Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Duas das 11 regiões pesquisadas apresentaram deflação no IPCA-15 de novembro



22/11/2019 | 12:32


Duas das 11 regiões pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para calcular o Índice de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) registraram deflação de outubro para novembro. O menor resultado foi registrado em Brasília (-0,23%). Em seguida veio Recife, com -0,04%.

Em Brasília, a principal influência na queda partiu do item energia elétrica, que teve variação negativa de 5,44%.

Em contrapartida, o maior índice ficou com a região metropolitana de Belém (0,33%), influenciado pelas altas nas carnes (5,77%) e na roupa masculina (2,33%).

Em São Paulo, a variação passou de 0,06% para 0,29%; no Rio de Janeiro, de 0,18% para 0,11%; Curitiba, de -0,07% para 0,18%; Goiânia, de 0,22% para 0,14%; Porto Alegre de 0% para 0,10%; Fortaleza, de -0,08% para 0,04%; Salvador, de 0,20% para 0,01%; e Belo Horizonte, de 0,15% para 0%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Duas das 11 regiões pesquisadas apresentaram deflação no IPCA-15 de novembro


22/11/2019 | 12:32


Duas das 11 regiões pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para calcular o Índice de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) registraram deflação de outubro para novembro. O menor resultado foi registrado em Brasília (-0,23%). Em seguida veio Recife, com -0,04%.

Em Brasília, a principal influência na queda partiu do item energia elétrica, que teve variação negativa de 5,44%.

Em contrapartida, o maior índice ficou com a região metropolitana de Belém (0,33%), influenciado pelas altas nas carnes (5,77%) e na roupa masculina (2,33%).

Em São Paulo, a variação passou de 0,06% para 0,29%; no Rio de Janeiro, de 0,18% para 0,11%; Curitiba, de -0,07% para 0,18%; Goiânia, de 0,22% para 0,14%; Porto Alegre de 0% para 0,10%; Fortaleza, de -0,08% para 0,04%; Salvador, de 0,20% para 0,01%; e Belo Horizonte, de 0,15% para 0%.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;