Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Marinha brasileira participa de operação de busca de avião chileno desaparecido

Alan Santos/PR / Fotos Publicas  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


10/12/2019 | 09:18


A Marinha do Brasil está apoiando a operação de busca do avião Hércules C-130, da Força Aérea do Chile, que está desaparecido desde a madrugada desta terça-feira, 10. O avião militar decolou da cidade de Punta Arenas, no sul do Chile, por volta das 17h, rumo à Base Eduardo Frei, na Antártica, com 38 pessoas a bordo.

Em comunicado divulgado nesta manhã, a Marinha informou que o navio polar Almirante Maximiano foi deslocado e está a caminho do possível local da queda da aeronave chilena. O voo até a base chilena na Antártica deveria durar duas horas e meia, mas, por volta das 18h13 as autoridades aéreas perderam contato com a aeronave.

O avião tinha autonomia de combustível de sete horas. O governo chileno declarou o acidente à 1h15. Autoridades acreditam que o avião desapareceu quando sobrevoava o estreito de Drake, uma das travessias mais perigosas do mundo tanto para navios quanto para aeronaves.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Marinha brasileira participa de operação de busca de avião chileno desaparecido


10/12/2019 | 09:18


A Marinha do Brasil está apoiando a operação de busca do avião Hércules C-130, da Força Aérea do Chile, que está desaparecido desde a madrugada desta terça-feira, 10. O avião militar decolou da cidade de Punta Arenas, no sul do Chile, por volta das 17h, rumo à Base Eduardo Frei, na Antártica, com 38 pessoas a bordo.

Em comunicado divulgado nesta manhã, a Marinha informou que o navio polar Almirante Maximiano foi deslocado e está a caminho do possível local da queda da aeronave chilena. O voo até a base chilena na Antártica deveria durar duas horas e meia, mas, por volta das 18h13 as autoridades aéreas perderam contato com a aeronave.

O avião tinha autonomia de combustível de sete horas. O governo chileno declarou o acidente à 1h15. Autoridades acreditam que o avião desapareceu quando sobrevoava o estreito de Drake, uma das travessias mais perigosas do mundo tanto para navios quanto para aeronaves.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;