Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Governo interino da Bolívia acusa Evo Morales de terrorismo e sedição



22/11/2019 | 20:16


O governo interino da Bolívia está acusando o ex-presidente Evo Morales de terrorismo e sedição.

O atual ministro do Interior, Arturo Murillo, disse nesta sexta-feira que a acusação está relacionada a um vídeo em que Morales é supostamente ouvido coordenando bloqueios durante os protestos na Bolívia.

Murillo disse que o governo busca uma pena máxima para o ex-presidente boliviano, entre 15 e 20 anos de prisão. Morales, por sua vez, já afirmou que o vídeo é uma montagem.

A Bolívia vive uma crise política desde que Morales disse ter vencido as eleições de 20 de outubro, apesar de protestos generalizados em meio a alegações de fraude eleitoral.

O ex-presidente da Bolívia, que governou o país durante quase 13 anos, renunciou em 10 de novembro, alegou ter sofrido um golpe e se autoexilou no México.

Membros do partido de Morales e a oposição disseram nesta sexta-feira que estão perto de um acordo para chamar novas eleições. Fonte: Associated Press



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Governo interino da Bolívia acusa Evo Morales de terrorismo e sedição


22/11/2019 | 20:16


O governo interino da Bolívia está acusando o ex-presidente Evo Morales de terrorismo e sedição.

O atual ministro do Interior, Arturo Murillo, disse nesta sexta-feira que a acusação está relacionada a um vídeo em que Morales é supostamente ouvido coordenando bloqueios durante os protestos na Bolívia.

Murillo disse que o governo busca uma pena máxima para o ex-presidente boliviano, entre 15 e 20 anos de prisão. Morales, por sua vez, já afirmou que o vídeo é uma montagem.

A Bolívia vive uma crise política desde que Morales disse ter vencido as eleições de 20 de outubro, apesar de protestos generalizados em meio a alegações de fraude eleitoral.

O ex-presidente da Bolívia, que governou o país durante quase 13 anos, renunciou em 10 de novembro, alegou ter sofrido um golpe e se autoexilou no México.

Membros do partido de Morales e a oposição disseram nesta sexta-feira que estão perto de um acordo para chamar novas eleições. Fonte: Associated Press

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;