Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Monterrey vence Al-Sadd e encara Liverpool na semifinal do Mundial



14/12/2019 | 16:44


O Monterrey será o adversário do Liverpool nas semifinais do Mundial de Clubes. Ainda que com mais dificuldades do que a sua superioridade técnica indicava, derrotou o Al-Sadd por 3 a 2, neste sábado, em Doha, no Jassin Bin Hamad Stadium, se garantindo no confronto com o vencedor da Liga dos Campeões da Europa.

Em sua quarta participação no Mundial, o Monterrey só havia se classificado uma vez às semifinais em 2012, quando foi o terceiro colocado. E para superar aquela campanha vai precisar bater o Liverpool, quarta-feira, às 14h30 (horário de Brasília), no Khalifa International Stadium, em Doha.

No dia anterior, além da semifinal entre Flamengo e Al-Hilal, o Al-Sadd se despedirá da competição no duelo que vai valer o quinto lugar da competição, diante do tunisiano Espérance.

O JOGO - O duelo opôs o time da casa, o Al-Saad, atual campeão nacional do Catar e que em sua estreia passou pelo Hienghène, da Nova Caledônia, por 3 a 1, em um confronto definido apenas na prorrogação, e um time mexicano com uma faceta bem sul-americana.

Afinal, o Monterrey, o atual campeão da Liga dos Campeões da Concacaf, entrou em campo com seis jogadores sul-americanos. E foram dois deles, os argentinos Vangioni e Funes Mori que marcaram os gols da equipe mexicana no primeiro tempo.

Foi dos pés de Funes Mori, aliás, que surgiu a primeira chance clara, logo no lance inicial da partida, acertando a trave. A oportunidade poderia dar a impressão de duelo fácil para o Monterrey, mas o Al-Sadd dificultou a vida do time mexicano e até finalizou mais vezes - 8 a 7 - e teve mais pose de bola no primeiro tempo - 60% a 40%.

Porém, a superioridade técnica do Monterrey e os erros defensivos do Al-Sadd permitiram que o time construísse uma vantagem confortável já no primeiro tempo. O time marcou um golaço aos 23, com Vangioni que recebeu na esquerda e chutou muito forte com a canhota. A bola bateu na trave esquerda, antes de entrar no ângulo da meta adversária. O segundo gol saiu após erro do veterano espanhol Gabi, de 36 anos, ex-Atlético de Madrid. Aos 46, ele errou recuo de bola, a mandando no pé de Funes Mori, que só precisou tocar no canto para fazer 2 a 0.

O equilíbrio da etapa inicial não se repetiu no início do segundo tempo, quando o Monterrey dominou o duelo, empolgou a sua torcida, que celebrava a boa atuação e a troca de passes sobre os gritos de "olé", mas não conseguiu marcar o terceiro gol, perdendo boas chances com Pabón. A "punição" pelos erros do atacante pareceu vir aos 21 minutos, quando Al-Haydos cruzou da direita, Bounedjah se antecipou ao seu marcador e cabeceou no lado direito da meta defendida por Barovero, recolocando o Al-Sadd na partida.

Só que a imaginada pressão do Al-Sadd não veio. E o Monterrey enfim aproveitou uma chance para marcar pela terceira vez. Aos 32 minutos, Vangioni fez jogada individual, entrou na área pela esquerda e passou Carlos Rodríguez, que encheu o pé. A bola bateu no travessão antes de entrar.

Mesmo inferior, o Al-Sadd ainda conseguiu diminuir, aos 44, com um golaço de Abdelkarim, em chute forte: 3 a 2. A desvantagem tornou os últimos minutos do duelo emocionantes e abertos. Mas o Monterrey conseguiu sustentar a vantagem para se garantir nas semifinais do Mundial.

FICHA TÉCNICA:

MONTERREY 3 x 2 AL-SADD

MONTERREY - Barovero, Medina, Montes (Basanta), Sánchez, e Vangioni; Carlos Rodríguez, Jonathan González, Gallardo e Pizarro (Layun); Pabón (Meza) e Funes Mori. Técnico: Antonio Mohamed

AL-SADD - Al-Sheeb (Barsham); Pedro, Salman, Abdelkarim e Khoukhi; Gabi, Al Hajri (Jung Woo-Young), Nam Tae-Hee e Al-Haydos; Bounedjah e Akram Afif. Técnico: Xavi Hernández.

GOLS - Vangioni, aos 23, e Funes Mori, aos 46 minutos do primeiro tempo. Bounedjah, aos 21, Carlos Rodríguez, aos 32, e Abdelkarim, ao 44 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Ovidiu Hategan (Romênia).

CARTÕES AMARELOS - Sánchez e Jonathan González (Monterrey); Bounedjah, Khoukhi, Pedro e Salman (Al-Sadd).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Jassin Bin Hamad Stadium, em Doha (Catar).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Monterrey vence Al-Sadd e encara Liverpool na semifinal do Mundial


14/12/2019 | 16:44


O Monterrey será o adversário do Liverpool nas semifinais do Mundial de Clubes. Ainda que com mais dificuldades do que a sua superioridade técnica indicava, derrotou o Al-Sadd por 3 a 2, neste sábado, em Doha, no Jassin Bin Hamad Stadium, se garantindo no confronto com o vencedor da Liga dos Campeões da Europa.

Em sua quarta participação no Mundial, o Monterrey só havia se classificado uma vez às semifinais em 2012, quando foi o terceiro colocado. E para superar aquela campanha vai precisar bater o Liverpool, quarta-feira, às 14h30 (horário de Brasília), no Khalifa International Stadium, em Doha.

No dia anterior, além da semifinal entre Flamengo e Al-Hilal, o Al-Sadd se despedirá da competição no duelo que vai valer o quinto lugar da competição, diante do tunisiano Espérance.

O JOGO - O duelo opôs o time da casa, o Al-Saad, atual campeão nacional do Catar e que em sua estreia passou pelo Hienghène, da Nova Caledônia, por 3 a 1, em um confronto definido apenas na prorrogação, e um time mexicano com uma faceta bem sul-americana.

Afinal, o Monterrey, o atual campeão da Liga dos Campeões da Concacaf, entrou em campo com seis jogadores sul-americanos. E foram dois deles, os argentinos Vangioni e Funes Mori que marcaram os gols da equipe mexicana no primeiro tempo.

Foi dos pés de Funes Mori, aliás, que surgiu a primeira chance clara, logo no lance inicial da partida, acertando a trave. A oportunidade poderia dar a impressão de duelo fácil para o Monterrey, mas o Al-Sadd dificultou a vida do time mexicano e até finalizou mais vezes - 8 a 7 - e teve mais pose de bola no primeiro tempo - 60% a 40%.

Porém, a superioridade técnica do Monterrey e os erros defensivos do Al-Sadd permitiram que o time construísse uma vantagem confortável já no primeiro tempo. O time marcou um golaço aos 23, com Vangioni que recebeu na esquerda e chutou muito forte com a canhota. A bola bateu na trave esquerda, antes de entrar no ângulo da meta adversária. O segundo gol saiu após erro do veterano espanhol Gabi, de 36 anos, ex-Atlético de Madrid. Aos 46, ele errou recuo de bola, a mandando no pé de Funes Mori, que só precisou tocar no canto para fazer 2 a 0.

O equilíbrio da etapa inicial não se repetiu no início do segundo tempo, quando o Monterrey dominou o duelo, empolgou a sua torcida, que celebrava a boa atuação e a troca de passes sobre os gritos de "olé", mas não conseguiu marcar o terceiro gol, perdendo boas chances com Pabón. A "punição" pelos erros do atacante pareceu vir aos 21 minutos, quando Al-Haydos cruzou da direita, Bounedjah se antecipou ao seu marcador e cabeceou no lado direito da meta defendida por Barovero, recolocando o Al-Sadd na partida.

Só que a imaginada pressão do Al-Sadd não veio. E o Monterrey enfim aproveitou uma chance para marcar pela terceira vez. Aos 32 minutos, Vangioni fez jogada individual, entrou na área pela esquerda e passou Carlos Rodríguez, que encheu o pé. A bola bateu no travessão antes de entrar.

Mesmo inferior, o Al-Sadd ainda conseguiu diminuir, aos 44, com um golaço de Abdelkarim, em chute forte: 3 a 2. A desvantagem tornou os últimos minutos do duelo emocionantes e abertos. Mas o Monterrey conseguiu sustentar a vantagem para se garantir nas semifinais do Mundial.

FICHA TÉCNICA:

MONTERREY 3 x 2 AL-SADD

MONTERREY - Barovero, Medina, Montes (Basanta), Sánchez, e Vangioni; Carlos Rodríguez, Jonathan González, Gallardo e Pizarro (Layun); Pabón (Meza) e Funes Mori. Técnico: Antonio Mohamed

AL-SADD - Al-Sheeb (Barsham); Pedro, Salman, Abdelkarim e Khoukhi; Gabi, Al Hajri (Jung Woo-Young), Nam Tae-Hee e Al-Haydos; Bounedjah e Akram Afif. Técnico: Xavi Hernández.

GOLS - Vangioni, aos 23, e Funes Mori, aos 46 minutos do primeiro tempo. Bounedjah, aos 21, Carlos Rodríguez, aos 32, e Abdelkarim, ao 44 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Ovidiu Hategan (Romênia).

CARTÕES AMARELOS - Sánchez e Jonathan González (Monterrey); Bounedjah, Khoukhi, Pedro e Salman (Al-Sadd).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Jassin Bin Hamad Stadium, em Doha (Catar).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;