Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

FHC diz em Portugal que nunca foi ateu


Do Diário do Grande ABC

18/04/1999 | 18:41


Diante do altar-mor da Sé Catedral, na cidade portuguesa de Évora, o presidente Fernando Henrique Cardoso negou que seja ateu, como havia declarado em 85, o que lhe custou a derrota na disputa pela prefeitura da cidade de Sao Paulo. "Eu nunca fui ateu", disse Fernando Henrique. A afirmaçao foi uma resposta a um jornalista, que lembrou citaçao do bispo Dom Mauro Morelli, que disse preferir o presidente quando era ateu.

A visita à cidade de Évora, localizada na regiao do Alentejo e perto da fronteura com a Espanha, foi feita em companhia da primeira-dama, Ruth Cardoso, e integrantes da comitiva. Este domingo foi o primeiro dia de folga de Fernando Henrique, em sua viagem pela Europa. Ele já esteve na Alemanha e na segunda (19) segue para Inglaterra. "Évora é o símbolo de Portugal", disse ele, elogiando o céu "formidável". O dia estava ensolarado, com temperatura em torno dos 23 graus.

Localizada a 160 quilômetros de Lisboa, Évora está rodeada de muralhas, do século XVII. Desde 1986 é considerada Patrimônio Histórico da Humanidade pela Unesco. Assim que chegou em Évora, Fernando Henrique foi almoçar no restaurante Fialho, considerado o melhor de Portugal. O presidente e seus 16 convidados comeram presunto de Barrancos, considerado o melhor da regiao, paios de Estremoz, e migas de bacalhau com poejo (prato feito com miolo de pao, bacalhau e ervas) de entrada. Depois, caçao de cuentrada e burrego assado no forno (cordeiro). Os vinhos escolhidos foram o branco Pêra-manca - ao preço de R$ 45,00 cada garrafa - e o tinto Tapada de Chaves - R$ 50,00 a garrafa. A conta foi paga pela Embaixada do Brasil em Portugal, ao preço de 15 mil escudos por pessoa, o equivalente a R$ 135,00.

Depois do almoço, a comitiva fez um passeio pelas ruas da cidade. Ele, Ruth e a mulher do ministro das Relaçoes Exteriores Lenir Lampreia, posaram para fotos em frente as ruínas do Templo Romano, construído no século II depois de Cristo para ser dedicado à deusa Diana. Fernando Henrique entrou na igreja do Convento de Lóios, que até hoje preserva belos azulejos do século XVIII. "Esse é um dos lugares mais bonitos de Portugal" elogiou Fernando Henrique, antes de deixar Évora no final da tarde.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

FHC diz em Portugal que nunca foi ateu

Do Diário do Grande ABC

18/04/1999 | 18:41


Diante do altar-mor da Sé Catedral, na cidade portuguesa de Évora, o presidente Fernando Henrique Cardoso negou que seja ateu, como havia declarado em 85, o que lhe custou a derrota na disputa pela prefeitura da cidade de Sao Paulo. "Eu nunca fui ateu", disse Fernando Henrique. A afirmaçao foi uma resposta a um jornalista, que lembrou citaçao do bispo Dom Mauro Morelli, que disse preferir o presidente quando era ateu.

A visita à cidade de Évora, localizada na regiao do Alentejo e perto da fronteura com a Espanha, foi feita em companhia da primeira-dama, Ruth Cardoso, e integrantes da comitiva. Este domingo foi o primeiro dia de folga de Fernando Henrique, em sua viagem pela Europa. Ele já esteve na Alemanha e na segunda (19) segue para Inglaterra. "Évora é o símbolo de Portugal", disse ele, elogiando o céu "formidável". O dia estava ensolarado, com temperatura em torno dos 23 graus.

Localizada a 160 quilômetros de Lisboa, Évora está rodeada de muralhas, do século XVII. Desde 1986 é considerada Patrimônio Histórico da Humanidade pela Unesco. Assim que chegou em Évora, Fernando Henrique foi almoçar no restaurante Fialho, considerado o melhor de Portugal. O presidente e seus 16 convidados comeram presunto de Barrancos, considerado o melhor da regiao, paios de Estremoz, e migas de bacalhau com poejo (prato feito com miolo de pao, bacalhau e ervas) de entrada. Depois, caçao de cuentrada e burrego assado no forno (cordeiro). Os vinhos escolhidos foram o branco Pêra-manca - ao preço de R$ 45,00 cada garrafa - e o tinto Tapada de Chaves - R$ 50,00 a garrafa. A conta foi paga pela Embaixada do Brasil em Portugal, ao preço de 15 mil escudos por pessoa, o equivalente a R$ 135,00.

Depois do almoço, a comitiva fez um passeio pelas ruas da cidade. Ele, Ruth e a mulher do ministro das Relaçoes Exteriores Lenir Lampreia, posaram para fotos em frente as ruínas do Templo Romano, construído no século II depois de Cristo para ser dedicado à deusa Diana. Fernando Henrique entrou na igreja do Convento de Lóios, que até hoje preserva belos azulejos do século XVIII. "Esse é um dos lugares mais bonitos de Portugal" elogiou Fernando Henrique, antes de deixar Évora no final da tarde.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;