Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Respeito,sr. Baldy!


Do Diário do Grande ABC

13/01/2020 | 11:20


O Grande ABC acalenta um sonho: ser a primeira região paulista fora da Capital a contar com o Metrô. Esteve próximo de realizá-lo quando, em 2014, o então governador Geraldo Alckmin (PSDB) autorizou a construção da Linha 18-Bronze. Oito anos depois, todavia, a esperança se transforma em frustração. É que no meio do caminho apareceram Alexandre Baldy, o secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, e o seu projeto de BRT, pomposa sigla em inglês para denominar o conhecido e trivial corredor de ônibus. De acordo com o primeiro, o segundo seria a alternativa mais viável para solucionar a questão da mobilidade. Ao voto de confiança regional, todavia, o Estado respondeu com descaso.


Decorrido um semestre desde que o governador João Doria (PSDB) convocou prefeitos e deputados do Grande ABC para anunciar o sepultamento do Metrô via Linha 18, em 3 de julho, moradores das sete cidades desconhecem uma única movimentação destinada a tirar do papel o projeto do BRT, apresentado como a salvadora alternativa ao monotrilho. Embora o secretário de Transportes Metropolitanos tenha assegurado que a proposta começaria a andar até o fim de 2019, a ideia prossegue no papel. A inanição do Palácio dos Bandeirantes levou a bancada de oposição na Assembleia a articular a convocação de Baldy para dar explicações tão logo termine o recesso parlamentar, em fevereiro.


Estão certos os deputados. Região importante como o Grande ABC, responsável em boa parte pelo desenvolvimento econômico paulista, merece respeito absoluto do Palácio dos Bandeirantes. Os quase 3 milhões de habitantes das sete cidades não aceitarão ser tratados com menosprezo pelo sr. Alexandre Baldy. Se não tem condições de cumprir a palavra que ele mesmo empenhou, inclusive utilizando as páginas deste Diário como tribuna, que venha a público explicar por que o plano mudou – novamente, diga-se! O silêncio do secretário de Transportes Metropolitanos não será tolerado passivamente. A região não admite ser tratrada com desprezo e nem ser passada para trás. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Respeito,sr. Baldy!

Do Diário do Grande ABC

13/01/2020 | 11:20


O Grande ABC acalenta um sonho: ser a primeira região paulista fora da Capital a contar com o Metrô. Esteve próximo de realizá-lo quando, em 2014, o então governador Geraldo Alckmin (PSDB) autorizou a construção da Linha 18-Bronze. Oito anos depois, todavia, a esperança se transforma em frustração. É que no meio do caminho apareceram Alexandre Baldy, o secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, e o seu projeto de BRT, pomposa sigla em inglês para denominar o conhecido e trivial corredor de ônibus. De acordo com o primeiro, o segundo seria a alternativa mais viável para solucionar a questão da mobilidade. Ao voto de confiança regional, todavia, o Estado respondeu com descaso.


Decorrido um semestre desde que o governador João Doria (PSDB) convocou prefeitos e deputados do Grande ABC para anunciar o sepultamento do Metrô via Linha 18, em 3 de julho, moradores das sete cidades desconhecem uma única movimentação destinada a tirar do papel o projeto do BRT, apresentado como a salvadora alternativa ao monotrilho. Embora o secretário de Transportes Metropolitanos tenha assegurado que a proposta começaria a andar até o fim de 2019, a ideia prossegue no papel. A inanição do Palácio dos Bandeirantes levou a bancada de oposição na Assembleia a articular a convocação de Baldy para dar explicações tão logo termine o recesso parlamentar, em fevereiro.


Estão certos os deputados. Região importante como o Grande ABC, responsável em boa parte pelo desenvolvimento econômico paulista, merece respeito absoluto do Palácio dos Bandeirantes. Os quase 3 milhões de habitantes das sete cidades não aceitarão ser tratados com menosprezo pelo sr. Alexandre Baldy. Se não tem condições de cumprir a palavra que ele mesmo empenhou, inclusive utilizando as páginas deste Diário como tribuna, que venha a público explicar por que o plano mudou – novamente, diga-se! O silêncio do secretário de Transportes Metropolitanos não será tolerado passivamente. A região não admite ser tratrada com desprezo e nem ser passada para trás. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;