Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Integrantes de grupo K-pop denunciam produtora por abusos físicos e verbais



19/11/2019 | 11:23


A performance perfeita e as acrobacias impressionantes realizadas por grupos de K-pop são frutos de intensa dedicação e treino por parte de seus integrantes. Porém, dois dançarinos do grupo TRCNG estão exaustos.

Woo Yeop e Tae Seon, ambos de 19 anos, estão movendo uma ação contra a produtora TS Entertainment. Eles dizem que são obrigados a ensaiar durante 12 horas seguidas, sem direito a intervalo para descanso. Além disso, os músicos alegam que, quando erram a coreografia, recebem agressões verbais constantes. As informações são do site Straits Times.

Woo Yeoup disse que chegou a ficar internado por duas semanas após o produtor Park Sang Hyun agredi-lo com uma cadeira de metal e o ameaçar se contasse o caso para alguém. Tae Seon teria presenciado a situação. Os abusos teriam sido cometidos em 2017.

Os dois também disseram que foram obrigados a dormir em um quarto com vazamento de água, sem energia elétrica, e que a situação só foi resolvida após os pais pagarem o conserto do imóvel. Os músicos pediram a saída do grupo.

Em nota publicada nesta segunda-feira, 18, a TS Entertainment não fala especificamente sobre as acusações, mas dá satisfação aos fãs sobre a saída da dupla: "Daremos uma posição oficial sobre as atividades futuras do TRCNG. Após longa discussão, o TRCNG trabalhará com oito integrantes, sem Taesun e Wooyeop. Esperamos ansiosamente por seu interesse e amor contínuos pela TRCNG".

No Twitter, os fãs se solidarizaram com os músicos. "Os meninos não podiam dormir, comer e apanhavam. E ninguém fez nada para ajudá-los!", escreveu uma fã.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Integrantes de grupo K-pop denunciam produtora por abusos físicos e verbais


19/11/2019 | 11:23


A performance perfeita e as acrobacias impressionantes realizadas por grupos de K-pop são frutos de intensa dedicação e treino por parte de seus integrantes. Porém, dois dançarinos do grupo TRCNG estão exaustos.

Woo Yeop e Tae Seon, ambos de 19 anos, estão movendo uma ação contra a produtora TS Entertainment. Eles dizem que são obrigados a ensaiar durante 12 horas seguidas, sem direito a intervalo para descanso. Além disso, os músicos alegam que, quando erram a coreografia, recebem agressões verbais constantes. As informações são do site Straits Times.

Woo Yeoup disse que chegou a ficar internado por duas semanas após o produtor Park Sang Hyun agredi-lo com uma cadeira de metal e o ameaçar se contasse o caso para alguém. Tae Seon teria presenciado a situação. Os abusos teriam sido cometidos em 2017.

Os dois também disseram que foram obrigados a dormir em um quarto com vazamento de água, sem energia elétrica, e que a situação só foi resolvida após os pais pagarem o conserto do imóvel. Os músicos pediram a saída do grupo.

Em nota publicada nesta segunda-feira, 18, a TS Entertainment não fala especificamente sobre as acusações, mas dá satisfação aos fãs sobre a saída da dupla: "Daremos uma posição oficial sobre as atividades futuras do TRCNG. Após longa discussão, o TRCNG trabalhará com oito integrantes, sem Taesun e Wooyeop. Esperamos ansiosamente por seu interesse e amor contínuos pela TRCNG".

No Twitter, os fãs se solidarizaram com os músicos. "Os meninos não podiam dormir, comer e apanhavam. E ninguém fez nada para ajudá-los!", escreveu uma fã.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;