Fechar
Publicidade

Sábado, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Dermatologia é área mais ociosa no AME

Sto.André, S.Bernardo e S.Caetano somam 420 consultas não utilizadas no 1º trimestre


Maíra Sanches
Do Diário do Grande ABC

25/04/2012 | 07:00


Os municípios de Santo André, São Bernardo e São Caetano somaram, no primeiro trimestre, 420 consultas desperdiçadas em dermatologia no AME (Ambulatório Médico de Especialidade) de Santo André. Essa é a especialidade médica ociosa com mais frequência na região.

Outros 136 horários não utilizados foram registrados nas demais cidades, com exceção de Rio Grande da Serra. A equipe do Diário teve acesso aos dados sobre o serviço ambulatorial.

A maior demanda desperdiçada é de pacientes de Santo André, com 202 consultas não marcadas, seguida por São Bernardo com 181 e São Caetano, com 37.

A Secretaria Estadual da Saúde informou que as consultas são ofertadas pelos AMEs de Santo André e de Mauá de acordo com a demanda repassada pelos próprios municípios. Os AMEs da região somaram no primeiro trimestre 3.256 consultas que não foram agendadas pelos sete municípios. O total ofertado foi de 23.773.

Em Diadema, as sobras de vagas são maiores na especialidade de neurologia infantil. Já em Mauá o desperdício é na área de cirurgia plástica. Ribeirão Pires tem sobras em consultas em otorrinolaringologia e oftalmologia (veja quadro ao lado).

 

REPERCUSSÃO

Para o secretário de Saúde de São Bernardo e coordenador do GT (Grupo de Trabalho) de Saúde do Consórcio Intermunicpal do Grande ABC, Arthur Chioro, o desajuste entre as necessidades dos municípios e os serviços ofertados pelo Estado pode ter outro motivo que não veio à pauta. "Não podemos ter disputa política. Não podemos resolver este problema apenas de um lado", frisou.

Chioro garantiu que a lista de prioridades dos municípios está em poder do Estado. "Nos causa estranheza esse assunto. Em nenhum momento evitamos a discussão. Pelo contrário, queremos pactuar com o Estado para integrar a rede."

Ao contrário do que o governo estadual contestou nesta semana, o secretário voltou a reiterar que o encerramento das dez especialidades no ambulatório do Hospital Estadual Mário Covas não foi comunicado aos sete municípios. A notícia foi divulgada no sábado pelo Diário.

Em São Bernardo, o secretário citou que há demanda reprimida para consultas em oftalmologia e exames de endoscopia, por exemplo. As demais prefeituras disseram que irão se manifestar sobre o assunto ainda nesta semana.

 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;