Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Fernando Bezerra: PEC paralela tem impacto fiscal neutro para União



19/11/2019 | 21:46


O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), afirmou que a chamada PEC paralela, concluída pelos senadores nesta terça, tem impacto fiscal neutro para a União. Ele pontuou que a proposta permite a inclusão de Estados e municípios na reforma da Previdência, apontando para uma economia de R$ 300 bilhões para governos regionais em dez anos.

O texto original da PEC paralela, formulado pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), trazia medidas com aumento de receita calculado em R$ 70 bilhões em uma década. Por outro lado, flexibilizada regras desidratando a proposta em R$ 50 bilhões.

Uma emenda aprovada nesta terça-feira, 19, sobre o cálculo da aposentadoria aumentou a desidratação em ao menos R$ 20 bilhões, deixando-a com efeito neutro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fernando Bezerra: PEC paralela tem impacto fiscal neutro para União


19/11/2019 | 21:46


O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), afirmou que a chamada PEC paralela, concluída pelos senadores nesta terça, tem impacto fiscal neutro para a União. Ele pontuou que a proposta permite a inclusão de Estados e municípios na reforma da Previdência, apontando para uma economia de R$ 300 bilhões para governos regionais em dez anos.

O texto original da PEC paralela, formulado pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), trazia medidas com aumento de receita calculado em R$ 70 bilhões em uma década. Por outro lado, flexibilizada regras desidratando a proposta em R$ 50 bilhões.

Uma emenda aprovada nesta terça-feira, 19, sobre o cálculo da aposentadoria aumentou a desidratação em ao menos R$ 20 bilhões, deixando-a com efeito neutro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;