone”, ressalta.

Excesso de sol

Na hora de pegar um bronze, é essencial proteger o aparelho dos raios UV’s. “Quando o celular fica muito exposto ao sol, a bateria do aparelho pode inchar, empurrando a tela para fora, o que ocasionará em rachaduras no vidro”, aponta Fernando.

Uma dica é sempre tirar a capinha do celular quando a temperatura do tempo estiver muito elevada. “Elas podem fazer o papel de uma estufa, obstruindo a saída de calor do celular.”

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Quer fugir do verão e do calor? Então, descubra os melhores filmes de todos os tempos e escolha um para assistir em casa:

 
 
<
>

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;