Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Eleição cogita saída de 22 secretários

Número considera nomes cotados a participar do processo em 2020 no âmbito regional; Diadema tem maior índice de potenciais concorrentes


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

08/12/2019 | 07:00


Os vereadores Almir Cicote (Avante) e Edson Sardano (PTB), ambos de Santo André, inauguraram na última semana o processo de saída de integrantes do alto escalão das prefeituras do Grande ABC e devem puxar a fila, ao menos, de mais 20 nomes de titulares de pasta cotados a participar da empreitada eleitoral de 2020. 

O início do processo de desligamento encabeçado pelos vereadores andreenses tem raízes distintas. Com o pedido de cassação do seu mandato em tramitação no Legislativo, Cicote, até então na superintendência do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), cogitava retornar à Câmara só em 2020 para ficar apto à disputa da reeleição no arco de alianças do prefeito Paulo Serra (PSDB). 

Com a proximidade do pleito, Sardano também já sinalizava exoneração da Secretaria de Segurança antes do fim do atual exercício, o que dará oportunidade para atuar no último ano do mandato na função de parlamentar. Aliás, o petebista é sondado por outros partidos, principalmente nas fileiras do PSD, até para entrar na briga de vice do tucano. Outra figura andreense na lista trata-se de Marcelo Chehade <CF51>(confira o rol completo ao lado)</CF>, que tende a deixar o cargo na administração perto do prazo derradeiro, seis meses antes do páreo, período exigido pela legislação eleitoral na maioria dos casos envolvidos.  

O número registrado apresenta três nomes, em média, por cidade da região. Diadema, contudo, tem o maior índice de figuras no quadro, com cinco potenciais concorrentes ao processo: Tatiana Capel (PV, Meio Ambiente), Regina Gonçalves (PV, Habitação), Cacá Vianna (PV, Educação), Paulo Fares (PV, Comunicação) e o ex-vereador José Dourado (PSDB, Segurança Alimentar). Tatiana busca angariar o espólio da família, uma vez que o irmão e parlamentar Rodrigo Capel (PV), na primeira legislatura, não tentará reeleição. Pai da atual secretária, Milton Capel acumulou nove mandatos no Legislativo. Ex-deputada estadual, Regina trabalha com vistas a resgatar cadeira na Câmara. Cacá e Fares podem debutar na corrida.

Em São Bernardo, os tucanos Hiroyuki Minami e Alex Mognon, vereadores licenciados do posto, são considerados peças-chave para reforçar a chapa proporcional do PSDB, liderada pelo prefeito Orlando Morando. A bancada da legenda é a maior da casa, com sete cadeiras. Na vizinha São Caetano, a estratégia política, por outro lado, passa por apoiar nomes de caras novas, não necessariamente que não tenham sido candidatos, a exemplo de Bruno Vassari (PSD), jovem chefe de Gabinete do Palácio da Cerâmica, mas que pleiteou, sem sucesso, cargo eletivo no pleito de 2012. Os demais arquitetados são João Manoel da Costa Neto (PSDB) e Fabrício Coutinho.

Mauá contabiliza dois quadros, um deles Luiz Alfredo Simão (Avante), ex-vereador e primeiro suplente, além de Carlos Thomaz (Avante). Curiosamente, ambos saíram do PSB devido a divergências com o hoje prefeito Atila Jacomussi. Em Ribeirão Pires, são quatro políticos no xadrez, incluindo Taka Yamauchi (PSD), prefeiturável de Diadema, e três nomes conhecidos do Legislativo local – Koiti Takaki, Eduardo Nogueira e Professora Elzinha. 

VICE 

Titulares de pasta, os vice-prefeitos Luiz Zacarias (PTB, Relações Institucionais), de Santo André, Marcelo Lima (PSD, Serviços Urbanos), de São Bernardo, Beto Vidoski (PSDB, Esportes), de São Caetano, e Marilza de Oliveira (PSD, Saúde), de Rio Grande, aparecem em outra configuração. Cotados à disputa majoritária, o prazo estalecido pela legislação é de quatro meses de desincompatibilização.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Eleição cogita saída de 22 secretários

Número considera nomes cotados a participar do processo em 2020 no âmbito regional; Diadema tem maior índice de potenciais concorrentes

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

08/12/2019 | 07:00


Os vereadores Almir Cicote (Avante) e Edson Sardano (PTB), ambos de Santo André, inauguraram na última semana o processo de saída de integrantes do alto escalão das prefeituras do Grande ABC e devem puxar a fila, ao menos, de mais 20 nomes de titulares de pasta cotados a participar da empreitada eleitoral de 2020. 

O início do processo de desligamento encabeçado pelos vereadores andreenses tem raízes distintas. Com o pedido de cassação do seu mandato em tramitação no Legislativo, Cicote, até então na superintendência do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), cogitava retornar à Câmara só em 2020 para ficar apto à disputa da reeleição no arco de alianças do prefeito Paulo Serra (PSDB). 

Com a proximidade do pleito, Sardano também já sinalizava exoneração da Secretaria de Segurança antes do fim do atual exercício, o que dará oportunidade para atuar no último ano do mandato na função de parlamentar. Aliás, o petebista é sondado por outros partidos, principalmente nas fileiras do PSD, até para entrar na briga de vice do tucano. Outra figura andreense na lista trata-se de Marcelo Chehade <CF51>(confira o rol completo ao lado)</CF>, que tende a deixar o cargo na administração perto do prazo derradeiro, seis meses antes do páreo, período exigido pela legislação eleitoral na maioria dos casos envolvidos.  

O número registrado apresenta três nomes, em média, por cidade da região. Diadema, contudo, tem o maior índice de figuras no quadro, com cinco potenciais concorrentes ao processo: Tatiana Capel (PV, Meio Ambiente), Regina Gonçalves (PV, Habitação), Cacá Vianna (PV, Educação), Paulo Fares (PV, Comunicação) e o ex-vereador José Dourado (PSDB, Segurança Alimentar). Tatiana busca angariar o espólio da família, uma vez que o irmão e parlamentar Rodrigo Capel (PV), na primeira legislatura, não tentará reeleição. Pai da atual secretária, Milton Capel acumulou nove mandatos no Legislativo. Ex-deputada estadual, Regina trabalha com vistas a resgatar cadeira na Câmara. Cacá e Fares podem debutar na corrida.

Em São Bernardo, os tucanos Hiroyuki Minami e Alex Mognon, vereadores licenciados do posto, são considerados peças-chave para reforçar a chapa proporcional do PSDB, liderada pelo prefeito Orlando Morando. A bancada da legenda é a maior da casa, com sete cadeiras. Na vizinha São Caetano, a estratégia política, por outro lado, passa por apoiar nomes de caras novas, não necessariamente que não tenham sido candidatos, a exemplo de Bruno Vassari (PSD), jovem chefe de Gabinete do Palácio da Cerâmica, mas que pleiteou, sem sucesso, cargo eletivo no pleito de 2012. Os demais arquitetados são João Manoel da Costa Neto (PSDB) e Fabrício Coutinho.

Mauá contabiliza dois quadros, um deles Luiz Alfredo Simão (Avante), ex-vereador e primeiro suplente, além de Carlos Thomaz (Avante). Curiosamente, ambos saíram do PSB devido a divergências com o hoje prefeito Atila Jacomussi. Em Ribeirão Pires, são quatro políticos no xadrez, incluindo Taka Yamauchi (PSD), prefeiturável de Diadema, e três nomes conhecidos do Legislativo local – Koiti Takaki, Eduardo Nogueira e Professora Elzinha. 

VICE 

Titulares de pasta, os vice-prefeitos Luiz Zacarias (PTB, Relações Institucionais), de Santo André, Marcelo Lima (PSD, Serviços Urbanos), de São Bernardo, Beto Vidoski (PSDB, Esportes), de São Caetano, e Marilza de Oliveira (PSD, Saúde), de Rio Grande, aparecem em outra configuração. Cotados à disputa majoritária, o prazo estalecido pela legislação é de quatro meses de desincompatibilização.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;