Fechar
Publicidade

Domingo, 16 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Ministro diz ter identificado erro em 6 mil provas; Sisu abrirá com prazo maior



20/01/2020 | 18:38


O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou nesta segunda-feira, 20, que a falha de correção do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) atingiu 6 mil provas e reforçou que o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) abrirá nesta terça-feira, 21, conforme previsto inicialmente. O jornal O Estado de S. Paulo apurou que mais de 75 mil candidatos pediram a recorreção da prova e que todos os casos foram analisados, mas os erros só foram constatados para 6 mil pessoas.

O anúncio foi feito pelo ministro na tarde desta segunda em sua conta do Twitter. "Ninguém será prejudicado! O Sisu abrirá amanhã e terá mais dois dias além do previsto, ou seja, vai até domingo. Novamente, pedimos desculpas pelo susto", disse Weintraub.

Servidores do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) disseram ter encontrado mais de um tipo de falha na correção. Inicialmente, o governo disse que o problema ocorreu por erro na identificação dos cartões de resposta dos candidatos e da respectiva cor das provas que fizeram. A falha teria ocorrido na gráfica, a empresa Valid: os arquivos com essas informações foram repassadas ao Inep com divergências. Ou seja, o aluno fez a prova de uma cor, mas a nota foi corrigida como se fosse de outra.

Segundo os servidores também houve problema com a utilização de um cartão de respostas reserva. Eles afirmam que essas falhas poderiam ter sido identificadas antes da divulgação das notas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ministro diz ter identificado erro em 6 mil provas; Sisu abrirá com prazo maior


20/01/2020 | 18:38


O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou nesta segunda-feira, 20, que a falha de correção do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) atingiu 6 mil provas e reforçou que o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) abrirá nesta terça-feira, 21, conforme previsto inicialmente. O jornal O Estado de S. Paulo apurou que mais de 75 mil candidatos pediram a recorreção da prova e que todos os casos foram analisados, mas os erros só foram constatados para 6 mil pessoas.

O anúncio foi feito pelo ministro na tarde desta segunda em sua conta do Twitter. "Ninguém será prejudicado! O Sisu abrirá amanhã e terá mais dois dias além do previsto, ou seja, vai até domingo. Novamente, pedimos desculpas pelo susto", disse Weintraub.

Servidores do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) disseram ter encontrado mais de um tipo de falha na correção. Inicialmente, o governo disse que o problema ocorreu por erro na identificação dos cartões de resposta dos candidatos e da respectiva cor das provas que fizeram. A falha teria ocorrido na gráfica, a empresa Valid: os arquivos com essas informações foram repassadas ao Inep com divergências. Ou seja, o aluno fez a prova de uma cor, mas a nota foi corrigida como se fosse de outra.

Segundo os servidores também houve problema com a utilização de um cartão de respostas reserva. Eles afirmam que essas falhas poderiam ter sido identificadas antes da divulgação das notas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;