Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

HB20 ficou estranho, mas é bom

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Nilton Valentim

22/11/2019 | 07:00


Quando a Hyundai apresentou a segunda versão do HB20, em setembro, os donos da versão antiga torceram o nariz. A nova frente, principalmente, foi o detalhe mais comentado. “Parece o Ford Ka antigo”, foi a exclamação mais comum em relação ao modelo. É certo que estava na hora de mudar, pois o carro permanecia praticamente igual desde 2012, quando apareceu nas ruas brasileiras, e rapidamente se tornou um dos preferidos do público, inclusive com fila de espera nas concessionárias logo depois do lançamento, e até hoje é um dos mais vendidos do segmento.
Pouco mais de um mês após a apresentação da segunda versão do carro, eis que o novo HB20 chegou à nossa garagem. A montadora de origem sul-coreana enviou a versão Diamond Plus, a topo de linha, equipada com motor 1.0 turbo de três cilindros e na cor vermelho magic. Junte-se a novidade, com o tom da pintura, e está pronta a receita para fazer o carrinho se destacar na paisagem, seja nas ruas ou parado em estacionamentos.
O preço do modelo avaliado assusta um pouco, R$ 77.990, mas ele vem repleto de inovações e itens de segurança, como airbags laterais, faróis com projetor e luzes de LED e acendimento automático, câmera de ré, alarme com sensor de presença, retrovisores com rebatimento elétrico, partida do motor por botão, apoio de braço central deslizante, destravamento das portas sem chave, volante revestido em couro, paddle shifts (borboleta para troca manual de marchas), sistema start-stop, alerta de colisão com frenagem autônoma de emergência, alerta de mudança de faixa, bancos revestidos em couro e sensor de pressão de pneus.
Oferta interessante de itens, mas que de nada valem se o carro não oferecer conforto e desempenho. E nesse quesito ele também agradou. Em uma semana de uso, mesclando ruas do Grande ABC e Capital e um pouco de estrada, deu para ver que o carro é ágil e responde bem quando o pedal do acelerador é acionado com vontade. O sensor de mudança de faixa também é interessante, pois anteriormente só estava presente em modelos de padrão superior.
Se o preço do Diamond Plus assustou ou não cabe no bolso, a marca oferece outras versões mais em conta, partindo da Sense 1.0, que custa R$ 46.490, com motor 1.0 e câmbio manual, mas que já conta com ar-condicionado, direção elétrica, rádio, painel de instrumentos analógico, volante multifuncional com comandos de som e Bluetooth, vidros elétricos dianteiros, isofix, banco do motorista com regulagem de altura e rodas de ferro aro 14 polegadas, com calotas.
Pode ser uma questão de tempo acostumar-se com a nova cara do HB20. Mas o fato é que o carrinho da Hyundai segue firme na briga no competitivo segmento dos hatch e dos sedãs pequenos e médios. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;