Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Índice de produção sobe para 55,2 pontos em outubro (ante 48,8 em setembro) -



22/11/2019 | 11:01


A atividade industrial apresentou recuperação em outubro, com aumento na produção e na utilização da capacidade instalada. De acordo com o levantamento Sondagem Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgado na manhã desta sexta-feira, 22, o índice de evolução da produção passou de 48,8 pontos em setembro para 55,2 pontos em outubro. Em outubro de 2018, o indicador estava em 54,7 pontos - pela metodologia da pesquisa, valores acima de 50 indicam alta.

"Os dados da Sondagem Industrial de outubro mostram continuidade da melhora de atividade do setor e, mais do que isso, uma aceleração deste processo. Os dados de atividade não só são amplamente positivos como também superam o observado no mesmo mês de anos anteriores", afirma a confederação, que observa que a sazonalidade no período é favorável, visto que a atividade industrial costuma aumentar na passagem de setembro para outubro.

Já a utilização da capacidade instalada (UCI) passou de 69% para 70%, o maior nível em cinco anos. No mesmo mês do ano passado, também estava em 69%. "A maior utilização da capacidade instalada é fundamental para a continuidade da recuperação da economia brasileira, a medida que estimula novas contratações e investimentos", completa o estudo.

A recuperação no emprego, porém, não segue o mesmo ritmo. O índice que mede a evolução no número de empregados passou de 49 pontos para 49,5 em outubro, o que ainda mostra uma retração. Em outubro de 2018, estava em 50. Houve ainda redução na evolução dos estoques, de 50,4 em setembro para 50,1 no mês passado. Era 50,7 pontos em outubro de 2018.

Expectativas

A pesquisa aponta expectativas positivas para os próximos seis meses. Houve redução apenas no indicador que mede a expectativa na quantidade exportada para o semestre seguinte, que passou de 52,5 pontos para 52,4 pontos. O índice de demanda subiu de 56,7 para 57,7 pontos. O de compras de matéria-prima variou de 54,2 para 54,6 pontos e o de número de empregados de 50,2 para 50,7 pontos.

Já o indicador de intenção de investimento subiu mais do que dois pontos, de 54,1 para 56,2 pontos. Era 55 pontos em outubro de 2018.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Índice de produção sobe para 55,2 pontos em outubro (ante 48,8 em setembro) -


22/11/2019 | 11:01


A atividade industrial apresentou recuperação em outubro, com aumento na produção e na utilização da capacidade instalada. De acordo com o levantamento Sondagem Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgado na manhã desta sexta-feira, 22, o índice de evolução da produção passou de 48,8 pontos em setembro para 55,2 pontos em outubro. Em outubro de 2018, o indicador estava em 54,7 pontos - pela metodologia da pesquisa, valores acima de 50 indicam alta.

"Os dados da Sondagem Industrial de outubro mostram continuidade da melhora de atividade do setor e, mais do que isso, uma aceleração deste processo. Os dados de atividade não só são amplamente positivos como também superam o observado no mesmo mês de anos anteriores", afirma a confederação, que observa que a sazonalidade no período é favorável, visto que a atividade industrial costuma aumentar na passagem de setembro para outubro.

Já a utilização da capacidade instalada (UCI) passou de 69% para 70%, o maior nível em cinco anos. No mesmo mês do ano passado, também estava em 69%. "A maior utilização da capacidade instalada é fundamental para a continuidade da recuperação da economia brasileira, a medida que estimula novas contratações e investimentos", completa o estudo.

A recuperação no emprego, porém, não segue o mesmo ritmo. O índice que mede a evolução no número de empregados passou de 49 pontos para 49,5 em outubro, o que ainda mostra uma retração. Em outubro de 2018, estava em 50. Houve ainda redução na evolução dos estoques, de 50,4 em setembro para 50,1 no mês passado. Era 50,7 pontos em outubro de 2018.

Expectativas

A pesquisa aponta expectativas positivas para os próximos seis meses. Houve redução apenas no indicador que mede a expectativa na quantidade exportada para o semestre seguinte, que passou de 52,5 pontos para 52,4 pontos. O índice de demanda subiu de 56,7 para 57,7 pontos. O de compras de matéria-prima variou de 54,2 para 54,6 pontos e o de número de empregados de 50,2 para 50,7 pontos.

Já o indicador de intenção de investimento subiu mais do que dois pontos, de 54,1 para 56,2 pontos. Era 55 pontos em outubro de 2018.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;