Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Líbano: manifestantes voltam às ruas após repressão a protesto anterior



15/12/2019 | 17:33


Milhares de libaneses voltaram a protestar neste domingo do lado de fora do Parlamento em Beirute. O novo protesto ocorreu horas depois de as forças de segurança terem afastado os manifestantes, usando gás lacrimogêneo e balas de borracha.

Na madrugada de sábado para domingo, ocorreu uma das mais violentas repressões a manifestantes desde que os protestos contra o governo em todo o país começaram, dois meses atrás. Os confrontos noturnos em Beirute deixaram mais de 130 feridos, de acordo com a Cruz Vermelha e a Defesa Civil Libanesa. A Cruz Vermelha disse que nenhum dos feridos estava em estado grave e a maioria foi tratada no local.

Segundo a Agência Nacional de Notícias, no norte do Líbano foram incendiados os escritórios de dois grandes partidos políticos. Em Beirute, os manifestantes criticaram neste domingo a repressão aos protestos e pediram um novo chefe de governo independente não afiliado a partidos políticos tradicionais.

A violência na madrugada e os protestos no domingo ocorreram poucas horas antes de o presidente do Líbano se reunir com representantes de blocos parlamentares para nomear um novo primeiro-ministro. Após semanas de brigas e apesar dos pedidos dos manifestantes por um

governo, os políticos parecem empenhados em trazer de volta Saad Hariri, que renunciou ao cargo em 29 de outubro. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Líbano: manifestantes voltam às ruas após repressão a protesto anterior


15/12/2019 | 17:33


Milhares de libaneses voltaram a protestar neste domingo do lado de fora do Parlamento em Beirute. O novo protesto ocorreu horas depois de as forças de segurança terem afastado os manifestantes, usando gás lacrimogêneo e balas de borracha.

Na madrugada de sábado para domingo, ocorreu uma das mais violentas repressões a manifestantes desde que os protestos contra o governo em todo o país começaram, dois meses atrás. Os confrontos noturnos em Beirute deixaram mais de 130 feridos, de acordo com a Cruz Vermelha e a Defesa Civil Libanesa. A Cruz Vermelha disse que nenhum dos feridos estava em estado grave e a maioria foi tratada no local.

Segundo a Agência Nacional de Notícias, no norte do Líbano foram incendiados os escritórios de dois grandes partidos políticos. Em Beirute, os manifestantes criticaram neste domingo a repressão aos protestos e pediram um novo chefe de governo independente não afiliado a partidos políticos tradicionais.

A violência na madrugada e os protestos no domingo ocorreram poucas horas antes de o presidente do Líbano se reunir com representantes de blocos parlamentares para nomear um novo primeiro-ministro. Após semanas de brigas e apesar dos pedidos dos manifestantes por um

governo, os políticos parecem empenhados em trazer de volta Saad Hariri, que renunciou ao cargo em 29 de outubro. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;