Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Pela primeira vez, capa da revista People com as Pessoas do Ano terá quatro mulheres!



05/12/2019 | 18:10


Todos os anos, a revista People seleciona, entre todas as personalidades que se destacaram, um ícone que teve maior relevância para produzir a indicação de Pessoa do Ano. Em 2019, as escolhidas são a atriz Jennifer Aniston, a cantora e atriz Jennifer Lopez, a ex-primeira dama dos Estados Unidos Michelle Obama e a cantora Taylor Swift.

- Nossa edição de People of the Year (Pessoas do Ano, em tradução livre) celebra as estrelas que causaram impacto em nossa cultura, os indivíduos que nos mudaram e nos divertiram, disse o editor-chefe da publicação, Dan Wakeford, em uma nota divulgada no próprio veículo.

Entretanto, a surpresa foi quando a People compartilhou que homenagearia não uma, mas quatro mulheres diferentes neste ano.

- Queríamos ver se conseguiríamos absorver um pouco de sua sabedoria. Quando nos sentamos para ver quem pensávamos que merecia essa honra, não fiquei surpreso por termos terminado com um quarteto todo feminino ? este ano foi dominado por mulheres fortes, afirmou ele.

De acordo com Dan, Jennifer Aniston resumiu o espírito do seu tempo na série em que a diva participa, The Morning Show, na cena em que Jennifer afirma a uma sala cheia de homens: Vocês não têm mais o poder. Vamos fazer isso do meu jeito.

Para o editor da revista, Jennifer Lopez foi escolhida por representar tudo possível quando completou 50 anos de idade.

- É uma das melhores performances de sua carreira, pontuou ele se referindo ao filme As Golpistas, que ela coproduziu. Ele falou também sobre a turnê de sucesso da cantora, sua família e uma aparição próxima no Super Bowl (final da liga de futebol americano, que acontecerá no ano que vem).

Com relação a Michelle Obama, em 2019 ela se tornou a memorialista que mais vendeu livros em todos os tempos com a auto-biografia Minha História, e, como se não bastasse ser um sucesso no impresso, a versão em áudio da obra foi nomeada para um Grammy - a primeira para uma primeira-dama. Além disso, em uma pesquisa divulgada pela Gallup (empresa de comunicações), Michelle seria a mulher mais admirada do mundo, segundo a People.

Taylor Swift, por mais que já seja cantora há mais de 15 anos, teve em 2019, de acordo com Dan, o encontro com sua própria voz.

- Ela lutou para proteger seus direitos criativos, falou em nome do que acreditava e produziu músicas que mostravam sabedoria, falou ele.

Vale ressaltar também que o álbum Lover se tornou o disco mais vendido do ano em apenas uma semana, segundo o veículo.

Por isso, embora as realizações sejam variadas, todas apresentam um ponto em comum.

- Elas surgiram quando essas mulheres se conheceram melhor e concentraram seu trabalho no que as faz felizes. O sucesso seguiu essas decisões e jornadas - e é algo com o qual todos podemos aprender, finalizou o editor-chefe.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pela primeira vez, capa da revista People com as Pessoas do Ano terá quatro mulheres!


05/12/2019 | 18:10


Todos os anos, a revista People seleciona, entre todas as personalidades que se destacaram, um ícone que teve maior relevância para produzir a indicação de Pessoa do Ano. Em 2019, as escolhidas são a atriz Jennifer Aniston, a cantora e atriz Jennifer Lopez, a ex-primeira dama dos Estados Unidos Michelle Obama e a cantora Taylor Swift.

- Nossa edição de People of the Year (Pessoas do Ano, em tradução livre) celebra as estrelas que causaram impacto em nossa cultura, os indivíduos que nos mudaram e nos divertiram, disse o editor-chefe da publicação, Dan Wakeford, em uma nota divulgada no próprio veículo.

Entretanto, a surpresa foi quando a People compartilhou que homenagearia não uma, mas quatro mulheres diferentes neste ano.

- Queríamos ver se conseguiríamos absorver um pouco de sua sabedoria. Quando nos sentamos para ver quem pensávamos que merecia essa honra, não fiquei surpreso por termos terminado com um quarteto todo feminino ? este ano foi dominado por mulheres fortes, afirmou ele.

De acordo com Dan, Jennifer Aniston resumiu o espírito do seu tempo na série em que a diva participa, The Morning Show, na cena em que Jennifer afirma a uma sala cheia de homens: Vocês não têm mais o poder. Vamos fazer isso do meu jeito.

Para o editor da revista, Jennifer Lopez foi escolhida por representar tudo possível quando completou 50 anos de idade.

- É uma das melhores performances de sua carreira, pontuou ele se referindo ao filme As Golpistas, que ela coproduziu. Ele falou também sobre a turnê de sucesso da cantora, sua família e uma aparição próxima no Super Bowl (final da liga de futebol americano, que acontecerá no ano que vem).

Com relação a Michelle Obama, em 2019 ela se tornou a memorialista que mais vendeu livros em todos os tempos com a auto-biografia Minha História, e, como se não bastasse ser um sucesso no impresso, a versão em áudio da obra foi nomeada para um Grammy - a primeira para uma primeira-dama. Além disso, em uma pesquisa divulgada pela Gallup (empresa de comunicações), Michelle seria a mulher mais admirada do mundo, segundo a People.

Taylor Swift, por mais que já seja cantora há mais de 15 anos, teve em 2019, de acordo com Dan, o encontro com sua própria voz.

- Ela lutou para proteger seus direitos criativos, falou em nome do que acreditava e produziu músicas que mostravam sabedoria, falou ele.

Vale ressaltar também que o álbum Lover se tornou o disco mais vendido do ano em apenas uma semana, segundo o veículo.

Por isso, embora as realizações sejam variadas, todas apresentam um ponto em comum.

- Elas surgiram quando essas mulheres se conheceram melhor e concentraram seu trabalho no que as faz felizes. O sucesso seguiu essas decisões e jornadas - e é algo com o qual todos podemos aprender, finalizou o editor-chefe.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;