Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Pablo diz que pressão por título tem que virar motivação no São Paulo



16/01/2020 | 13:17


O atacante Pablo sabe que o São Paulo está pressionado a conquistar ao menos um título nesta temporada para encerrar o jejum de mais de sete anos - o último troféu levantado pelo clube foi a Copa Sul-Americana de 2012. Para o jogador, essa cobrança tem que servir de motivação para o elenco em 2020.

"O tempo vai passando e em um clube que é acostumado a ganhar e ser campeão, a cobrança vai aumentando cada vez mais. Temos que estar cientes disso, fazer disso como uma motivação. Pensamos em ser campeões. Sexto lugar no Brasileiro é ruim para um clube como o São Paulo. Começando o Paulista, tem que pensar em ser campeão porque o clube, a torcida e os jogadores precisamos disso", afirmou.

Após sofrer duas lesões consideradas graves em 2019, Pablo espera ter uma temporada "totalmente diferente em 2020". Ele terminou o ano passado como artilheiro do elenco, com sete gols, mas admitiu que o número é "muito baixo". O atacante atuou em 30 partidas.

"Ano passado foi atípico na minha carreira, muito difícil, duas lesões graves. Mas devendo, não (fiquei). Empenho e dedicação nunca faltaram. Foi mais a questão de resultado e de gols. Estou recuperado, 100%, cheguei bem para o inicio da pré-temporada. Espero que seja um ano totalmente diferente do que foi o ano passado", disse.

Para 2020, o primeiro objetivo de Pablo não é marcar algum determinado número de gols. Sua principal meta é não ter lesões. Em 2019, ele passou por cirurgia em abril para retirar um cisto da região lombar e sofreu entorse no tornozelo direito justamente na partida que marcou sua volta.

"Minha meta é não ter lesão. Que as fatalidades não ocorram comigo esse ano. Minha meta é ajudar a equipe, vencer os jogos, e deixar que as coisas aconteçam naturalmente. Estar o mais calmo possível para fazer o gol quando tiver oportunidade", projetou o atacante.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pablo diz que pressão por título tem que virar motivação no São Paulo


16/01/2020 | 13:17


O atacante Pablo sabe que o São Paulo está pressionado a conquistar ao menos um título nesta temporada para encerrar o jejum de mais de sete anos - o último troféu levantado pelo clube foi a Copa Sul-Americana de 2012. Para o jogador, essa cobrança tem que servir de motivação para o elenco em 2020.

"O tempo vai passando e em um clube que é acostumado a ganhar e ser campeão, a cobrança vai aumentando cada vez mais. Temos que estar cientes disso, fazer disso como uma motivação. Pensamos em ser campeões. Sexto lugar no Brasileiro é ruim para um clube como o São Paulo. Começando o Paulista, tem que pensar em ser campeão porque o clube, a torcida e os jogadores precisamos disso", afirmou.

Após sofrer duas lesões consideradas graves em 2019, Pablo espera ter uma temporada "totalmente diferente em 2020". Ele terminou o ano passado como artilheiro do elenco, com sete gols, mas admitiu que o número é "muito baixo". O atacante atuou em 30 partidas.

"Ano passado foi atípico na minha carreira, muito difícil, duas lesões graves. Mas devendo, não (fiquei). Empenho e dedicação nunca faltaram. Foi mais a questão de resultado e de gols. Estou recuperado, 100%, cheguei bem para o inicio da pré-temporada. Espero que seja um ano totalmente diferente do que foi o ano passado", disse.

Para 2020, o primeiro objetivo de Pablo não é marcar algum determinado número de gols. Sua principal meta é não ter lesões. Em 2019, ele passou por cirurgia em abril para retirar um cisto da região lombar e sofreu entorse no tornozelo direito justamente na partida que marcou sua volta.

"Minha meta é não ter lesão. Que as fatalidades não ocorram comigo esse ano. Minha meta é ajudar a equipe, vencer os jogos, e deixar que as coisas aconteçam naturalmente. Estar o mais calmo possível para fazer o gol quando tiver oportunidade", projetou o atacante.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;