Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Segunda unidade do Bom Prato de São Bernardo será aberta em junho

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Equipamento, que serve almoço a R$ 1, será instalado na Praça Giovani Breda, no Assunção


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

13/12/2019 | 07:00


A Prefeitura de São Bernardo promete inaugurar em 1º de junho de 2020 a segunda unidade do restaurante Bom Prato. O equipamento será construído na Praça Giovanni Breda, conhecida como área verde, no bairro Assunção, ao lado da base da GCM (Guarda Civil Municipal). O projeto é uma parceria entre o governo do Estado de São Paulo e a administração municipal.

Durante a inauguração da unidade do Centro, em janeiro, o governador João Doria (PSDB) anunciou a autorização de estudos para instalação do segundo equipamento da cidade. De acordo com a Secretaria Estadual do Desenvolvimento Social do Estado, o início da obra depende de trâmites internos. No momento, informou a pasta, está sendo finalizado o layout do restaurante. Será necessário fazer chamamento público para selecionar OSC (Organização da Sociedade Civil) que será responsável pela gestão da unidade. A previsão de publicação do edital é entre o fim de janeiro e início de fevereiro.

A administração de São Bernardo explicou que está sendo executado o projeto básico do restaurante e que o custo de construção do equipamento, bem como a intervenção e modernização da Praça Giovani Breda, está estimado em R$ 4,2 milhões. O custeio da unidade será compartilhado entre a Prefeitura e o governo do Estado. O município destinará R$ 103 mil por mês à unidade. 

Entre os moradores, é grande a expectativa para que a região receba o Bom Prato. A auxiliar de produção Albertina Santos, 45 anos, moradora da Vila Vitória, aprovou a iniciativa e pretende ser uma das usuárias do restaurante. A berçarista Angelica Cassemiro Aleixo de Moraes, 47, moradora do bairro Área Verde, também se mostrou animada com a obra. A vigilante Adriele de Souza, 23, moradora do DeMarchi, relatou que o pai frequenta quase que diariamente a unidade do Centro e que pretende adotar a prática quando o equipamento for construído perto de casa. “Ele gosta muito. Sempre elogia”, afirmou.

Para a recepcionista Andressa de Souza, 22, moradora do bairro Demarchi, foi uma surpresa saber que as refeições servidas a R$ 1 no almoço e na janta, além do café da manhã a R$ 0,50, são acessíveis para toda a população. “Sempre passo em frente (à unidade do Centro), mas nunca fui porque achava que era só para a população carente. Agora pretendo provar”, pontuou.

Inaugurado em 15 de janeiro, o Bom Prato de São Bernardo é o primeiro do Estado a servir três refeições. Diariamente, são atendidas 2.300 pessoas na Rua Nicolau Filizola, 100, Jardim das Américas, ao lado do Poupatempo e próximo ao Terminal de Ônibus João Setti. Desde a inauguração, foram servidas 500 mil refeições.

O restaurante funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 9h no café da manhã (por R$ 0,50); entre 11h até o término da cota diária durante o almoço (são 1.500 senhas); e, das 17h30 às 18h30, no jantar (ambos custam R$ 1).

Construção de restaurante em Mauá entrou em fila de espera

Antes mesmo de São Bernardo pleitear a primeira unidade do restaurante Bom Prato, a cidade de Mauá já tentava contar com o equipamento. O projeto foi apresentado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social em 2014, na gestão do ex-prefeito Donisete Braga (então no PT, atualmente no Podemos). Sem área pública que pudesse abrigar uma unidade, a cidade foi vendo o projeto ficar apenas no papel.

Em agosto de 2018, quando foi assinado o contrato para instalação do Bom Prato de São Bernardo, representante da pasta estadual afirmou que o processo mauaense estava caminhando, mas que era preciso definir o local. Desde 2014, Mauá apresentou cinco sugestões de imóveis, mas nenhum deles foi aprovado pelo Estado. Cinco anos depois, a Secretaria de Desenvolvimento Social alega que o projeto foi cadastrado para atendimento futuro, mas sem precisar qualquer data. 

A cidade conta com unidade de Restaurante Popular, modelo semelhante ao Bom Prato, mas mantida com recursos municipais. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Segunda unidade do Bom Prato de São Bernardo será aberta em junho

Equipamento, que serve almoço a R$ 1, será instalado na Praça Giovani Breda, no Assunção

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

13/12/2019 | 07:00


A Prefeitura de São Bernardo promete inaugurar em 1º de junho de 2020 a segunda unidade do restaurante Bom Prato. O equipamento será construído na Praça Giovanni Breda, conhecida como área verde, no bairro Assunção, ao lado da base da GCM (Guarda Civil Municipal). O projeto é uma parceria entre o governo do Estado de São Paulo e a administração municipal.

Durante a inauguração da unidade do Centro, em janeiro, o governador João Doria (PSDB) anunciou a autorização de estudos para instalação do segundo equipamento da cidade. De acordo com a Secretaria Estadual do Desenvolvimento Social do Estado, o início da obra depende de trâmites internos. No momento, informou a pasta, está sendo finalizado o layout do restaurante. Será necessário fazer chamamento público para selecionar OSC (Organização da Sociedade Civil) que será responsável pela gestão da unidade. A previsão de publicação do edital é entre o fim de janeiro e início de fevereiro.

A administração de São Bernardo explicou que está sendo executado o projeto básico do restaurante e que o custo de construção do equipamento, bem como a intervenção e modernização da Praça Giovani Breda, está estimado em R$ 4,2 milhões. O custeio da unidade será compartilhado entre a Prefeitura e o governo do Estado. O município destinará R$ 103 mil por mês à unidade. 

Entre os moradores, é grande a expectativa para que a região receba o Bom Prato. A auxiliar de produção Albertina Santos, 45 anos, moradora da Vila Vitória, aprovou a iniciativa e pretende ser uma das usuárias do restaurante. A berçarista Angelica Cassemiro Aleixo de Moraes, 47, moradora do bairro Área Verde, também se mostrou animada com a obra. A vigilante Adriele de Souza, 23, moradora do DeMarchi, relatou que o pai frequenta quase que diariamente a unidade do Centro e que pretende adotar a prática quando o equipamento for construído perto de casa. “Ele gosta muito. Sempre elogia”, afirmou.

Para a recepcionista Andressa de Souza, 22, moradora do bairro Demarchi, foi uma surpresa saber que as refeições servidas a R$ 1 no almoço e na janta, além do café da manhã a R$ 0,50, são acessíveis para toda a população. “Sempre passo em frente (à unidade do Centro), mas nunca fui porque achava que era só para a população carente. Agora pretendo provar”, pontuou.

Inaugurado em 15 de janeiro, o Bom Prato de São Bernardo é o primeiro do Estado a servir três refeições. Diariamente, são atendidas 2.300 pessoas na Rua Nicolau Filizola, 100, Jardim das Américas, ao lado do Poupatempo e próximo ao Terminal de Ônibus João Setti. Desde a inauguração, foram servidas 500 mil refeições.

O restaurante funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 9h no café da manhã (por R$ 0,50); entre 11h até o término da cota diária durante o almoço (são 1.500 senhas); e, das 17h30 às 18h30, no jantar (ambos custam R$ 1).

Construção de restaurante em Mauá entrou em fila de espera

Antes mesmo de São Bernardo pleitear a primeira unidade do restaurante Bom Prato, a cidade de Mauá já tentava contar com o equipamento. O projeto foi apresentado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social em 2014, na gestão do ex-prefeito Donisete Braga (então no PT, atualmente no Podemos). Sem área pública que pudesse abrigar uma unidade, a cidade foi vendo o projeto ficar apenas no papel.

Em agosto de 2018, quando foi assinado o contrato para instalação do Bom Prato de São Bernardo, representante da pasta estadual afirmou que o processo mauaense estava caminhando, mas que era preciso definir o local. Desde 2014, Mauá apresentou cinco sugestões de imóveis, mas nenhum deles foi aprovado pelo Estado. Cinco anos depois, a Secretaria de Desenvolvimento Social alega que o projeto foi cadastrado para atendimento futuro, mas sem precisar qualquer data. 

A cidade conta com unidade de Restaurante Popular, modelo semelhante ao Bom Prato, mas mantida com recursos municipais. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;