Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Momentos inesquecíveis no ar

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Voos de balão e parapente que partem de São Pedro oferecem linda vista da Serra do Itaqueri


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

21/11/2019 | 07:00


A vista da Serra do Itaqueri é algo que dificilmente sai da memória. Observada do alto de um balão ou em passeio de parapente proporciona ainda a incrível sensação de liberdade, tornando o passeio imperdível para os amantes da adrenalina. O ponto de partida é a cidade de São Pedro, a 211 quilômetros do Grande ABC – cerca de três horas –, que é a única entre as 13 cidades da região que oferece a atração.

O cenário contemplativo do alto, formado por relevos, florestas e lagos, são a combinação perfeita que faz de São Pedro lugar ideal para a prática do balonismo. Aos sábados e domingos, as viagens são feitas pelo empresário Feodor Nenov, que há 18 anos leva passageiros para os passeios. Com conforto e segurança, a 300 metros de altura, o passageiro assiste ao nascer do sol, que fica na memória, em um percurso de 50 minutos.

“A maioria deles (passageiros) é de primeira viagem. Mas, muitos voltam para voar outra vez. Em quase duas décadas, posso garantir que cada voo é emoção diferente. Qualquer pessoa pode voar a partir dos 6 anos. Já levei as quatro gerações de uma família em um único voo”, conta Feodor.

A logística do passeio deixa o passageiro despreocupado. O transporte sai do local de hospedagem bem cedo. Às 5h40, o balão decola para que o nascer do sol seja visto em tempo. Por terra, equipe de apoio segue até o ponto de aterrissagem, no qual o viajante é recepcionado em piquenique, com direito a brinde com espumante em taça de cristal.

É por São Pedro que sobrevoa também o único dirigível de ar quente do Brasil. A invenção de Feodor chama a atenção todas as vezes que sobrevoa a estância. Com 16 metros de altura e 32 metros de comprimento, tem a lona inflada por motor de quatro cilindros.

A aeronave, que pesa menos que o ar, veio da Inglaterra e estava abandonada quando foi parar nas mãos do entusiasta, que fez restauração detalhada, capaz de deixá-la como nova sem perder a originalidade. A performance é a mesma do dirigível movido a gás hidrogênio, como era abastecido nos tempos em que eram comuns passeios em aeróstatos, principalmente na Europa.

Recentemente inaugurado, mas referência nacional há muitos anos por sua rampa para a prática de esportes no ar, o Parque Municipal de Voo Livre, a poucos quilômetros da região central de São Pedro, é visitado não só por praticantes de esportes no ar, mas também por visitantes que gostam de contemplar os voos de asa-delta e parapente, fazendo do local ponto turístico movimentado, especialmente das 13h às 18h, período em que as condições climáticas favorecem a atividade.

O passeio de 50 minutos de balão, com transporte, café da manhã e brinde com espumante custa R$ 420 (crianças entre 6 e 12 anos pagam meia). Já o parapente e a asa-delta têm preço de R$ 300 em voo de uma hora. O dirigível, por sua vez, não tem fins comerciais. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;