Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Diadema e Mauá têm terrenos para baixa renda


Alexandre Melo
Do Diário do Grande ABC

23/02/2010 | 07:00


As construtoras da região deverão direcionar o foco de atuação para as cidades de Diadema e Mauá nos próximos anos para atender à demanda reprimida de apartamentos com dois dormitórios. De acordo com o presidente da Acigabc (Associação dos Construtores, Imobiliárias e Administradoras do Grande ABC), Milton Bigucci, estes municípios possuem terrenos que viabilizam a construção de imóveis para o programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

"É praticamente inviável construir imóveis para esta faixa da população em Santo André, São Bernardo ou São Caetano", destaca. O executivo da entidade avalia que existe déficit habitacional na região para atender famílias com renda mensal de até cinco salários-mínimos.

O maior empecilho é o preço dos terrenos que estão subindo muito. Para ele, o ideal seria o governo federal aumentar o teto de financiamento para que as famílias moradoras do Grande ABC tenham oportunidade de encontrar residências que atendam às suas necessidades.

Outro motivo é que essas cidades estão fora das áreas de mananciais. "Iniciaremos em breve pesquisas para identificar boas oportunidades de negócios em ambas", salienta o presidente da Acigabc, também proprietário da construtora MBigucci.

QUALIFICAÇÃO - Com a retomada do setor da construção civil no Grande ABC, as companhias poderão esbarrar na dificuldade de encontrar mão de obra qualificada.

Segundo informações da associação, por enquanto, não foi detectada nenhuma falta de profissionais, mas outras regiões do País começam a ter dificuldade em encontrar engenheiros, empreiteiros, técnicos em construção entre outras funções.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;