Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Vasco leva gol de empate da Chapecoense nos acréscimos e frustra Maracanã lotado



08/12/2019 | 19:08


Com mais de 67 mil torcedores, o Vasco promoveu uma festa no estádio do Maracanã para a última partida pelo Campeonato Brasileiro. Artistas vascaínos agitaram o público com shows antes da bola rolar e durante o intervalo. No entanto, o resultado dentro de campo não foi o esperado e o time carioca se despediu com um empate por 1 a 1 contra a rebaixada Chapecoense. Vencia até os 47 minutos do segundo tempo, quando sofreu o gol adversário.

Com este resultado, o Vasco termina a competição na 12.ª posição com 49 pontos, dentro da zona de classificação para a Copa Sul-Americana da próxima temporada. A Chapecoense, em 19.º com 32 pontos, já entrou em campo rebaixada à Série B.

A primeira etapa não teve muitas emoções. O Vasco era mais presente no campo de ataque, mas pecava no último passe e não aproveitava as oportunidades de chegar ao gol defendido por João Ricardo. Aos 27 minutos, um lance curioso divertiu a torcida que lotou o Maracanã. Fellipe Bastos, Yago Pikachu e Guarín se apresentaram para cobrar uma falta e disputaram jokenpô - o tradicional pedra, papel ou tesoura - para decidir quem ia bater. O colombiano levou a melhor, mas acertou a barreira.

O jogo só ficou mais agitado na etapa final. Logo aos seis minutos, Raul encontrou Ribamar livre e o atacante bateu por cima do gol, desperdiçando a melhor chance do Vasco até então. A Chapecoense respondeu com Camilo, que matou no peito e emendou um voleio na entrada da área. Seria um golaço do experiente meia, mas bola explodiu na trave.

Aos 38 minutos, a torcida do Vasco pôde finalmente explodir em comemoração. A bola bateu na mão de Maurício Ramos dentro da área e o árbitro potiguar Pablo Ramon Gonçalves marcou pênalti. Yago Pikachu cobrou e abriu o placar.

No entanto, a Chapecoense estragou a festa nos acréscimos. Aos 47 minutos, Dalberto tocou de cabeça e Vini Locatelli, também de cabeça, completou para as redes, empatando a partida. O torcedor vascaíno ficou com um gosto amargo na boca.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 x 1 CHAPECOENSE

VASCO - Fernando Miguel (Sidão); Yago Pikachu, Oswaldo Henríquez, Leandro Castán e Henrique; Fellipe Bastos (Marcos Júnior), Raul e Guarín; Rossi, Ribamar (Gabriel Pec) e Marrony. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

CHAPECOENSE - João Ricardo; Eduardo, Douglas, Maurício Ramos e Caíque Sá; Márcio Araújo, Tharlis (Vini Locatelli), Elicarlos e Camilo; Roberto e Arthur Gomes (Dalberto). Técnico: Emerson Cris (interino).

GOLS - Yago Pikachu (pênalti), aos 38, e Vini Locatelli, aos 47 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Yago Pikachu e Henrique (Vasco); Maurício Ramos, Caíque Sá e Elicarlos (Chapecoense).

ÁRBITRO - Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN).

RENDA - R$ 2.713.506,00.

PÚBLICO - 61.021 pagantes (67.395 no total).

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vasco leva gol de empate da Chapecoense nos acréscimos e frustra Maracanã lotado


08/12/2019 | 19:08


Com mais de 67 mil torcedores, o Vasco promoveu uma festa no estádio do Maracanã para a última partida pelo Campeonato Brasileiro. Artistas vascaínos agitaram o público com shows antes da bola rolar e durante o intervalo. No entanto, o resultado dentro de campo não foi o esperado e o time carioca se despediu com um empate por 1 a 1 contra a rebaixada Chapecoense. Vencia até os 47 minutos do segundo tempo, quando sofreu o gol adversário.

Com este resultado, o Vasco termina a competição na 12.ª posição com 49 pontos, dentro da zona de classificação para a Copa Sul-Americana da próxima temporada. A Chapecoense, em 19.º com 32 pontos, já entrou em campo rebaixada à Série B.

A primeira etapa não teve muitas emoções. O Vasco era mais presente no campo de ataque, mas pecava no último passe e não aproveitava as oportunidades de chegar ao gol defendido por João Ricardo. Aos 27 minutos, um lance curioso divertiu a torcida que lotou o Maracanã. Fellipe Bastos, Yago Pikachu e Guarín se apresentaram para cobrar uma falta e disputaram jokenpô - o tradicional pedra, papel ou tesoura - para decidir quem ia bater. O colombiano levou a melhor, mas acertou a barreira.

O jogo só ficou mais agitado na etapa final. Logo aos seis minutos, Raul encontrou Ribamar livre e o atacante bateu por cima do gol, desperdiçando a melhor chance do Vasco até então. A Chapecoense respondeu com Camilo, que matou no peito e emendou um voleio na entrada da área. Seria um golaço do experiente meia, mas bola explodiu na trave.

Aos 38 minutos, a torcida do Vasco pôde finalmente explodir em comemoração. A bola bateu na mão de Maurício Ramos dentro da área e o árbitro potiguar Pablo Ramon Gonçalves marcou pênalti. Yago Pikachu cobrou e abriu o placar.

No entanto, a Chapecoense estragou a festa nos acréscimos. Aos 47 minutos, Dalberto tocou de cabeça e Vini Locatelli, também de cabeça, completou para as redes, empatando a partida. O torcedor vascaíno ficou com um gosto amargo na boca.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 x 1 CHAPECOENSE

VASCO - Fernando Miguel (Sidão); Yago Pikachu, Oswaldo Henríquez, Leandro Castán e Henrique; Fellipe Bastos (Marcos Júnior), Raul e Guarín; Rossi, Ribamar (Gabriel Pec) e Marrony. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

CHAPECOENSE - João Ricardo; Eduardo, Douglas, Maurício Ramos e Caíque Sá; Márcio Araújo, Tharlis (Vini Locatelli), Elicarlos e Camilo; Roberto e Arthur Gomes (Dalberto). Técnico: Emerson Cris (interino).

GOLS - Yago Pikachu (pênalti), aos 38, e Vini Locatelli, aos 47 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Yago Pikachu e Henrique (Vasco); Maurício Ramos, Caíque Sá e Elicarlos (Chapecoense).

ÁRBITRO - Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN).

RENDA - R$ 2.713.506,00.

PÚBLICO - 61.021 pagantes (67.395 no total).

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;