Fechar
Publicidade

Sábado, 12 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Em 'Mulheres Apaixonadas', o poder é todo delas


Roberta Brasil
Da TV Press

18/05/2003 | 16:42


Mulheres Apaixonadas, novela da Globo, é um desfile de representantes do sexo feminino. Elas são capazes de quase tudo em nome da paixão, seja ela qual for. E é aí que está o filão estratégico de Manoel Carlos. Nas tramas do autor, que assumidamente escreve para as mulheres, os homens exercem um papel secundário. São, geralmente, objetos de desejo – algumas vezes, de repulsa também. Mas quase sempre agentes passivos diante das donas da situação. Parece que para cada mulher poderosa, manipuladora ou sem juízo existe um homem normal, apenas vítima das circunstâncias. A considerar a satisfatória média de audiência da novela, que já chegou aos 45 pontos, a fórmula dá certo.

Até agora o amável Téo de Tony Ramos não conhece o verdadeiro motivo que levou a Helena de Christiane Torloni a pedir a separação. Não conhece porque, como boa parte dos homens que vivem com a cabeça na lua, é incapaz de perceber as insistentes trocas de olhares dela com o sedutor César de José Mayer. Sem enxergar o óbvio, o saxofonista quase pede para ser traído. Já o elegante médico é apenas a mais recente versão daquilo que Maneco diagnosticou como “efeito José Mayer”. O ator agrada, ao mesmo tempo, mulheres das mais diversas faixas etárias. Na fantasia feminina – assim como nas histórias do autor –, ele virou o ícone do homem desejável. Ou seja, na posição oposta a Téo, o charmoso César é um convite à traição.

Pior que Téo na arte de enxergar o óbvio só mesmo o bonitão Cláudio de Érik Marmo. O rapaz propaga aos quatro ventos sua paixão pela virgem Edwiges de Carolina Dieckmann e considera absurdo os ciúmes que ela sente da voluptuosa Gracinha de Carol Castro. Como o inocente Adão, antes de dar ouvidos às idéias de Eva e provar o fruto proibido, Cláudio não repara que a moça que desfila de shortinho, prepara sanduíches e deita com ele na cama para ver TV quer algo mais do que cultivar uma amizade de infância. Quando ele descobrir a pólvora, aí sim Edwiges terá bons motivos para sentir-se insegura.

Só que ninguém entende mais de ciúmes e escândalos que a Heloísa de Giulia Gam. A vítima, obviamente, é o marido Sérgio de Marcelo Antony. O moço passa boa parte da novela trajando uma insinuante sunguinha e paquerando as vizinhas, mas não passa disso. Já a mulher é capaz das maiores cenas. Como deu várias demonstrações de que é louca de pedra, o partidão resolveu pedir a separação. Para os mais íntimos, porém, confessa que ama a esposa enciumada. Fica então a dúvida de quem é o mais doido.

Fama de maluco, pelo menos, quem tem é o violento Marcos, interpretado de forma mais que convincente por Dan Stulbach. O ex-marido da professora Raquel de Helena Ranaldi chegou para atazanar a vida da bela, e contrastar com o jovem e franzino Fred de Pedro Furtado. A trama segue a lógica dos típicos filmes norte-americanos em que a mulher tenta fugir do marido obsessivo, violento e perigoso. A diferença é que Raquel ainda é apaixonada pelo moço de olhos claros e voz macia. Para completar, Dan é a cara do Tom Hanks.

O assustador Marcos é um tipo que, a princípio, não parece ser facilmente manipulável pelas mulheres da trama. Mas, como Manoel Carlos sempre guarda suas surpresas para o próximo capítulo, ainda é cedo para dizer. Pelo menos, o ator ocupa uma posição mais confortável que Rafael Calomeni, na pele do rústico Expedito. Logo de cara, o bonitão foi laçado pela poderosa Lorena – mais um papel de Suzana Vieira como ela mesma. A patroa tratou de transformar seu visual, iniciá-lo na carreira de modelo e moldá-lo ao seu bel-prazer. Até agora, o moço não dá sinais de que pretende dar o grito de independência. Nas cenas em que aparecem juntos, Expedito fala duas palavras, sorri e beija namorada. Precisa mais?



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;