Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Após adversário se recusar a jogar, Universidad de Chile vai para a Libertadores



19/01/2020 | 21:07


A Universidad de Chile garantiu neste domingo presença na fase prévia da Copa Libertadores sem precisar jogar. O time será o rival do Inter na segunda etapa preliminar por ter conseguido a quarta vaga do país graças a uma vitória por WO. O adversário na semifinal da Copa do Chile, o Unión Española, não foi ao jogo por discordar dos critérios de definição de vaga.

A polêmica no futebol chileno teve início no ano passado. Com o país tomado por rebeliões e protestos, o campeonato local terminou seis rodadas antes do fim por falta de condições de segurança. A Associação de Futebol do Chile (ANFP) decidiu logo depois que em janeiro seria disputada a Copa do Chile para definir quem se classificaria para a Libertadores.

O Unión Española e a Universidad de Chile definiriam quem encontraria na final da Copa do Chile o vencedor do confronto entre Universidad Católica e Colo-Colo, que já estão classificados para a Copa Libertadores. A semifinal deste domingo estava marcada para o estádio La Portada, em La Serena. Mesmo cientes da decisão do adversário de não ir ao jogo, a Universidad de Chile foi o estádio e aguardou a decisão da arbitragem.

A principal reclamação do Unión Española se respalda no regulamento da Copa do Chile. O texto prevê que se o campeão já tiver a vaga na Libertadores garantida, o vice se classificaria. Se ambos estivessem assegurados, a participação no torneio continental ficaria com o clube chileno de melhor classificação no campeonato nacional. Por este último critério, o Unión levaria a melhor sobre a Universidad de Chile, já que era o 9º lugar e o adversário era o 15º quando a competição foi interrompida.

Irritado com a situação, o clube promete acionar o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS). Mas por enquanto quem está garantida na fase prévia da Libertadores é a Universidad de Chile, que vai enfrentar o Inter nos dias 4 e 11 de fevereiro. Quem passar do confronto enfrenta na última etapa preliminar o vencedor do encontro entre Macará, do Equador, e o Tolima, da Colômbia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Após adversário se recusar a jogar, Universidad de Chile vai para a Libertadores


19/01/2020 | 21:07


A Universidad de Chile garantiu neste domingo presença na fase prévia da Copa Libertadores sem precisar jogar. O time será o rival do Inter na segunda etapa preliminar por ter conseguido a quarta vaga do país graças a uma vitória por WO. O adversário na semifinal da Copa do Chile, o Unión Española, não foi ao jogo por discordar dos critérios de definição de vaga.

A polêmica no futebol chileno teve início no ano passado. Com o país tomado por rebeliões e protestos, o campeonato local terminou seis rodadas antes do fim por falta de condições de segurança. A Associação de Futebol do Chile (ANFP) decidiu logo depois que em janeiro seria disputada a Copa do Chile para definir quem se classificaria para a Libertadores.

O Unión Española e a Universidad de Chile definiriam quem encontraria na final da Copa do Chile o vencedor do confronto entre Universidad Católica e Colo-Colo, que já estão classificados para a Copa Libertadores. A semifinal deste domingo estava marcada para o estádio La Portada, em La Serena. Mesmo cientes da decisão do adversário de não ir ao jogo, a Universidad de Chile foi o estádio e aguardou a decisão da arbitragem.

A principal reclamação do Unión Española se respalda no regulamento da Copa do Chile. O texto prevê que se o campeão já tiver a vaga na Libertadores garantida, o vice se classificaria. Se ambos estivessem assegurados, a participação no torneio continental ficaria com o clube chileno de melhor classificação no campeonato nacional. Por este último critério, o Unión levaria a melhor sobre a Universidad de Chile, já que era o 9º lugar e o adversário era o 15º quando a competição foi interrompida.

Irritado com a situação, o clube promete acionar o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS). Mas por enquanto quem está garantida na fase prévia da Libertadores é a Universidad de Chile, que vai enfrentar o Inter nos dias 4 e 11 de fevereiro. Quem passar do confronto enfrenta na última etapa preliminar o vencedor do encontro entre Macará, do Equador, e o Tolima, da Colômbia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;