Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Obras falam sobre diversidade


Sara Saar
Do Diário do Grande ABC

31/05/2010 | 07:00


Narrativas movimentadas e repletas de imprevistos marcam o universo da literatura infantil, que ainda costuma trazer ilustrações coloridas a cada virar de página. Lançamento do gênero é o livro O Nariz Empinado do João (Acatu, 28 páginas, R$ 21), que representa a estreia da jornalista Katia Buffolo e garante ótima leitura.

De maneira leve e bem divertida, o livro mostra como as crianças repetem preconceitos diante de uma característica incomum, a exemplo da expressão que compõe o título da obra como sinônimo de alguém que se considera melhor que os outros.

Escrito em letra bastão para facilitar a leitura de crianças que estão em processo de alfabetização, o livro narra a história de João, um garoto de nariz exagerado: comprido, com uma ponta enorme voltada para cima. Tudo estava bem até o dia em que o menino foi para a escola. O desafio dele agora é mostrar que a diferença pode ser interessante.

O tema sério recebe tom brincalhão: o nariz é capaz de jogar peteca e ajudar a estender as roupas no varal, inclusive as crianças podem fazer da leitura uma grande brincadeira. Nas últimas páginas, encontram o passo a passo para montar a própria peteca. As divertidas ilustrações, que sempre ocupam as duas páginas do livro aberto, são de Marcelo Garcia.

Região - O campo e a cidade são estilos de vida que o escritor Claudio Feldman, 65, conhece bem e transporta com bom humor para o livro Boi no Shopping (Taturana, 21 páginas, R$ 15). Recomendado para crianças entre seis e dez anos, o título tem lançamento amanhã, às 15h, na Biblioteca Nair Lacerda (Praça 4º Centenário, Santo André. Tel.: 4433-0767).

Nascido em Bauru, interior de São Paulo, Feldman se mudou para Santo André em 1958, quando era adolescente. Na obra, ele retrata as suas vivências enquanto narra a história do boi Amarelo, que sonha em deixar a fazenda para conhecer o mundo, observado em uma revista. Quanto à personalidade do animal, o autor comenta: "Ele é ingênuo e, ao mesmo tempo, aventureiro".

Acompanhada de ilustrações, Boi no Shopping é a 11ª obra infantil assinada por Claudio Feldman. O primeiro livro do gênero, intitulado A Baleia, foi lançado em 1986, depois de dedicar 17 anos à poesia. Parte ele deve ao interesse de filhos, sobrinhos e neto. "Foram as crianças da família que me incentivaram a inventar as histórias que depois foram publicadas", explica.

Para o autor, as narrativas que mesclam realidade e fantasia não podem ser totalmente didáticas, caso contrário perdem a arte. "A linguagem precisa ser clara, mas não explícita para o jovem leitor também poder acrescentar algo da vivência dele", argumenta.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Obras falam sobre diversidade

Sara Saar
Do Diário do Grande ABC

31/05/2010 | 07:00


Narrativas movimentadas e repletas de imprevistos marcam o universo da literatura infantil, que ainda costuma trazer ilustrações coloridas a cada virar de página. Lançamento do gênero é o livro O Nariz Empinado do João (Acatu, 28 páginas, R$ 21), que representa a estreia da jornalista Katia Buffolo e garante ótima leitura.

De maneira leve e bem divertida, o livro mostra como as crianças repetem preconceitos diante de uma característica incomum, a exemplo da expressão que compõe o título da obra como sinônimo de alguém que se considera melhor que os outros.

Escrito em letra bastão para facilitar a leitura de crianças que estão em processo de alfabetização, o livro narra a história de João, um garoto de nariz exagerado: comprido, com uma ponta enorme voltada para cima. Tudo estava bem até o dia em que o menino foi para a escola. O desafio dele agora é mostrar que a diferença pode ser interessante.

O tema sério recebe tom brincalhão: o nariz é capaz de jogar peteca e ajudar a estender as roupas no varal, inclusive as crianças podem fazer da leitura uma grande brincadeira. Nas últimas páginas, encontram o passo a passo para montar a própria peteca. As divertidas ilustrações, que sempre ocupam as duas páginas do livro aberto, são de Marcelo Garcia.

Região - O campo e a cidade são estilos de vida que o escritor Claudio Feldman, 65, conhece bem e transporta com bom humor para o livro Boi no Shopping (Taturana, 21 páginas, R$ 15). Recomendado para crianças entre seis e dez anos, o título tem lançamento amanhã, às 15h, na Biblioteca Nair Lacerda (Praça 4º Centenário, Santo André. Tel.: 4433-0767).

Nascido em Bauru, interior de São Paulo, Feldman se mudou para Santo André em 1958, quando era adolescente. Na obra, ele retrata as suas vivências enquanto narra a história do boi Amarelo, que sonha em deixar a fazenda para conhecer o mundo, observado em uma revista. Quanto à personalidade do animal, o autor comenta: "Ele é ingênuo e, ao mesmo tempo, aventureiro".

Acompanhada de ilustrações, Boi no Shopping é a 11ª obra infantil assinada por Claudio Feldman. O primeiro livro do gênero, intitulado A Baleia, foi lançado em 1986, depois de dedicar 17 anos à poesia. Parte ele deve ao interesse de filhos, sobrinhos e neto. "Foram as crianças da família que me incentivaram a inventar as histórias que depois foram publicadas", explica.

Para o autor, as narrativas que mesclam realidade e fantasia não podem ser totalmente didáticas, caso contrário perdem a arte. "A linguagem precisa ser clara, mas não explícita para o jovem leitor também poder acrescentar algo da vivência dele", argumenta.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;